(65) 99638-6107

CUIABÁ

Lei e ordem

CUIABÁ EM POLVOROSA: Foi o juiz federal Jefferson Schneider quem decretou as 59 buscas e apreensões, as 30 conduções coercitivas e as prisões de Geraldo Riva e Éder Moraes. Schneider diz que não é possível dar mais informações sobre a atual fase das investigações, para não prejudicar a coleta de novas provas

Publicados

Lei e ordem

Jesserson Schneider é juiz federal em Mato Grosso

Jesserson Schneider é juiz federal em Mato Grosso


JUDICIÁRIO / OPERAÇÃO ARARATH

Juiz decretou 59 buscas, 30 conduções coercitivas e 2 prisões

Decisões foram proferidas por Jeferson Schneider, da 5ª Vara Federal de MT

Antonielle Costa, no MATO GROSSO NOTICIAS

 

Por meio de nota, o juiz da 5º Vara Federal de Mato Grosso, Jeferson Schneider, informou que decretou a busca e apreensão em favor de 59 investigados, dentre eles pessoas físicas e jurídicas, a condução coercitiva de 30 pessoas, a prisão preventiva de um investigado, uma prisão temporária e ainda recebeu a denúncia de quatro acusados.
Segundo ele, essas medidas cautelares foram proferidas no âmbito de dez inquéritos policiais, os quais compreendem a Operação Ararath, por meio de 23 decisões judiciais.
Ele confirmou ainda decisões do Supremo Tribunal Federal (STF), em razão da prerrogativa de foro de alguns dos investigados.
Ainda na nota, ele afirmou que em função de as diligências ainda estarem em andamento, neste momento, não é possível dar mais informações sobre a atual fase das investigações, para não prejudicar a coleta de novas provas.
Operação
 
A operação deflagrada hoje resultou na prisão do ex-presidente da AL, José Riva e o ex-secretário de Estado, Éder Moraes. Vários mandados de busca e apreensão também foi cumpridos entre eles na casa e no gabinete do conselheiro Sérgio Ricardo e do governador Silval Barbosa (PMDB).
 
Vários empresários foram conduzidos coercitivamente a sede da Polícia Federal para prestar esclarecimento. As investigações são de possíveis crimes contra a administração pública e lavagem de dinheiro.
 
Os números de presos e mandados não foram divulgados pela PF, pela primeira vez, em, todas as operações, a entidade foi censurada e não divulgará os dados por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).
Leia Também:  Empresário Fernando Mendonça, dono de rede atacadista, dirigente do PDT e um dos maiores doadores da campanha de Pedro Taques também aparece como investigado pela Polícia Federal, suspeito de comandar esquema ilícito de lavagem de dinheiro, ao lado Éder Moraes
COMENTE ABAIXO:

Propaganda
2 Comentários

2 Comments

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Lei e ordem

Ministério da Justiça incinera mais de 200 toneladas de drogas

Publicados

em


Mais de 200 toneladas de drogas apreendidas pela Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram incineradas, nesta quinta-feira (24), em Volta Redonda (RJ). A ação faz parte da 23ª Semana Nacional de Políticas sobre Drogas. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, acompanhou a destruição das drogas, em um dos fornos da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).

“A eficiência do trabalho policial tem aumentado. Temos atividades muito bem estruturadas em eixos de repressão, prevenção, uso de inteligência e tecnologia, descapitalização das organizações criminosas e venda dos bens apreendidos. Isso tem trazido ganhos e dias melhores para a sociedade brasileira”, afirma o ministro.

A destruição de entorpecentes é um dos eixos da Operação Narco Brasil, coordenada pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi), com a participação das Polícias Civis e Militares de todo o país. A ação também é realizada em conjunto com a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad). A Operação Narco Brasil, realizada durante todo o mês de junho, prendeu, até agora, mais de 8 mil pessoas e apreendeu cerca de 90 toneladas de drogas.

Leia Também:  Empresário Fernando Mendonça, dono de rede atacadista, dirigente do PDT e um dos maiores doadores da campanha de Pedro Taques também aparece como investigado pela Polícia Federal, suspeito de comandar esquema ilícito de lavagem de dinheiro, ao lado Éder Moraes

“A Seopi tem o papel de promover uma atuação conjunta com os órgãos de segurança pública. O trabalho integrado é primordial para prevenir e desarticular grupos criminosos”, destacou o secretário de Operações Integradas, Alfredo Carrijo.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA