Mauro Mendes descartou o projeto do BRT? Perfeito. Mauro Mendes está renovando o atendimento nas policlínicas? Perfeito. Não há porque perder tempo com projetos faraônicos. O povo precisa de soluções simples e imediatas para problemas urgentes. Mais médicos nos bairros, passagem barata e ar condicionado nos ônibus, por exemplo.

Prestes a completar seu primeiro ano à frente da Prefeitura de Cuiabá, Mauro Mendes ainda tem diante de si os graves desafios do setor de saúde, com uma população majoritariamente submetida ao desalento diante da prestação de serviços da Prefeitura

Prestes a completar seu primeiro ano à frente da Prefeitura de Cuiabá, Mauro Mendes ainda tem diante de si os graves desafios do setor de saúde, com uma população majoritariamente submetida ao desalento diante da prestação de serviços da Prefeitura

É boa a noticia de que o prefeito Mauro Mendes abriu mão de, para concorrer com o VLT do Silval, implantar o BRT da Prefeitura. Chega desses projetos faraônicos que, num primeiro momento, só interessam mesmo aos grandes grupos empresariais.

No setor de infraestrutura, importante mesmo é o que a Prefeitura vem fazendo levando asfalto a bairros que antes nunca viram asfalto. Imagino que o Programa Novos Caminhos (que, segundo o Lúdio Cabral, é um genérico do Poeira Zero) deveria priorizar aquelas localidades onde a poeira abunda e o esgoto corre a céu aberto, impedindo a correta circulação dos carros. Recapear as rotas usadas pelos ônibus e penetrar com o asfalto naqueles bairros onde nem mesmo a Polícia, os caminhões da Cemat e das empresas de gás conseguem penetrar.

Com a malha viária asfaltada em expansão, que se redistribua, depois, as linhas de ônibus para facilitar os acessos de nossa população. Que esse custo de circulação fique com as empresas de ônibus que faturam tanto nas costas de nosso povo.

O povo precisa de soluções simples e baratas.

É fundamental, também, garantir que os ônibus voltem a ter, como equipamento essencial, os aparelhos de ar condicionado. Eles já existiram e foram retirados por que? Alguém precisa voltar a liderar a campanha que o ex-deputado e hoje conselheiro do Tribunal de Contas, Sérgio Ricardo, liderou em outros tempos. Vejam que, mesmo o Sérgio Ricardo, com todas as suas patranhas, já prestou um serviço público efetivo. Mauro Mendes precisa estar atento a este clamor popular.

Também é bom saber que a Prefeitura está renovando o atendimento nas policlínicas. A Policlinica do CPA 1, transformada em Clinica da Família, espero que seja um projeto que funcione. Para que funcione, basta que não faltem médicos, seja pela manhã, seja à tarde, seja à noite. A população precisa ter a certeza de contar com um atendimento permanente, já que paga por isso.

O exemplo e o sucesso do Programa Mais Médicos, da presidente Dilma e do ministro Alexandre Padilha, estão aí para mostrar que o povo precisa de soluções simples e baratas. Botar para funcionar o que nunca funcionou, que é o atendimento médico permanente às pessoas, notadamente às pessoas mais pobres.

Eu, quando vou com a minha carterinha da Unimed, no Hospital Santa Rosa, no Hospital São Mateus, a qualquer hora do dia, encontro sempre um médico para me atender, o serviço do laboratório, do raio x, da ultrassonografia à minha disposição. A grande população que depende do SUS também precisa ter esse direito assegurado.

Mauro Mendes, diante do discurso da presidente Dilma e do ministro Padilha, precisa cobrar mais intensamente os investimentos públicos federais na estrutura de saúde, em Cuiabá. Já temos uma UPA na Morada do Ouro, outra está em construção no Osmar Cabral e certamente precisamos de outras mais. Essa parceria precisa ser cobrada com muita força porque o escândalo do Pronto Socorro de Cuiabá continua sendo uma realidade.

Para mudar, é preciso que se tenha a coragem de mudar. Espero que Mauro assuma este desafio.

Outra medida urgente: ativar novas farmácias populares em nossa capital. A que existia no bairro Bandeirantes foi extinta, passou a atender somente a quem necessita de remédios de alto custo. Existe o fornecimento de remédios nos postinhos, nas Policlinicas e na UPAs só que a Farmácia Popular é outra opção importante, para fazer frente à gula das redes de farmácia e drogarias que assola Cuiabá atualmente. É preciso facilitar o acesso da população pobre aos remédios gratuitos e mais baratos, então, é preciso reabrir uma Farmácia Popular no Centro, e outras nos principais polos da cidade, como Coxipó, Tijucal, Pedregal, Porto e Colorado.

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

1 × um =