MARCO AURÉLIO MELLO AO ASSUMIR PRESIDENCIA DO TSE: “A verdadeira revolução não é fruto da tecnologia, mas da ética. Já passou a hora de amadurecer e abandonar a superada ideia de que os problemas brasileiros não são nossos e não dependem, para serem resolvidos, do povo, mas tão só do governo. Urge sair do marasmo, participar com responsabilidade e assumir o papel reservado a cada um de nós. Que os eleitores entendam o quanto vale cada voto: vale o Brasil inteiro!”

Discurso de posse do ministro Marco Aurelio como presidente do TSE by Enock Cavalcanti

Discurso do advogado Marcus Vinicius Coelho, presidente da OAB, na posse de Marco Aurélio by Enock Cavalcanti

 Em seu discurso de posse como novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, o ministro Marco Aurélio convocou "todos os cidadãos brasileiros a comparecerem às urnas nas eleições de 2014 e a expressarem, pelo voto livre, de forma pacífica e ordeira, o que desejam para o futuro da Nação"


Em seu discurso de posse como novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, o ministro Marco Aurélio convocou “todos os cidadãos brasileiros a comparecerem às urnas nas eleições de 2014 e a expressarem, pelo voto livre, de forma pacífica e ordeira, o que desejam para o futuro da Nação”

PODER DO VOTO

Leia a íntegra do discurso de posse de Marco Aurélio no TSE

Por Gabriel Mandel
CONSULTOR JURÍDICO

O ministro Marco Aurélio assumiu pela terceira vez a presidência do Tribunal Superior Eleitoral nesta terça-feira (19/11). Em seu discurso de posse, ele disse que “o voto é o maior indicativo do estágio democrático experimentado por uma nação”, e deve ser genuinamente livre para que represente a vontade do povo.

Após classificar o eleitor, e não o político, como parte fundamental de qualquer processo eleitoral, o presidente do TSE afirmou que chegou o momento de abandonar a ideia de que os problemas do Brasil dependem do governo, e não do povo. Marco Aurélio defendeu a participação do cidadão por meio do voto, apontando que isso torna possível “atuar em prol da democracia, do desenvolvimento, da redução das disparidades econômicas”.

A cerimônia de posse também contou com o discurso do presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Marcus Vinícius Furtado Coêlho. De acordo com ele, Marco Aurélio “detém elevado conceito entre os jurisdicionados, fruto de sua dedicação ao trabalho, de sua profundidade na avaliação dos temas que lhe são submetidos e do respeito supremo que possui às normas constitucionais”.

Em relação à política, o presidente da OAB afirmou que sua negação e a criminalização genérica dos representantes populares não contribuem com a democracia, defendendo a preservação das instituições. Furtado Coêlho defendeu a reforma política como caminho para a efetivação da promessa constitucional de eleições livres, e elencou algumas das propostas da OAB, como “financiamento democrático de campanha, voto transparente e aperfeiçoamento dos instrumentos de democracia direta”.

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezenove − 11 =