JUSTICEIRO – Argumento de Joaquim Barbosa para condenar Valdemar Costa Neto por formação de quadrilha causa incômodo. Ele inclui na “quadrilha” pessoas de fora do processo que não tiveram direito de defesa.

Argumento de Barbosa para condenar Valdemar causa incômodo

por Gerson Camarotti
DO BLOG DO CAMAROTTI, NO G1

http://g1.globo.com/platb/blog-do-camarotti/2012/09/21/argumento-de-barbosa-para-condenar-valdemar-causa-incomodo/

Ministros do Supremo Tribunal Federal ficaram contrariados com um procedimento adotado pelo ministro-relator, Joaquim Barbosa, para configurar crime de formação de quadrilha e com isso justificar o voto pela condenação do deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP) no julgamento do mensalão.

O crime de formação de quadrilha exige a reunião de três ou mais pessoas para caracterizar a prática do delito.

Na denúncia da Procuradoria Geral da República, integravam a suposta quadrilha Valdemar Costa Neto, Jacinto Lamas, ex-tesoureiro do PL (atual PR), e o irmão dele, Antonio Lamas.

Barbosa, porém, inocentou Antonio Lamas, que respondia pelos crimes de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

O relator, então, apontou como integrantes da suposta quadrilha Lúcio Funaro e José Carlos Batista, sócios da empresa Guaranhuns, que respondem a processo sobre o escândalo do mensalão na primeira instância da Justiça e não no Supremo Tribunal Federal.

Para um dos ministros do STF contrariado com a conduta do relator, é “inusitada”, para fins de condenação de um réu, a inclusão na “quadrilha” de pessoas de fora do processo, que não tiveram direito a defesa.

Segundo a denúncia da Procuradoria Geral da República, o então PL utilizou a Guaranhuns para lavar dinheiro recebido de Marcos Valério, acusado de ser o operador do mensalão.

(Com Mariana Oliveira, do G1)

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.31.39.65 - Responder

    Ora , passamos tantos anos vendo esse gente nojenta rir de nossa cara com a impunidade , que acho normal e alguns desses vermes que viveram até aqui boa vida , serem “justiçados”. Que sejam vitimas de injustiça , pois estamos num divisor de aguas, eles podem sim serem bois de piranha . Podem até não serem culpados de tudo , mas certamente não são totalmente inocentes. CADEIA NELES BARBOSÃO.

    • - IP 201.86.130.42 - Responder

      Discordo, totalmente Roberto Ruas. Eles, com suas mentiras e teses absurdas estão querendo fazer o povo crer que a condenação dos mensaleiros é injusta, sem provas e contra a lei e que o julgamento é de exceção e detrminado pela opinião pública.
      Acho que você está caindo no conto do vigário dos petralhas. Eles estão usando a tática goebeliana de repetir mil vezes uma mentira até que ela “se torne verdade”. Lembra-se quando o Zé Dirceu disse ” estou cada vez mais convencido da minha inocência”???, pois é. É isso que eles estão fazendo. Repetindo à exaustão que são inocentes. Nessa tarefa possuem a ajuda de “intelequituais” militantes e/ou de aluguel. Na verdade eles não são inocentes. Sempre foram contra as garantias constitucionais dos outros, mas sempre a exigem para si.
      Ninguem deve entrar no jogo deles e dizer que devem ser condenados ainda que sem provas, pois as provas existem e é por isso que estão sendo condenados. É por isso que boa parte deles irá cumprir a pena na cadeia. Não dá mais, na verdade nunca deu, para esconder a existência do mensalão e por isso o Lulão está feito barata tonta com a derrota de seus candidatos e com a revelação de sua verdadeira biografia. Quanto aos “intelequituais” também estão perdidos porque acreditaram na tese absurda de caixa dois, inventada apenas como arma política, mas que alguns coitados acreditaram e agora não sabem o que fazer. Cadeia neles.

Deixe uma resposta para João    ( cancelar resposta )

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

um × 2 =