LEONARDO BOFF: “Primeiro Marina mudou de religião. De um cristianismo de libertação, ligado aos povos da floresta e aos pobres, passou para um cristianismo pietista e fundamentalista que tira o vigor do engajamento e se basta com orações e leituras literalistas da Bíblia. Isso transformou a Marina numa fundamentalista com a mentalidade de alguns líderes muçulmanos: ler a vontade de Deus não na história e no povo, mas nas páginas da Bíblia de 3-4 mil anos atrás.Agora como candidata pelo PSB representa uma volta ao velho e ao atrasado da política, ligada aos bancos e ao sistema financeiro. Seu discurso de sustentabilidade se tornou apenas retórico. Para mim é uma espécie de Jânio Quadros de saia”

BOFF: “FATOS FALAM POR SI. DILMA É A MELHOR OPÇÃO PARA O POVO BRASILEIRO”

1

Aos 75 anos, Leonardo Boff possui a biografia rara de líder religioso, intelectual respeitado e militante das causas do povo. Em 1959, aos 24 anos, ingressou na Ordem dos Frades Menores, franciscanos. Diplomado em Teologia e Filosofia pela Universidade de Munique, na Alemanha, foi um dos pioneiros na formulação da Teoria da Libertação, que procurava combinar a indignação diante da miséria e da exclusão na América Latina com a fé cristã. Em 1985, quando o Vaticano encontrava-se sob domínio de ideias conservadores, Boff foi condenado a um ano de “silêncio obsequioso” pela Sagrada Congregação para a Defesa da Fé, sucessora do Santo Ofício, que na saída da Idade Média, organizava os tribunais da Inquisição.

Embora tenha conseguido retomar algumas de suas atividades, auxiliado pelo apoio de uma formidável pressão, quando foi ameaçado de nova punição, em 1992, Boff decidiu se auto promover ao estado leigo. No ano seguinte, foi aprovado, por concurso, para a cadeira de Filosofia da Religião, Ética e Ecologia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, UERJ. Autor de mais de 60 livros sobre Teologia, Antropologia, Espiritualidade e Mística, entre outros assuntos, até hoje Boff também realiza palestras para estudantes, para o Movimento Sem-Terra e as comunidades da Igreja. Na semana passada, Leonardo Boff deu a seguinte entrevista ao Brasil 247:

PERGUNTA – O senhor tem contatos com pessoas mais diversas do povo brasileiro. Eu gostaria que contasse como estes cidadãos estão vendo a eleição de 2014. Há grandes mudanças em relação a 2010, 2006, 2002?

RESPOSTA – Há um mal estar generalizado no mundo como Freud constatava nos anos 30 do século passado. Todos têm a sensação de que assim como o mundo está não pode continuar. Tem que haver mudanças. É o efeito da crise de nossa civilização que não dispõe mais de recursos próprios para dar conta de sua própria crise interna. Bem dizia Einstein: “o pensamento que criou a crise não pode ser o mesmo que nos tira dela”. Devemos pensar diferente e agir diferente. No Brasil as manifestações de junho de 2013 no fundo queriam dizer: “não queremos mais um Brasil dos negócios e das negociatas. Queremos um Brasil de cidadãos que participam”. Há ainda um fator novo: as políticas públicas do PT que tiraram 36 milhões da pobreza foram incorporadas como coisa natural, um direito do cidadão. Ora, o cidadão não tem apenas fome de pão, de casa, de luz elétrica. Tem outras fomes: de ensino, de cultura, de transporte minimamente digno, de saúde razoável e de lazer. A falta de tais coisas suscita uma insatisfação generalizada que faz com que esta eleição de 2014 seja diferente de todas as anteriores e a mais difícil para o PT. Precisamos de mudança. Mas dentre os partidos que podem fazer mudanças na linha do povo, apenas vejo o PT, desde que consolide o que fez e avance e aprofunde as mudanças novas atendendo as demandas da rua. Dilma é ainda a melhor para o povo brasileiro.

