Ao xingar Dilma, Wilson Santos age como moleque

Lúdio Cabral, liderança petista em Mato Grosso

Lúdio Cabral, liderança petista em Mato Grosso

REDES SOCIAIS

Para Lúdio, Wilson age como moleque ao comparar presidente Dilma com capivara

Jacques Gosch, no RD News

O petista Lúdio Cabral, candidato derrotado na disputa ao Governo em 2014, critica a postura do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), que utilizou as redes sociais, no final de semana, para comparar a presidente Dilma Rousseff (PT) a uma capivara.

Para ele, o tucano não fez jus à condição de líder do Governo na Assembleia, ao desrespeitar a autoridade máxima do país. “É um comportamento inadequado para quem exerce mandato, tem uma longa trajetória política e já foi chefe do Executivo cuiabano”, diz em entrevista ao Rdnews.

Ex-vereador por dois mandatos, Lúdio ainda lembra que fez oposição a Wilson durante seis anos, sem nunca desrespeitar ou fazer ataques pessoais contra o ex-prefeito. Além disso, ressalta que o próprio parlamentar teve a honra questionada por adversários, que o acusavam de mentiroso e o apelidaram de Pinóquio, quando foi candidato a governador, em 2010. “O Wilson Santos foi muito atacado, mas parece não ter aprendido nada com isso. Um homem com quase 30 anos de vida pública não pode agir como moleque”.

A imagem da capivara “dentuça” e usando faixa presidencial foi postada por Wilson, às 21h17 do último sábado (1º). Embora tenha desagradado os petistas, a postagem no Facebook já registra 644 curtidas e 124 compartilhamentos.

Reprodução

capirava_dilma.jpg

Print da postagem feita pelo deputado Wilson Santos, comparando a presidente Dilma a capivara

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.7.117.222 - Responder

    Ato falho de Wilson Santos que está preocupado com sua “capivara” que engordou com a construção do Rodoanel? Ora, Wilson Santos não tem moral nem autoridade porque está com seu patrimônio apreendido por determinação judicial sob suspeita de falcatrua em sua caótica passagem pela Prefeitura da Capital.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

um × dois =