(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

PAULO BOMFIM: Guilherme Maluf, com pedido de vista, adia mais uma vez julgamento das contas da prefeita Thelma

Publicados

É bem Mato Grosso

Guilherme Maluf e Thelma, juntos em 2012, em campanha no Pedra 90, quando Maluf disputava a Prefeitura de Cuiabá pelo PSDB. A memória é que faz a História.


 
Julgamento das contas de Thelma adiado novamente

PAULO BOMFIM, especial para a PAGINA DO ENOCK
 
Mais uma vez o Tribunal Pleno do Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso, em sessão presencial, nesta terça-feira, dia 10, não pôde concluir o julgamento das contas da prefeita Thelma de Oliveira, de Chapada dos Guimarães, relativas ao ano de 2017.  Thelma é prefeita pelo PSDB.

Motivo: O ex-deputado estadual Guilherme Maluf, que como deputado defendia as cores do PSDB, agora atuando conselheiro efetivo do Tribunal de Contas, reteve o Processo de nº 172650/2017 em seu gabinete, com “pedido de vista”.
Até quando? Até quando? Até quando?
E de quanto tempo o ex-deputado precisará para tentar reverter o contundente relatório da Secretária de Controle Externo do TCE-MT que recomenda a intervenção do Governo do Estado no Município?
Até quando?  
 
 
PAULO BOMFIM é cidadão e eleitor em Chapada dos Guimarães
 
ENTENDA O CASO: https://paginadoenock.com.br/paulo-bomfim-pedido-de-vistas-de-guilherme-maluf-adia-julgamento-das-contas-da-prefeita-thelma/
 
 
 

Leia Também:  Vitória do devido processo legal: Celso de Mello confirma embargos

Parecer Prévio Às Contas Da… by Enock Cavalcanti on Scribd

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

É bem Mato Grosso

Secretários de Meio Ambiente conhecem a maior reserva particular do patrimônio natural do país

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) realizou uma visita técnica ao pantanal mato-grossense com os secretários e representantes de entidades de meio ambiente de todo o País. No último sábado (14.05), eles percorreram de barco o Rio Cuiabá na região de Poconé (102 km distante de Cuiabá), e conheceram a maior reserva particular do Brasil.
A agenda faz parte da programação do encontro da 107ª reunião da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), sediado em Mato Grosso. A Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Sesc Pantanal, possui uma área total protegida de 107 mil hectares.
 
A Secretária de Meio Ambiente de Mato Grosso e presidente da Abema, Mauren Lazzaretti, afirma que, para discutir as particularidades dos Estados, é importante que todos possam ter a oportunidade de conhecer a realidade local. Na visita, foram apresentadas as estratégias de recomposição e preservação da RPPN, e o trabalho integrado com o Poder Público para a prevenção e combate aos incêndios no Pantanal.

“Na RPPN que estamos conhecendo são realizadas diversas ações que permitem integrar o conhecimento tradicional do pantaneiro com a pesquisa acadêmica. Tradição e ciência que auxiliam no desenvolvimento da região”, explica a secretária.

Leia Também:  PDT questiona venda no STF da Embraer para a Boeing. LEIA PETIÇÃO INICIAL
 

Vivência no Pantanal

O secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará, José Mauro O’de Almeida, avalia que essa reunião presencial da Abema, após a pandemia, possibilitou uma maior troca de experiência entre os gestores.

 
“Renovamos as nossas diretrizes daquilo que realmente importa em termos de preservação do meio ambiente. Vimos a como a relação entre o público e privado deve ser incentivado, empoderado, e um caminho a seguir em todos os estados”, afirmou sobre a visita técnica.

Para o secretário estadual de Meio Ambiente do Amazonas, Eduardo Taveira, o tamanho continental do Brasil é um dos maiores desafios para a definição de políticas públicas de meio ambiente.

 
“Para nós, secretários, poder vir avaliar o que acontece aqui é um grande privilégio. É um conhecimento que vai ajudar muito no desenho de políticas públicas mais adequadas, e também para desmistificar como é importante trabalhar desenvolvimento sustentável, com impacto positivo para a comunidade”, avalia Taveira.
A reunião da Abema foi transparente no tratamento de temas importantes como o licenciamento, e a gestão climática, foram os pontos fortes da reunião, reitera Alaimar Fiuza, presidente do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Espírito Santo. “Saímos daqui reanimados para lidar com os desafios do setor ambiental, acreditando ainda mais que a parceria privada, pública, e comunidade, de fato gera uma gestão adequada dos recursos”.

Leia Também:  Claudinei pede a liberação de projeto para construção de nova sede da 6ª CIBM

Maior RPPN do Brasil

Christiane Caetano, superintendente do polo socioambiental Sesc Pantanal, relata que a reserva completa 25 anos desde o início da recuperação da área. O Serviço Serviço Social do Comércio (Sesc) adquiriu a área que era, em sua maioria, de pasto, e fez um projeto para a regeneração da vegetação nativa.

“O turismo é muito importante para a região porque é por meio dele que as pessoas conhecem esse projeto, a cultura pantaneira”, destaca sobre a importância da unidade ser uma “vitrine” de experimentações.

No local há monitoramento de fauna silvestre, mais de 70 pesquisadores trabalhando em parceria no local e 170 publicações científicas. Além disso, toda a estrutura de preservação emprega 370 funcionários, com mais de 90% de moradores da localidade que possuem um vínculo com o pantanal.  

A Reserva Particular do Patrimônio Natural é uma categoria de unidades de conservação de caráter privado e perpétuo.

 

Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA