Mauro e Taques tentam apagar memória de facadas pelas costas

A possibilidade de novas facadas entre Pedro Taques e Mauro Mendes foi afastada à medida que o PMDB preferiu coligar com o PT de Lúdio. O PMDB era uma espécie de limite para Pedro Taques e alvo preferencial de Mauro, no sonho de uma noite de verão que era ganhar em primeiro turno . Os dois, Pedro e Mauro, fazendo de sua retomada unidade um espetáculo para seus eleitores, chegaram quase que agarradinhos a convenção realizada no Verdinho, no CPA. Ginásio lotado, com uma galera vibrante. Muitas faixas para todo o lado. Entre os militantes do socialismo moreno, lá estava o Carioca, misto de xerife e presidente de bairro no Parque Cuiabá.

No discurso para jornalistas, Pedro Taques e Mauro falaram como irmãos siameses, como se nunca tivessem brigado, trocado facadas pelas costas, nos bastidores da politica cuiabana. Claro, da boca pra fora, diante do público, prevalece sempre o marketing.

Pedro Taques passou correndo pelo ginásio e foi pegar um jatinho para participar de convenções no interior, notadamente em Lucas do Rio Verde onde Otaviano Piveta será novamente lançado prefeito.

Taques foi com a promessa de que voltaria antes das 19h para festa do PSB no Ginásio do Quilombo. O candidato eleito pela corrente de promotores de Justiça agora dispõe de outros financiadores.

Categorias:Jogo do Poder

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

15 − dois =