Juiz Marco Vargas aceita denuncia de 5 promotores e Alckmin, o “pastel” do PSDB, vira réu por caixa 2, corrupção e lavagem de dinheiro. LEIA DENUNCIA E DECISÃO

 

Geraldo Alckmin

Tucano é acusado de receber R$ 11,3 milhões da Odebrecht durante as campanhas de 2010 e 2014 ao governo do estado de São Paulo

A Justiça Eleitoral de São Paulo aceitou denúncia do Ministério Público de São Paulo, através de nada menos que sete promotores de Justiça,  contra o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), que virou réu por caixa 2, corrupção e lavagem de dinheiro.

A denúncia – assinada pelos promotores Fábio Bechara, Everton Zanella, Luiz Ambra, João Santa Terra e Rodrigo Caldeira – .foi aceita pelo juiz Marco Antonio Martin Vargas, titular da 1ª Zona Eleitoral da capital. Para ele, a denúncia tem “indícios suficientes de materialidade” dos crimes e de suas autorias.

A denúncia do Ministério Público aponta que Alckmin recebeu R$ 11,3 milhões da Odebrecht, durante as campanhas eleitorais de 2010 e 2014 ao governo do estado de São Paulo pelo PSDB.

Ela tem como base depoimentos de três delatores da empresa. Segundo o MP, Alckmin recebeu os recursos sob o uso de diversos codinomes, como “pastel”, “pudim” e “bolero”.

 

COM INFORMAÇÕES DO BRASIL 247 e O ESTADO DE S PAULO 

5 Promotores Eleitorais Denuncia Geraldo Alckmin Por Corrupção Passiva e Lavagem de Dinheiro by Enock Cavalcanti on Scribd

Juiz Marco Vargas Aceita Denuncia Contra Geraldo Alckmin Por Propina e Caixa 2 Da Odebrecht by Enock Cavalcanti on Scribd

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

11 + 10 =