JORNALISTA LUANA SOUTOS: Jornalistas de Mato Grosso participam da eleição para a diretoria da Fenaj nesta quinta-feira (21/07). Se queremos ser respeitados enquanto trabalhadores e representantes de uma função com o grau de relevância que o Jornalismo tem, precisamos nos organizar regional e nacionalmente

LUANA SOUTOS JORNALISTA NA PAGINA DO E


Jornalistas de Mato Grosso participam da eleição para a diretoria da Fenaj nesta quinta-feira (21/07)

Por Luana Soutos*

Na próxima quinta-feira, 21/07, jornalistas de Mato Grosso participam do processo de escolha da diretoria que representará a categoria na sua Federação Nacional (Fenaj) pelos próximos três anos. Além de um processo indispensável às relações democráticas, essa parece ser uma boa oportunidade de reanimar os profissionais da imprensa. Diante do cenário político nebuloso, a única alternativa que nós temos de nos resguardar é a mesma que nos garantiu todos os direitos conquistados até hoje: organização coletiva.

Esse ano, duas chapas disputam a Federação. A chapa 1, da atual diretoria, se mantém na posição há muitos anos, agindo da maneira como todos nós, que acompanhamos, podemos avaliar; e a chapa de oposição, candidata de número 2, cuja leitura é de que a entidade não tem atendido nossas necessidades de organização da luta em defesa dos direitos dos jornalistas.

Compartilho das ideias da chapa 2. Por isso, coloquei meu nome à disposição do grupo para disputar a diretoria da Federação na eleição para o triênio 2016-2019. O nome da chapa, “Hora de reagir: renovar a Fenaj em defesa dos jornalistas”, já demonstra a vontade de retomar a mobilização da categoria, fortalecendo-nos em âmbito nacional e regional, para que tenhamos, novamente, a dignidade e expressividade que tivemos um dia.

A chapa 2 é composta por membros de um coletivo chamado Luta Fenaj!, que organiza jornalistas de todo o Brasil em reflexões sobre a nossa profissão, nossas condições de trabalho e as alternativas para superar as dificuldades. Já há alguns anos, o grupo se apresenta como oposição nas eleições para a diretoria da Federação. O descontentamento da categoria com a gestão atual vem crescendo e, ao que tudo indica, pela primeira vez temos condições reais de eleger a chapa 2 e mudar os rumos da Fenaj.

Sobre a importante conjuntura política, embora o grupo reúna militantes com diferentes compreensões, posso afirmar que mantemos, ainda, uma qualidade fundamental a qualquer movimento social de trabalhadores: apesar de todos os esforços institucionais dos últimos anos, não perdemos nossa capacidade de reflexão e (auto) crítica.

Conheci o Luta Fenaj! entre 2006 e 2007, enquanto ainda estudava Jornalismo na UFMT, por meio de colegas que militavam no Sindjor e das discussões trazidas pelo Luta Fenaj!. Mas essa é a primeira vez que me disponho a participar de forma ativa, representando, inclusive, o único nome de Mato Grosso nesse processo eleitoral – a chapa da situação não tem nenhum candidato do estado esse ano.

Obviamente, não é apenas uma eleição que vai mudar de vez os rumos do Jornalismo ou as condições de trabalho dos profissionais da área. Mas a escolha certa pode contribuir para criar condições favoráveis à união da categoria, e consequente fortalecimento.
Dentre as principais propostas da Chapa 2 “Hora de reagir: renovar a Fenaj em defesa dos jornalistas”, estão:

– fortalecer as campanhas salariais regionais por meio de coordenação nacional;
– combater as demissões e desenvolver um protocolo nacional contra fraudes rotineiras nas relações de trabalho;
– lutar por uma nova regulamentação que atenda de fato as nossas necessidades (inclusive regionais), além de nos proteger do acúmulo de função;
– mobilizar a categoria para pressionar a aprovação do PL do Piso Nacional para Jornalistas e da PEC do Diploma;
– unificar forças com outros trabalhadores do setor, como radialistas e gráficos;
– defender a carreira de jornalista e concursos nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário em todas as esferas – municipal, estadual e federal;
– lutar pela democratização da comunicação e pela expansão da mídia pública, o que vai favorecer a geração de empregos e a elaboração de mais informações regionalizadas;
– defender a paridade salarial entre homens e mulheres;
– lutar contra o assédio moral e sexual;
– defender a segurança dos jornalistas, oferecendo apoio aos trabalhadores da imprensa agredidos e ameaçados, além de cobrar a responsabilização judicial dos autores desses crimes.

Essas e outras ideias, bem como os membros e apoiadores nacionais, estão disponíveis na página de campanha da Chapa 2: https://chapa2fenaj.org/

Mais do que convidar os colegas para conhecer e votar na chapa 2 para a diretoria da Fenaj na próxima quinta-feira, quero deixar aqui o meu apelo para que retomemos o interesse pela profissão e pelas dinâmicas sociais as quais estamos, e sempre estaremos, submetidos. Se nós queremos ser respeitados enquanto trabalhadores e representantes de uma função com o grau de relevância que o Jornalismo tem, precisamos nos organizar regional e nacionalmente.

Em tempo: poderão votar nessa quinta-feira (21/07) todos os sindicalizados que se filiaram até 19 de abril de 2016 e que estejam com as mensalidades em dia, acertadas até 8 de julho de 2016. Jornalista sindicalizado que está em atraso pode negociar o pagamento no local e votar em separado. No mesmo pleito, haverá eleição individual para Comissão Nacional de Ética.

A urna estará disponível na sede do Sindjor/MT, entre 12h e 20h (horário local). Na hora de votar, é preciso apresentar documento oficial com foto. O endereço do Sindjor é Av. Mato Grosso, Nº 167, Sala 02, Centro Norte, Cuiabá-MT.

*Luana Soutos é jornalista e cientista social graduada pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Já foi diretora do Sindjor/MT, entidade da qual participa desde que iniciou os estudos em Comunicação Social/Jornalismo, em 2006. Atualmente, é assessora de imprensa da Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat-Ssind) e do Sindicato dos Peritos Oficiais Criminais de Mato Grosso (Sindpeco/MT).

Categorias:Cidadania

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

15 − 10 =