PERGUNTA — Por que?

RESPOSTA — Os fatos falam por si. Até hoje nenhum governo fez políticas públicas cuja centralidade era o povo marginalizado, os invisíveis, considerados óleo gasto e zeros econômicos. Lula e Dilma introduziram políticas republicanas, vale dizer, que têm as grandes maiorias em seu foco. Importa consolidar estes avanços: Bolsa Família, Luz para todos, Minha casa minha vida, crédito consignado, mais escolas técnicas e mais universidades e correção do salário em 70% da inflação diminuindo em 17% a desigualdade social. Quem fez isso com sucesso deve poder continuar a fazê-lo e de forma mais profunda e abrangente. Dilma é ainda a melhor opção para esta tarefa messiânica.

PERGUNTA — O senhor conheceu Marina Silva no Acre, onde ela foi sua aluna. Também tem acompanhado sua campanha em 2014, como candidata a presidente pelo PSB. O que mudou?

RESPOSTA — Primeiro ela mudou de religião. De um cristianismo de libertação, ligado aos povos da floresta e aos pobres, passou para um cristianismo pietista e fundamentalista que tira o vigor do engajamento e se basta com orações e leituras literalistas da Bíblia. Isso transformou a Marina numa fundamentalista com a mentalidade de alguns líderes muçulmanos: ler a vontade de Deus não na história e no povo, mas nas páginas da Bíblia de 3-4 mil anos atrás. Isso enrijece a mente e a torna ingênua face à realidade política. Agora como candidata pelo PSB representa uma volta ao velho e ao atrasado da política, ligada aos bancos e ao sistema financeiro. Seu discurso de sustentabilidade se tornou apenas retórico. Ela não encontrou aquilo que é a essência da verdadeira ecologia: uma nova relação para com a Terra e a natureza: respeitando seus direitos e organizando um modo de produção que respeita os ritmos naturais. Para mim é uma espécie de Jânio de saia.

PERGUNTA – Marina participou da luta popular contra empresários e fazendeiros que tentavam destruir a Amazônia. Também esteve ao lado de Chico Mendes até seu assassinato, em 1988. Como entender que, hoje, ela possa dizer que Chico Mendes fez parte da mesma elite a que pertence, por exemplo, uma das herdeiras do maior banco privado do país?

RESPOSTA — Esta visão de Marina mostra o quanto é fraca teoricamente e revela a contaminação que já sofreu de seus aliados e conselheiros, todos neoliberais e submissos à lógica do mercado que não é nada cooperativo, mas estritamente competitivo. Ela não está construindo no canteiro do povo, dos pobres e marginalizados, mas levando tijolo, cimento e água para o canteiro das elites opulentas e conservadoras de nosso país.

PERGUNTA — De que forma essa visão dogmática, fundamentalista, da religião, pode afetar a postura de uma pessoa que pretende governar um país onde vive uma sociedade complexa e plural, como a brasileira?

RESPOSTA — As consequências são ruins. Ela viverá permanentemente em crise de consciência entre a lógica da realidade e a lógica religiosa, fundada numa leitura velhista, errônea e anti-histórica da Bíblia. A Bíblia não é um fetiche de soluções, mas uma fonte de inspiração para que nós achemos as soluções adequadas para o tempo presente. Um fundamentalista não serve para governar, pois cria continuamente conflitos. O governante deve ser alguém de síntese, que saiba dos conflitos e das diferentes posições e tenha a habilidade de conduzir para uma certa convergência no ganha-ganha. Marina não possui esta habilidade. Se vencer, oxalá não tenha o mesmo destino político que teve Collor de Mello.
PERGUNTA — No último debate presidencial, Marina recusou-se a revelar quem paga palestras que lhe rendem mais de R$ 50 000 por mês. Disse que era uma exigência dos clientes. Como analisar isso?

