LEONARDO ATTUCH: Agnelo Queiroz não foi blindado e poupado no relatório da CPI. Agnelo Queiroz foi inocentado e salvo de uma conspiração.Há grampos que trazem à luz a ação orquestrada de grupos clandestinos que se moviam em Brasília, articulando a derrubada do governador de Brasília

Poupado ou inocentado?
Leonardo Attuch

Nesta quarta-feira, o relator da CPI do caso Cachoeira, deputado Odair Cunha (PT-MG), tentará, mais uma vez, ler seu polêmico relatório final. Atacado por todos os lados, o relator também tem sido criticado porque não propôs o indiciamento do governador Agnelo Queiroz, como se adotasse dois pesos e duas medidas. Por essa lógica, Agnelo, companheiro de partido de Odair, estaria sendo blindado e poupado.

A tese, no entanto, é fraudulenta. Sem entrar no mérito de outros pontos de seu relatório, o fato incontestável é que, no tocante ao Distrito Federal, as gravações da Operação Monte Carlo revelam que Agnelo foi vítima da quadrilha da Delta e de Carlos Cachoeira – e não sócio ou parceiro. Há grampos, por exemplo, que trazem à luz a ação orquestrada de grupos clandestinos que se moviam em Brasília, articulando a derrubada do governador.

Dessa turma, fazia parte o deputado Fernando Francischini, ex-tucano e hoje no PEN do Paraná, que sonhava em transferir seu título de eleitor para o Distrito Federal, onde concorreria ao governo. O jogo de pressões tinha a marca do esquema Cachoeira. Um lobby intenso para facilitar a vida da Delta, ao qual se somava a espionagem ilegal e reportagens em alguns veículos de comunicação, que eram repercutidas no Congresso pelo ex-senador Demóstenes Torres. Aliás, se Agnelo tivesse de fato se associado à Delta, por que Demóstenes pediria seu impeachment?

Agnelo, portanto, não foi poupado. Foi inocentado e salvo de uma conspiração, que poderia ter custado seu mandato, se a íntegra dos grampos da Operação Monte Carlo não fosse divulgada. Quando os grampos se tornaram públicos, até mesmo os jornais que o acusavam recolheram as armas. Curiosamente, são as mesmas publicações que, hoje, disseminam a tese de que houve uma blindagem.

 

FONTE BRASIL 247

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

4 × 2 =