(65) 99638-6107

CUIABÁ

Brasil, mostra tua cara

Quem quiser conhecer o candidato apoiado pelo superprocessado deputado Riva à presidencia da OAB, que compareça à Assembleia nesta 6ª, 9 horas da manhã

Publicados

Brasil, mostra tua cara

O homem mais poderoso de Mato Grosso aparece entre os apoiadores de Mauricio Aude - que tenta se firmar como o homem mais poderoso dentro da OAB


O deputado Geraldo Riva, o deputado mais processado por corrupção em todos os tempos de Mato Grosso e, quiça, do Brasil, como todos sabem, costuma dar seus pitacos em tudo que acontece neste Estado e nos diferentes aspectos da vida mato-grossense.
Como a Ordem dos Advogados do Brasil é uma entidade de grande projeção e que reúne uma nata de profissionais com grande influência sobre a sociedade, é natural que Riva não poderia deixar de dar seus pitacos também na OAB.
Consta que, na eleição passada, Riva abençoou a candidatura do advogado Cláudio Stábile, candidatura igualmente abençoada pelo poderoso Grupo Gazeta de Comunicação e teria conseguido, como contrapartida, o fechamento daquela que já foi a Casa das Liberdades Democráticas para as reuniões do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral e da Ong Moral. Recordem-se que, durante a gestão de Faiad, Ceará e o MCCE mobilizavam intensamente a sociedade para o combate contra a corrupção mas, na gestão de Cláudio Stábile, apadrinhado pelo deputado Riva, o MCCE foi posto, simplesmente, no olho da rua, acabando por se alojar na sede do Sintep Cuiabá. Logo o MCCE, movimento que trouxe à luz a Lei da Ficha Limpa!
Neste ano de 2012, com as eleições para o comando da OAB se aproximando, consta que Riva também já está dando seus pitacos na disputa da entidade dos advogados – e, por isso, uma reunião muito badalada já está sendo convocada para a próxima sexta-feira, dia 10, naquela Casa de Leis, durante a qual o advogado Marcelo Aude terá oportunidade de fazer campanha entre os advogados que labutam em nosso Poder Legislativo.
Riva, inclusive, teria orientado sua assessoria para convocar, em seu nome, todos os advogados da Casa, tanto os do quadro quanto os dos gabinetes, para prestigiarem este momento único.
Sim, depois do vereador eleito João Emanuel, Riva teria agora resolvido abençoar, também, o advogado Mauricio Aude.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Lúdio Cabral já ganha de Mauro Mendes na preferência do eleitorado, diz Gazeta Dados: 40 a 39

Propaganda
10 Comentários

10 Comments

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Brasil, mostra tua cara

CPI terá dia dedicado a ouvir parentes de vítimas da covid-19

Publicados

em


Às vésperas do fim dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia do Senado, o gramado em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, ganhou, nesta segunda-feira (18), um grande varal com 600 lenços brancos. A instalação, feita pela organização não governamental (ONG) Rio de Paz, simboliza os mais de 600 mil mortos pela covid-19 no Brasil. Os mesmos lenços foram expostos na Praia de Copacabana, Rio de Janeiro, no início deste mês.

Cronograma da CPI

Com uma nova mudança na programação do colegiado, a data escolhida para a ação coincide com o dia que será dedicado exclusivamente a depoimentos de sete vítimas diretas e indiretas da covid-19 no colegiado. Durante o fim de semana, os senadores decidiram cancelar a oitiva de Nelson Mussolini, do Conselho Nacional de Saúde (CNS), que seria ouvido hoje. Mussolini integra a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec), órgão consultivo do Ministério da Saúde. Ele seria cobrado a dar explicações sobre a última reunião da Conitec que retirou de pauta um documento que pretendia vetar o uso de medicamentos ineficazes no tratamento contra a covid-19 no Sistema Único de Saúde (SUS).

Leia Também:  Jornal O Estado de S.Paulo reafirma o que a PAGINA DO E tanto mancheteia e mostra que José Geraldo Riva envergonha Mato Grosso como o deputado mais processado por corrupção de todo o Brasil. Ainda que en passant, Estadão lembra parceria de Riva com bicheiro Arcanjo, condenado como chefe do crime organizado, em MT. Estadão lembra que, segundo o MP, as factorings de Arcanjo transformavam em dinheiro vivo os cheques emitidos pela Assembleia para empresas fantasmas

A mudança na programação fez com que outro depoimento previsto para hoje, o de Elton da Silva Chaves, representante do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), que também integra a Conitec, fosse reagendado para amanhã (19). Com isso, a leitura do relatório do senador Renan Calheiros (MDB-AL) passou para quarta-feira (20). Para evitar questionamentos na Justiça e garantir tempo suficiente para os senadores analisarem o texto, o presidente do colegiado, senador Omar Aziz (PSD-AM), remarcou a votação do parecer para a próxima semana, na terça-feira (26).

Divergências

As alterações no calendário da CPI foram motivadas por divergências entre o chamado G7 – grupo de senadores independentes ou de oposição que tem maioria na comissão. As divergências são relacionadas a pedidos de indiciamentos no relatório. “Acho muito bom o adiamento, pois nós teremos mais tempo para discutir. A CPI foi uma investigação complexa, feita à luz do dia, com aderência social e que reuniu caminhões de provas. Preciso pacificar essas divergências no grupo após o vazamento [de informações do relatório]. Esse grupo é heterogêneo e é natural que haja divergência em algum ponto”, avaliou Calheiros.

Leia Também:  JÁDER XAVIER DE PAULA - Agronegócio é o grande propulsor da economia de Mato Grosso e do Brasil

Edição: Juliana Andrade

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA