Mauro Mendes deveria ter a humildade de dizer, publicamente, que redução do preço da passagem de ônibus, em Cuiabá, só foi possivel devido a determinação da presidenta Dilma, que decidiu desonerar a cobrança do PIS/Cofins no preço das passagens, em todo o País. Mauro, no entanto, não dá destaque a este fato que merece destaque.

Mauro Mendes (PSB) fatura, politicamente, redução do preço da tarifa de ônibus em Cuiabá. Mas ele simplesmente repassou para os passageiros a desoneração do PIS/Cofins determinada pela presidenta petista Dilma

Mauro Mendes (PSB) fatura, politicamente, redução do preço da tarifa de ônibus em Cuiabá. Mas ele simplesmente repassou para os passageiros a desoneração do PIS/Cofins determinada pela presidenta petista Dilma Roussef

O mérito de Mauro Mendes é ter atuado com agilidade, repassando para os passageiros do transporte coletivo um beneficio que a presidenta Dilma determinara que fosse estendida a todas as tarifas do transportes, em todas as partes do País. Enquanto a maioria dos prefeitos patina, Mauro decretou com celeridade e a tarifa já foi reduzida em 10 centavos. De qualquer forma, só existe redução porque Dilma assim o determinou. E fica a dúvida se o prefeito está preparado para negociar com a estudantada outros itens da pauta, como a ampliação do passe livre em Cuiabá. Lembro que quando esta lei foi promulgada em Cuiabá, como resultado da luta capitaneada por lideranças como Mario Nadaf e Totó Parente, o passe livre podia ser utilizado pelos estudantes também para irem ao cinema, às bibliotecas, em horários diferenciados do período das aulas. Com Roberto França, Wilson Santos e Galindo, o passe livre foi sendo alvo de um cerco que acabou limitando a sua utilização apenas para que o estudante vá e volte da escola. Acho que investir em Educação é mais do que isso. Será que Mauro Mendes está pronto para atuar na ampliação do passe livre? Vamos conferir.

——————-

ENTENDA O CASO

Governo decide zerar PIS/Cofins de passagens de ônibus e Metrô

A partir do mês que vem, passagens não terão mais alíquota de 3,65% desses tributos

Gabriela Valente
O GLOBO -22/5/2013
http://oglobo.globo.com/economia/governo-decide-zerar-piscofins-de-passagens-de-onibus-metro-8471091

BRASÍLIA — Em mais uma cartada para tentar combater a inflação, o governo decidiu desonerar as passagens de ônibus e metrô para tentar neutralizar as altas de tarifas promovidas pelas prefeituras. Segundo fontes do governo ouvidas pelo GLOBO, a partir de junho, a alíquota de PIS/Cofins cairá de 3,65% para zero. A desoneração valerá para o país inteiro.

A pressão que o aumento das passagens tem na inflação preocupa o governo. No início do ano, o governo federal negociou com prefeitos para que adiassem os reajustes das tarifas para não aumentar ainda mais a inflação que já ameaçava estourar o limite da meta.

O ministro da Fazenda chegou a pedir que o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), segurasse o reajuste das passagens, previsto para ocorrer logo no começo do ano, conforme confirmou o prefeito. Mantega, segundo relatou Haddad, teria dito que em janeiro há muita pressão inflacionária, com aumento das matrículas das escolas, pagamento de impostos e compra de material escolar.

Dentro da equipe econômica, transporte público é tratado como um item da cesta básica. Em abril, o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, afirmou que estava em estudo a adoção da medida. Segundo afirmou Barbosa na ocasião, ela se insere dentro da agenda tributária da equipe econômica que também contemplou a energia elétrica e a cesta básica.

Reduzir impostos foi a colaboração do Ministério da Fazenda no trabalho do Banco Central (BC) de tentar controlar os preços, já que a inflação mostra resistência. Nos últimos 12 meses, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) está em 6,49%. É praticamente o teto do objetivo estipulado pela equipe econômica de 6,5%. Além da alta dos preços dos alimentos, os serviços – como o transporte – divide a vilania da inflação.

Por causa dessa persistência em não baixar, o mercado financeiro aposta que o Banco Central voltará a subir juros na semana que vem na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Esse é a principal ferramenta no combate à alta de preços. No entanto, a equipe econômica tem lançado mão de outras armas.

Uma delas é a desoneração. A ideia é continuar a aliviar o peso dos impostos se a arrecadação permitir. Na manga, ainda há mais armas para combater a inflação. Uma delas mais desonerações e, se necessário, adotar medidas prudenciais para evitar que um aquecimento do consumo aumente ainda mais a pressão inflacionária.

———————–

Movimento comunitário agradece pela redução na tarifa do transporte coletivo

Moradores de diversos bairros e entidades ligadas ao movimento comunitário estiveram nesta terça-feira (18) com o prefeito Mauro Mendes para agradecer a iniciativa da redução da tarifa do transporte coletivo.

Mauro aproveitou a ocasião para assinar o decreto, que passa a valer nesta quarta-feira (19), com a nova tarifa, no valor de R$ 2,85.

Conforme os líderes comunitários, essa redução fará grande diferença na renda mensal de uma família que possui quatro membros, por exemplo, o que mostra a intenção do prefeito em trabalhar em parceria com o movimento comunitário.

“Estamos aqui para somar e cobrar melhorias e não seria justo neste momento deixarmos de agradecer por esta iniciativa que será significante para as famílias no final do mês”, disse o presidente da União Cuiabana de Associações de Moradores, José Maurício.

O líder do governo na Câmara de Vereadores, Leonardo Oliveira, destacou que é o movimento comunitário que trabalha e conhece a realidade de cada bairro. “Sabemos que Mauro Mendes quer fazer o melhor por Cuiabá. Não foi somente a redução da tarifa, tivemos também a redução do preço que pagamos pela água em nossa cidade, o que mostra o compromisso com o povo”, lembrou.

Mauro Mendes agradeceu as palavras de apoio e lembrou que sua história teve início no movimento estudantil. “São vocês que conhecem as duras realidades existentes nos bairros e estou cumprindo meu dever de fazer o melhor pela população”, destacou.

Participaram do ato de apoio moradores dos bairros Dr. Fábio, Pedra 90, Osmar Cabral, Chácara dos Pinheiros, Altos da Serra, Nova Conquista, Jardim Umuarama, Residencial Anamaria, CPA I, CPA II, Altos do Glória, Parque Nova Esperança I, Jardim Tropical, Pico do Amor, Morada do Ouro, São Sebastião, Coophema, Jardim Industriário II, Novo Mato Grosso, representantes da Ucam, União Coxipoense de Associações de Moradores de Bairros, Regionais Norte, Sul, Leste e Oeste, e dos Centros Acadêmicos da Unic, Unirondon, Icec e da Escola André Avelino.

Fonte:  Carol Sanford

————–

Vereadores parabenizam prefeito por redução da tarifa do transporte coletivo

Vereadores da base aliada e da oposição parabenizaram o prefeito Mauro Mendes pela decisão de reduzir a tarifa do transporte coletivo da Capital, durante sessão ordinária do Legislativo Municipal, na manhã desta terça-feira (18). O anúncio da redução foi feito ontem (17), com base na Medida Provisória nº 617 do Governo Federal, que zerou os impostos PIS e Cofins das empresas de transporte coletivo.

Para o vereador Dilemário Alencar (PTB), a medida anunciada pelo prefeito irá beneficiar não só quem utiliza o transporte coletivo, mas toda a população cuiabana.

“Ao tomar a decisão de reduzir em R$ 0,10 a tarifa do transporte coletivo, o prefeito Mauro Mendes demonstrou que está ao lado do povo. Com essa medida, ele vai beneficiar diretamente cerca de 330 mil usuários do transporte coletivo e também toda a sociedade, uma vez que a redução da tarifa ajudará a conter a inflação, que aumenta a cada dia, e inflação baixa é bom para todos”, declarou.

Allan Kardec (PT) parabenizou o prefeito e também destacou a atitude do Governo Federal de isentar as empresas de transporte do pagamento do PIS e Cofins.

“O prefeito Mauro Mendes agiu de forma acertada ao reduzir a tarifa do transporte coletivo. Nós, vereadores, participamos de forma ativa nesse processo, apresentando várias indicações para reduzir o valor da tarifa. O prefeito está de parabéns e a presidente Dilma Rousseff também, por ter publicado a Medida Provisória que embasou a decisão”, disse.

Onofre Júnior (PSB), Adilson Levante (PSB), Renivaldo Nascimento (PDT), Adevair Cabral (PDT), Ricardo Saad (PSDB), Arilson da Silva (PT), Maurélio Ribeiro (PSDB), Leonardo de Oliveira (PTB), Lueci Ramos (PSDB), Juca do Guaraná Filho (PT do B), Lilo Pinheiro (PRP) e o presidente da Câmara Municipal, João Emanuel Moreira Lima (PSD), também elogiaram a decisão do prefeito.

“Cuiabá sai na frente com essa decisão. O prefeito Mauro Mendes foi sensível e atendeu aos anseios da população”, ressaltou Onofre Júnior.

“A única coisa que posso dizer é que o prefeito Mauro Mendes está de parabéns, assim como o Governo Federal”, afirmou Ricardo Saad.

Para o líder do governo no Legislativo, vereador Leonardo de Oliveira, a redução da tarifa do transporte coletivo é “mais uma demonstração de que o prefeito Mauro Mendes está ao lado da população. Com isso, ele demonstrou que não tem qualquer compromisso com empresas ou concessionárias, e sim com a população cuiabana, além do que Cuiabá é a única Capital que mantém o passe-livre para estudantes”.

 

fonte Assessoria da Prefeitura de Cuiabá

 

Categorias:Jogo do Poder

5 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.59.69.195 - Responder

    SAFADO!

  2. - IP 200.148.63.248 - Responder

    Se é assim, então o prefeito trapalhão do município de São Paulo além de não ter diminuído o preço das passagens, ainda aumentou mais ainda o preço só para inflar o cofre dos empresários do transporte.

    Faz sentido, os petralhas adoram encher os cofres de empresários para depois pedir o mensalão.

  3. - IP 201.57.233.221 - Responder

    ESSA DILMA JÁ TÁ É SEM RUMO MESMO… PERDIDA TOTALMENTE.. ..MEU DEUS!! A INFLAÇÃO VOLTOU… FORA DILMA… SOCOOOOOORRRRROOOOOOOO ……….

  4. - IP 187.123.7.152 - Responder

    A verdade é que o governo federal (dono do cofre maior) não investe um puto em melhorar o transporte coletivo. A desoneração do pis/cofins é pingo perto da enxurrada de incentivos à indústria automobilistica. Baixa o IPI dos carros novos e dá crédito de até 72 meses pra quem comprar um carrinho. Como não tem investimentos em transporte coletivo o serviço é uma bosta e todo mundo procura se virar como pode, de carro popular ou de biz. A culpa do caos no transito é da Dilma e do Lula. Em 10 anos de PT essa realidade só piorou.

  5. - IP 201.57.233.221 - Responder

    PESSOAL MUITA GENTE VAI JOGAR A CULPA NO “VAZIO”, MAS A PERGUNTA QUE EU DEIXO PARA TODOS REFLETIREM É: POR QUE QUANDO AS COISAS BOAS ACONTECEM, DE UM JEITO OU DE OUTRO, O MÉRITO É DO GOVERNO DILMA, AGORA QUANDO O CAOS ESTÁ A NOS ASSUSTAR A CULPA É DOS OUTROS?

    QUERIA A RESPOSTA… RESPONDAM POR FAVOR.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dois × 1 =