(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

CONTROLE SOCIAL: MCCE, comandado pelo aparentemente incansável Cearazinho, faz o primeiro "test drive" dos novos deputados da Assembleia de Mato Grosso e apresenta pedido para criação de CPI que investigue obras inacabadas da Copa e do Hospital Central e também o possível desvio dos 65 milhões denunciados na Operação Imperador e que teria como principal responsável, de acordo com o MP, o notório ex-deputado José Geraldo Riva (PSD). LEIA PEDIDO DE CPI

Publicados

É bem Mato Grosso

Ceará pede CPI para investigar obras inacabadas da Copa e do Hospital Central e possível fraude em licitaçã… by Enock Cavalcanti

Matriz Da Fifa – Relação de Obras Programadas para Cuiabá na Copa do Mundo de 2014 by Enock Cavalcanti


Antônio Cavalcante, o Ceará, é fundador e um dos coordenadores do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral em Cuiabá-MT

Antônio Cavalcante, o Ceará, é fundador e um dos coordenadores do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral em Cuiabá-MT


O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, entidade referencial em Mato Grosso, comandada pelo aparentemente incansável militante Antonio Cavalcante, o Cearazinho, deu início ao primeiro “test drive” dos novos deputados estaduais, eleitos em 2014.
Como que para averiguar o percentual de caititus que ainda teria sobrevivo naquela Casa, o MCCE deu entrada em um pedido para criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar dois fatos certos e determinados: as Obras Inacabadas (Matriz da Copa e Hospital Central de Cuiabá) e o desvio de recursos em processos licitatórios no próprio parlamento que podem ter gerado dano de 65 milhões de reais aos cofres públicos, conforme denúncia já encaminhada à Justiça pelo Ministério Público Estadual.
“Que vossa excelência se digne a instaurar a CPI das Obras Inacabadas e a CPI das Papelarias”, diz o pedido encaminhado ao presidente da Casa, deputado Guilherme Maluf. No requerimento, o MCCE lembra que Mato Grosso se comprometeu a entregar 56 obras para a Copa, mas apenas 22 ficaram prontas, sendo que algumas como os viadutos da Sefaz, da UFMT e Dom Orlando já apresentam defeitos.
“Infelizmente a tradição de obras inacabadas em Mato Grosso não é recente e remonta há muitos anos, sendo que o ícone mais visível é o hospital central de Cuiabá, cujas obras estão paralisadas há quase 30 anos”, diz outro trecho do pedido. Enquanto nas obras da Copa os principais investigados seriam o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e os ex-secretários Eder Moraes e Maurício Guimarães, no caso do Hospital Central o caso já está judicializado desde 2003. Entre os que respondem a ação na Justiça estão empreiteiros e o ex-governador e ex-senador Jayme Campos, correligionário do atual governado José Pedro Taques.
Ainda segundo o documento, um dos empreiteiros responsáveis pela obra inacabada do hospital foi contratado, recentemente, pela antiga Assembleia de Riva e seus caititus, para fazer o estacionamento do Legislativo ao custo de R$ 30 milhões. “Um tapa na cara do contribuinte que não tem estradas, não tem escola pública decente e nem posto de saúde para a sua família”, protesta Cearazinho, do documento.
Em relação às fraudes dentro do Parlamento, o MCCE argumenta que o ex-presidente Riva foi preso, no último final de semana, em razão de supostas irregularidades em licitações na Assembleia.
Os pedidos terão que ser votados pelos deputados, que decidem também sobre a possível criação da CPI do VLT, que tem como alvo as obras inacabadas da Copa. Neste caso, a proposta partiu da deputada estadual Janaína Riva (PSD), filha do ex-presidente do Parlamento que será, caso a comissão da Papelaria seja criada, o principal alvo.
Com informações do RD News

Leia Também:  Tribunal de Justiça de Mato Grosso pode instaurar novo processo administrativo contra o desembargador Evandro Stábile, já afastado de suas funções desde 2010 por decisão do Superior Tribunal de Justiça, por suspeita de envolvimento em esquema de venda de sentença. Desta vez, segundo a repórter Antonielle Costa, a suspeita é que Stábile tenha praticado racismo contra um dos funcionários do prédio em que morava em Cuiabá. Decisão será do Pleno do TJ, no próximo dia 21

MP denuncia Riva por peculato e formação de quadrilha e pede a sua prisão by Enock Cavalcanti

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

É bem Mato Grosso

Governo vai investir R$ 12,5 milhões na manutenção das rodovias da Região Oeste

Publicados

em


Durante viagem a região Oeste, o governador Mauro Mendes e o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, assinaram o contrato para realização de serviços de conservação corretiva e preventiva na malha rodoviária da região. Serão investidos R$ 12.509.351,85, em recursos originários do programa Mais MT, para a execução dos serviços durante um prazo de 24 meses.

Os municípios que serão beneficiados são Cáceres, Curvelândia, Lambari D’Oeste, Rio Branco, Salto do Céu, Araputanga, Figueirópolis D’Oeste, Glória d’Oeste, Indiavaí, Jauru, Mirassol D’Oeste, Porto Esperidião, Reserva do Cabaçal, São José dos Quatro Marcos, Conquista D’Oeste, Pontes e Lacerda, Vale de São Domingos e Vila Bela da Santíssima Trindade.

Entre os serviços previstos no contrato estão a recomposição de aterro, remoção de barreira, execução de contenção, reparo de meio fio, limpeza de bueiro, instalação de placas, reparos em pontes, entre outros, em mais de 350 km de rodovias pavimentadas e mais de mil quilômetros de rodovias não pavimentadas.

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) realizou um pregão eletrônico para contratação de empresas para manutenção e conservação da malha rodoviária de todo o estado. Na última segunda-feira (29.11), foi publicada a homologação do resultado em 7 dos 11 lotes. O valor total a ser investido pela Sinfra-MT em todo o Estado é de R$ 93.539.262,78.

Leia Também:  Inscrições para o Enem são abertas e estudantes de MT têm reforço nos estudos

De acordo com o secretário Marcelo de Oliveira, o objetivo da contratação é garantir uma maior durabilidade das rodovias da malha estadual. “As rodovias são essenciais para o transporte de cargas e pessoas e nós precisamos viabilizar alternativas para melhorar a condição das estradas. O Governo tem a obrigação de zelar pelo patrimônio público e é isso que a gestão Mauro Mendes está fazendo”.

Região Oeste

Nesta sexta-feira (03) o governador Mauro Mendes e sua comitiva percorreram municípios da região oeste. Foram vistoriadas obras de infraestrutura, escolas e anunciados investimentos de R$ 173 milhões.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA