PREFEITURA SANEAMENTO

Marcelo Ferra recebeu R$ 33.774,64 em julho

Marcelo Ferra esclareceu que a instituição segue as regras do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Segundo ele, o órgão ainda discute como será feita a divulgação, para baixar uma Resolução regulamentando o caso em todos os MPEs do Brasil.

Marcelo Ferra é o atual Procurador Geral de Justiça, chefe do Ministério Público em Mato Grosso

Ferra divulga que recebeu R$ 33,7 mil em julho
Antonielle Costa

Após o Mato Grosso Notícias divulgar que o Ministério Público Estadual (MPE) ainda não disponibilizou em seu site a remuneração de seus membros (procuradores e promotores), bem como de seus servidores mês a mês, o procurador-geral Marcelo Ferra divulgou, por meio da assessoria de imprensa, dados constantes no holerite do mês de julho.

De acordo com dados repassados pela assessoria, o subsídio de Ferra foi R$ 24.117,62, mais R$ 4.823,52 de verba representação, R$ 990 de auxílio-alimentação e R$ 4.823,52 de auxílio-moradia, que juntos somam R$ 33.774,56.

Com descontos de Previdência, Imposto de Renda, redução devido ao teto constitucional e outros descontos não especificados o salário líquido ficou em R$ 14.866,49.

Salário promotores

Já o promotor de Entrância Final recebe R$ 22.188,21, mais 4.437,64 de auxílio-moradia e R$ 990 de auxílio-alimentação, somando R$ 27.615,85. O salário líquido é de R$ 20.501,11, em função dos descontos previstos em lei.

No caso dos promotores de Entrância Intermediária o salário é de R$ 20.413,15, mais R$ 4.082,63 de auxílio-moradia e R$ 990 de auxílio-alimentação, somando R$ 25.485,78. Com descontos, o salário líquido é de R$ 19.000,75.

Já os membros que atuam na Entrância Inicial recebem R$ 18.780,10, mais R$ 3.756,02 de auxílio-moradia e R$ 990 de auxílio-alimentação, somando R$ 23.526,12. Com descontos cai para R$ 17.620,41.

Os promotores substitutos tem um salário de R$ 17.277,69, mais R$ 3.455,54 de auxílio-moradia e R$ 990 de auxílio-alimentação, somando R$ 21.723,23. Já o salário líquido fica em torno de R$ 16.350,50.

Resolução do CNMP

Ferra disse que a instituição segue as regras do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Segundo ele, o órgão ainda discute como será feita a divulgação, para baixar uma Resolução regulamentando o caso em todos os MPEs do Brasil.

Lembrou ainda que o Tribunal de Justiça segue uma determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na divulgação da remuneração mensal de seus membros e servidores.

Categorias:Jogo do Poder

4 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.59.40.30 - Responder

    Quero ver o MP e a Defensoria Pública divulgar o salário no portal da transparência como o Judiciário …..

  2. - IP 201.15.103.178 - Responder

    A reportagem deveria indagar ao digno Procurador Geral de Justiça se os membros do Ministério Público não recebem mais o auxílio-transporte, bem como quantas férias eles recebem por ano, além do 13º.

  3. - IP 187.123.2.42 - Responder

    Enock, sinceramente, o que você tem contra a pessoa do PGJ? Na sua própria matéria você diz que entre os descontos há a redução devido ao teto constitucional e que líquido ele recebeu quase quinze mil reais. No título, você fala “Ferra recebeu ….”. Se houve redução ao teto, é lógico que ele não recebeu este valor. O que o servidor recebe é o que entra na conta dele. Você até poderia divulgar que a remuneração bruta dele é esta. Qual o problema? É pessoal?

  4. - IP 201.15.103.178 - Responder

    R$.14.886,49?. É ESSE O VALOR LÍQUIDO QUE O CHEFE DO MINISTÉRIO PÚBLICO DECLAROU TER RECEBIDO COMO VENTIMENTO DO MÊS 07/12?. É ISSO MESMO?. INCRÍVEL QUE O CHEFE TENHA RECEBIDO COMO VENCIMENTO VALOR MENOR QUE OS PROMOTORES DE JUSTIÇA SUBSTITUTOS, OU SEJA, COMO CONSTA DA MATÉRIA RECEBEM R$-16.350,50 LÍQUIDO. CONFESSO QUE NÃO ENTENDI. SUGIRO QUE O ILUSTRE PROCURADOR GERAL DA JUSTIÇA ESTADUAL, DOUTOR MARCELO FERRA, A EXEMPLO DA MINISTRA CÁRCEM LÚCIA, PRESIDENTA DO TSE, PUBLIQUE O CONTRA-CHEQUE (HOLLERITH). JÁ QUE SUGERI, EXPLICO O MEU VENCIMENTO (MAURÍLIO RODRIGUES DE MATTOS – ANALISTA JUDICIÁRIO, COM 33 ANOS E 11 MESES DE SERVIÇO PÚBLICO, ÚLTIMA REFERÊNCIA, TENDO COMO ÓRGÃO EMPREGADOR O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MATO GROSSO. LOTAÇÃO COMARCA DE MIRASSOL D’OESTE. VENCIMENTO = SUBSIDIO R$-13.613,73; AUX. ALIMENTAÇÃO R$-300,00 TOTALIZANDO COMO RECEITA DO MÊS 07/12, A QUANTIA DE R$-13.913,73; DESPESAS 1-EMPRÉSTIMO BANCO DO BRASIL PREST. 14/24, R$-1057,92; 2- EMPRÉSTIMO BANCO DO BRASIL PREST. 20/60, R$-531,70; 3-ASSOCIAÇÃO R$-136,14; 4- COMPLEMENTO UNIMED R$-592,84; 5- CREDIJUD R$-136,14; 6- IMPOSTO DE RENDA R$-2.934,41 E 7- PREVIDENCIA R$-1.497,51. TOTAIS DAS DESPESAS R$6.326,66. LÍQUIDO RECEBIDO NO MÊS 07/12 R$-7.587,07. ESSE TIPO DE TRANSPARÊNCIA SEMPRE ADOTEI COMO REGRA DESDE QUANDO INGRESSEI NO SERVIÇO PÚBLICO. NADA É SEGREDO. DE QUALQUER MANEIRA, DEVO ENTENDER QUE AGIU BEM O COMPETENTE DOUTOR MARCELO FERRA, PROCURADOR GERAL DO MPE-MT.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

nove + dez =