PREFEITURA SANEAMENTO

JUSTIÇA NA BERLINDA: Vídeo produzido pela revista “Retratos do Brasil” e apresentado pelo escritor e jornalista Fernando Morais (aclamado autor de “Olga”) acusa ministro Joaquim Barbosa de ter armado condenações de alguns réus do julgamento do Mensalão com “mentiras escandalosas”. Veja aqui

RETRATO DO BRASIL DESNUDA “JUÍZO MEDIEVAL” DA AP 470

:

Vídeo produzido pela revista Retrato do Brasil, do respeitado jornalista Raimundo Rodrigues Pereira, desmonta acusações feitas pelo relator Joaquim Barbosa a determinados dos réus da Ação Penal 470; segundo ele, algumas condenações, como a de João Paulo Cunha, teriam sido armadas pelo atual presidente do Supremo Tribunal Federal com “mentiras escandalosas”; vídeo é apresentado pelo escritor e jornalista Fernando Morais; assista

 

247 – Um vídeo didático, de 27 minutos e 26 segundos, acaba de ser postado no YouTube e traz revelações surpreendentes sobre a Ação Penal 470, que tratou do chamado “mensalão”. Produzido pelos jornalistas Raimundo Rodrigues Pereira e Lia Imanishi, editores da revista Retrato do Brasil, e apresentado pelo escritor Fernando Morais, o vídeo acusa o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, de ter armado as condenações de alguns réus com “mentiras escandalosas”.

Uma delas, por exemplo, seria a que ancorou a condenação do deputado João Paulo Cunha (PT-SP). Numa das sessões do julgamento, Barbosa afirmou que a contratação da agência de publicidade DNA pela Câmara dos Deputados, à época presidida por João Paulo Cunha, teria sido reprovada por várias instâncias de controle. Raimundo Pereira e Lia Imanishi demonstram o contrário.

Em outro capítulo do vídeo, os jornalistas desmontam a tese do “desvio de recursos públicos” por meio da Visanet. Raimundo demonstra que os gastos autorizados pelo Banco do Brasil foram efetivamente pagos e que um dos maiores beneficiários da campanha foi justamente a Globo, que moveu dura campanha contra os réus no que chamou de “julgamento do século”.

O vídeo foi publicado no YouTube com o título “Mensalão, AP 470, julgamento medieval”. Curiosamente no mesmo dia em que o jurista Claudio Lembo, um dos mais notórios conservadores do País, também definiu o processo como um “juízo medieval”.

5 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.221.96.140 - Responder

    Quando é que esse povinho brasileiro vai compreender que essa gente boa do PT é toda inocente?????

  2. - IP 189.114.50.63 - Responder

    Essa gente do PT e adjacências é mesmo muito esquisita.

    Como é que eles podem afirmar a inocência do condenado por corrupção passiva João Paulo Cunha, se ele quando era presidente da Câmara Federal recebeu 50.000,00 reais em dinheiro vivo da agencia de publicidade que prestava serviços para casa legislativa que ele comandava????

    Imagine se fosse o Riva que fosse pego recebendo dinheiro da agencia que prestava serviços para Assembleia Legislativa de MT???? Os petistas e adjacências estariam babando pela condenação, e estariam certos.

    Afimar a Inocência do João Paulo Cunha é estuprar qualquer lógica, exceto a lógica petista.

  3. - IP 201.15.79.13 - Responder

    Indignado e João.
    Já perceberam que se ; um “jornalista qualquer” afirma que os mensaleiros são inocentes , ele logo é elevado à categoria de “respeitável” , “grande” ou coisa assim?
    O mesmo ocorrre com juizes , advogados , juristas. Qualquer um que defenda os CRIMINOSOS CONDENADOS , é logo endeusado e elevado à categoria de “o mais sábio de sua área”.
    Isso é o que podemos chamar de ” arregimentar seletivamente os opinadores”.
    Jogar a culpa da condenação no Joaquim Barbosa , e querer desqualificá-lo com ilações abjetas como essa é rizivel, além de desqualificar toscamente os outros ministros do STF que CONDENARAM a escumalha.
    Nada mais petralha .

  4. - IP 177.193.160.7 - Responder

    Ai, ai, ai…quem sabe, agora, o público perceba que Olga, assim como toda literatura do Fernando Morais, tem mais de ficção e torcida ideológica que de pesquisa histórica verdadeira. A esquerda, aliás, com raríssimas exceções, virou uma seita dogmática comparável a qualquer religião. E dogma eu não discuto. É uma questão de fé, cada um crê no que lhe aprouver.

  5. - IP 81.253.33.115 - Responder

    Baboseiras sem fim,e enock gosta!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

2 × 2 =