RESPOSTA — Acho que como cidadã e militante da causa ecológica ela pode e deve aceitar palestras sobre temas de ecologia, pois o analfabetismo ecológico é grande, especialmente, entre os empresários. Achei que a pergunta a ela não foi pertinente, porque invade a esfera do privado de forma indevida. Outra coisa seria se ela como candidata cobrasse por suas falas. Aí poderia surgir um compromisso tácito entre a empresa que a convidou, criando um problema político, pois a empresa pode se valer deste fato para conseguir vantagens ilegítimas.

PERGUNTA — No Brasil de hoje, o desemprego está baixo. Os salários crescem mais do que a inflação. Mesmo assim, há um grande pessimismo. Por que?

RESPOSTA — Grande parte do pessimismo é induzido por aqueles que querem a todo custo e por todos os meios tirar o PT do poder. Aqui se trata de uma luta de classe selvagem. Nossas elites que Darcy Riberiro considerava as mais reacionárias do mundo e Antônio Ermirio de Morais dizia com frequência: “as elites só pensam nelas mesmas” junto com a grande mídia promoveram esse pessimismo. Mas o povo lá em baixo sabe que sua vida melhorou tem esperança de melhorar ainda mais. Vê no PT a comprovação de que pode realizar esse sonho viável. No fundo as elites de distintas ordens pensam: aquele lugar lá no Planalto é nosso e não de um trabalhador. Lula pode estar no Planalto mas como serviçal e faxineiro. Ocorre que se realizou a maior revolução pacífica e democrática de nossa história: um outro sujeito de poder, alguém, sobrevivente da grande tribulação, chegou lá e deu outra direção ao país rumo ao povo e sua inclusão social: Luiz Inácio Lula da Silva, continuado pela Dilma Rousseff.

PERGUNTA — Uma explicação comum para as dificuldades de Aécio Neves é o fracasso histórico do PSDB em oferecer uma perspectiva de melhoria para a maioria da população. Por essa razão, seu candidato parece caminhar para a quarta derrota em quatro eleições presidenciais. O senhor concorda?

RESPOSTA — O PSDB não possui base popular nem está ligado organicamente aos movimentos sociais. Ele nasceu com a mentalidade da socialdemocracia européia, feita em grande parte pela classe média. Aqui o problema é como resolver os problemas atávicos do povo, de sua fome, de sua falta de escolas, de saúde e moradia. O PSDB não colocou isso no centro de sua agenda, mas o desenvolvimento econômico, alinhando-se ao curso da macroeconomia capitalista, especulativa e feroz. Por isso há uma afinidade natural entre este partido e os que “estão bem na sociedade”. Ocorre que o desafio é atender aqueles que “estão mal”. Isso eles fizeram muito pouco. Nem sabe fazê-lo, pois se exige uma pedagogia tipo Paulo Freire na qual o pobre entra como sujeito da superação de sua pobreza.

PERGUNTA — Como o senhor avalia o papel da mídia em 2014?

RESPOSTA — Eu creio que a grande mídia seja de jornais, rádios ou televisão mostrou seu caráter nitidamente de classe. Muitos desses meios foram concedidos (esquecemos que não são donos, mas concessionados) a algumas famílias opulentas. Usam seu poder para fazer a cabeça do brasileiro. A TV Globo faz mais a cabeça dos brasileiros na linha do sistema vigente capitalista e consumista mais que todas as escolas e universidades juntas. Isso é anti-democrático e no nível de outros países mais civilizados, uma vergonha. Com que direito a família Marinho pode assumir esta pretensão? Na verdade, hoje, com a oposição fraca, eles se constituíram a grande oposição ao governo do PT. Erro do PT foi não ter construído uma mídia alternativa para tensionar as opiniões e oferecer uma alternativa ao povo na leitura da realidade. A mais manipuladora e até mentirosa revista de opinião deste país é sem dúvida a revista VEJA.

Categorias:Jogo do Poder

12 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 200.19.220.4 - Responder

    Marina mudou de religião? Pior foi Boff, que quando era Frei na Igreja Católica, vivia espezinhando sua hierarquia e depois jogou sua batina no esgoto por conta própria. Melhor um adversário no exército inimigo do que um traidor dentro da sua própria corporação. Esse Boff é um tremendo dum comuna bolivariano, por isso é que vai votar na Dilma.

  2. - IP 191.247.224.176 - Responder

    Apesar de ser eleitora da Marina (ainda?) a opinião do Boff ésempre importante fonte de consulta. Não concordo com ele em diversos aspectos, mas o respeito muito!

  3. - IP 201.67.100.53 - Responder

    Esse um aí , que tambem tem em alguns aspectos mentalidade de 3 – 4 mil anos atrás , agora vem querer atacar a Marina . Dúvido que a biografia dele chegue aos pés da de Marina.
    É so mais um soldado de baixa patente a mando do pt para atacar a Marina.

    SÓ PARA NãO PERDER O HÁBITO : Em Alagoas , o pt apoia a reeleição de collor , em detrimento a candidatura da combativa Heloisa Helena. Já pensou ? Esse é o pt.

  4. - IP 177.87.201.4 - Responder

    Leonardo é e sempre foi um grande lutador das causas populares. Sem ele a Igreja estaria muito pior, sem ele os oprimidos não teriam tido tantos avanços quantos conseguiram nos últimos 20 anos. Conheço, respeito e tenho a maior admiração por essa pessoa, por esse religioso, por esse revolucionário que copiou-se em Cristo. Um dia o vi em meio aos esfarrapados de um acampamento dos sem terra, outro em sermão falando a fiéis na Matriz dos Franciscanos em Petrópolis e outras vezes o vi junto aos movimentos ecológicos semeando semente pura de vida e gravida de sabedoria. Esse homem é sábio como sábios são aqueles todos que defendem os humildes, os desvalidos, os empobrecidos pela ganância dos poucos que só pensam em si e nos seus. O seu voto é valioso porque reafirma um Projeto que, se ainda incompleto, já se mostra mais humanizante do que qualquer outro proposto para o nosso país.

  5. - IP 177.3.226.31 - Responder

    Só rindo, a Marina mudou muito, e o PT fez o que? Ainda me lembro de uma propagando do partido nas eleições municipais de 2000 em que se gabava de (a época) ter alguns milhares de vereadores e nenhum respondia a processo por desvio de dinheiro. E hoje, 14 anos depois, a grande cúpula do mesmo partido esta recolhida na papuda!

  6. - IP 201.86.178.244 - Responder

    Tem razão dos petistas ficarem em desespero, a piada que circula na internet é que Marina da Silva cometeu, em uma semana, os crimes ambientais de abater um tucano e liquidar uma anta.

  7. - IP 177.65.159.103 - Responder

    ESSE ÁI É UM RETRÓGADO E REACINÁRIO.. PÁGINA VIRADA NA HISTÓRIA. É BEM PROVÁVEL QUE ELE AINDA USE CUTURNOS BOLCHEVEQUES, FUME CHARUTOS CUBANOS E BOINAS BOLIVARIANAS.. É UM LOUCO! QUE GRAÇAS A DEUS FICOU NO PASSADO…. FORA PT TRAIDORES DO POVO.. VAMOS COM MARINA.. MUDAR É MELHOR DO QUER PERMANECER NO ERRO…. FORA PETISTAS CORRUPTOS E AUTORITÁRIOS

  8. - IP 187.5.87.70 - Responder

    Podemos até discordar de alguma coisa em relação aos posicionamentos de Leonardo Boff, mas temos que aceitar que trata-se de um dos mais importantes pensadores do País. A Teologia da Libertação ainda vai repercutir por muitos anos no ambiente da América Latina, trazendo renovação e novas dimensões do Cristianismo. Fé, mas com justiça social; e o Reino de Deus aqui e agora porque estamos em plena eternidade. E ao trabalhador(a) a perspectiva da salvação por meio do trabalho e todos os seus frutos…

  9. - IP 191.179.132.163 - Responder

    Brilhante a entrevista com Leonardo Boff, um dos grandes intelectuais brasileiros ainda vivo. Como sempre, lúcido, afável e firme em suas opiniões que talvez não agradem os reacionários, porém, devem ser respeitadas. Infelizmente vivemos tempos muito estranhos em nossa política, uma candidata que antes era progressista, agora se tornou conservadora, fazendo o papel ridículo de boba da corte. Espero apenas que esse projeto da elite brasileira, não se concretize, pois, nós trabalhadores, merecemos muito mais que isso!

  10. - IP 191.194.239.246 - Responder

    Audácia do Boff…devia ser mais respeitoso, mas sempre foi muito mais petista e marxista do que religioso…e não se deve esperar respeito algum de petista…eles só pensam naquilo e se for preciso, pisam até na mãe pra se aferrar ao poder.

    • - IP 187.5.87.70 - Responder

      João C. S. Gomes está tratando de sua mãe, evidentemente. Mas que coisa feia… não se faz isso com mãe, João…

  11. - IP 179.96.160.253 - Responder

    Dilma melhor opção? Só se for pra encher o bolso dos corruptos… pois “Os fatos falam por si” apareceu outro foco de corrupção.

    Detalhe agora é que ela está mais exigente… na semana passada ela se hospedou numa suíte de R$ 15.000,00 a diária.

    http://oglobo.globo.com/brasil/dilma-faz-reuniao-em-suite-com-diaria-de-15-mil-13816131

    E não há nada de competente nela, a não ser em “achar culpados” quando alguma coisa não vai bem. Ela nunca assume a responsabilidade.

    Palavras de um ex-diretor (sério) da Petrobras:

    “Eu conheço a senhora Rousseff há pelo menos 14 anos. Ela se notabiliza por procurar um culpado sempre que aparece um problema. Essa é a competência dela. Ela deve ter visto que havia algum problema e chutou na canela do Nestor (Nestor Cerveró, ex-diretor da Área Internacional). Como presidente do conselho, ela dizer que o resumo executivo era falho é uma piada.”

    (Publicada na matéria: “Governo Lula permitia que partidos indicassem dirigentes para obter ‘ajuda’… do Jornal Estadão”)

    http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,governo-lula-permitia-que-partidos-indicassem-dirigentes-para-obter-ajuda-afirma-sauer,1554266

    Como as coisas se encaixam…
    1 – O país entra em recessão técnica em 2014 = Segundo a Dilma a culpa é da economia internacional (sendo que de 37 países o Brasil só ficou na frentre da Croácia que está em guerra);
    2 – Finalmente vai trocar o ministro da fazenda = Depois de pedirem a cabeça dele mais de 30 vezes e ela insistir que ela é quem decidia, agora com a possibilidade de perder as eleições tenta transferir a responsabilidade que é dela.
    3 – Não compareceu à entrevista do Jornal da Globo = seria muito difícil reconhecer os erros e responder as perguntas abaixo:

    *** A senhora prometeu investir R$ 34 bilhões em saneamento básico e abastecimento de água até o fim do mandato. No fim do ano passado, tinha investido menos da metade, segundo o Ministério das Cidades. O que deu errado?

    *** Em 2002, o então candidato Lula prometeu erradicar o analfabetismo, mas não conseguiu. Em 2010, foi a vez da senhora, em campanha, fazer a mesma promessa. Mas foi durante o seu mandato que o índice aumentou pela primeira vez, depois de 15 anos. Por quê?

    Na sexta-feira, dia 05/09, saiu o resultado do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) o triste é que as metas são lamentavelmente ridículas:

    => Meta Até o 5° Ano = 4,9
    => Meta Do 6 ao 9° Ano = 4,4
    => Meta Ensino Médio = 3,9

    Mas para piorar a situação só a meta Até o 5° ano foi atingida… seria cômico, se não fosse trágico. Não tem mais o que dizer…

    Não se iludam com os comentários do estimado Leonardo Boff… a Dilma é uma incompetente.

Deixe uma resposta para Ubirajara Itagi    ( cancelar resposta )

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

três × 5 =