(65) 99638-6107

CUIABÁ

Brasil, mostra tua cara

Nas eleições de Cuiabá, perderam as mulheres. Lueci Ramos continua a ser a única voz feminina no Legislativo municipal. Dá pra acreditar numa coisa dessas?

Publicados

Brasil, mostra tua cara

Lueci Ramos é a última remanescente do grupo político comandada pelo ex-deputado estadual e atual conselheiro afastado do TCE, Humberto Bosaipo


Tantas mulheres candidatas e somente a tucana Lueci Ramos conseguiu ultrapassar a faixa de chegada, em Cuiabá. Acho este um resultado triste. Tanto pela derrota das mulheres, quanto pela vitória da Lueci Ramos.
O machismo continua dando o tom na política partidária em Mato Grosso. São os homens que dão o tom da política e a mulher tem espaços bem delimitados.
Quanto a gente vê a reação até policialesca quando entram em foco questões como a flexibilização do crime de aborto, que está em discussão na reforma de nosso Código Penal dá para sentir que as mulheres ainda tem muito que conquistar nessa Cuiabá que é macho pra valer. (EC)
Confira abaixo a lista dos parlamentares eleitos neste 7 de outubro em Cuiabá:
João Emanuel (PSD) com 5.824 votos
Adevair Cabral (PDT) com 4554 votos
Adilson Américo Machado de Oliveira (PSB) com 4129 votos
Haroldo Kuzai (PMDB) com 4010 votos
Domingos Sávio (PMDB) com 3935 votos
Toninho de Souza (PSD) com 3838 votos
Faissal Kalil (PSB) com 3592 votos
Markrean dos Santos Silva (PRTB) com 3570 votos
Júlio Pinheiro (PTB) com 3426 votos
Maurélio Ribeiro (PSDB) com 3245 votos
Lueci Ramos (PSDB) com 3195 votos
Francisco Carlos Amorim Silveira (PR) com 3173 votos
Onofre Júnior (PSB) com 3112 votos
Dilemário Alencar (PTB) 3084 votos
Ricardo Saad (PSDB) 353 votos
Clovito (PTB) 2956 votos
Renivaldo do Nascimento (PDT) com 2870 votos
Allan Kardek (PT) 2796 votos
Lídio Barbosa (PTdoB) 2796 votos
Leonardo Oliveira (PTB) 2717 votos
Emanuel Mussa Amui Pinheiro (PRP) 2524 votos
Wilson Nonato Silva (PRP) 2474 votos
Arilson da Silva (PT) 1943 votos
Mário Nadaf (PV) 1754 votos
Oséias Machado de Oliveira (PSC) 1464 votos.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Filósofo Safatle: "Juventude perdeu medo do capitalismo"

Propaganda
3 Comentários

3 Comments

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Brasil, mostra tua cara

Saiba quem são os candidatos a governador da Rio de Janeiro

Publicados

em

A Justiça Eleitoral recebeu pelo menos 28 mil registros de candidaturas para as eleições de outubro. A campanha começou na terça-feira (16).

Foram recebidos 12 registros de candidaturas à Presidência e 12 a vice-presidente; 223 para governador e vice-governador, 231 para senador, 10.238 para deputado federal, 16.161 para deputado estadual e 591 para deputado distrital.

No Rio de Janeiro, nove candidatos concorrem ao cargo.

Confira lista completa:

Cláudio Castro (PL): formado em direito, tem 43 anos, foi chefe de gabinete da Assembleia Legislativa do Estado do Rio por 12 anos. Em 2016, foi eleito vereador da cidade do Rio. Em outubro de 2018, foi eleito vice-governador na chapa com Wilson Witzel. Após o impeachment de Witzel, Castro tomou posse como governador efetivo em 1º de maio do ano passado. Concorre à reeleição pela coligação Avante/DC/MDB/PL/PMN/Podemos/PP/PROS/PRTB/PSC/PTB/Republicanos/Solidariedade/União Brasil. O ex-prefeito de Duque de Caxias e ex-deputado federal Washington Reis (MDB), de 55 anos, é o candidato a vice da coligação.

Cyro Garcia (PSTU): formado em direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é mestre e doutor em história pela Universidade Federal Fluminense. Cyro Garcia tem 67 anos, foi deputado federal eleito em 1992 e presidente do Sindicato dos Bancários do Estado do Rio. Concorre pelo Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado  (PSTU). Sua vice é a servidora pública municipal Samantha Guedes, do mesmo partido, de 48 anos. 

Eduardo Serra (PCB): é professor da Escola Politécnica e do Instituto de Relações Internacionais e Defesa da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem 66 anos e é dirigente estadual e nacional do Partido Comunista Brasileiro. A candidata a vice na chapa é a professora do ensino superior Bianca Novaes, do mesmo partido, de 45 anos. 

Leia Também:  ADVOGADO VILSON NERY: Começou mal a gestão golpista que “tomou posse” da Presidência da República do Brasil na sexta-feira, 13 de maio de 2016, ao editar a Medida Provisória número 726, tratando da organização política e dos ministérios. O ato normativo em parte atende à redução de estruturas da gestão federal, o que se parece interessante, mas extinguiu a Controladoria-Geral da União (CGU) agência criada por meio da Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003. Com a edição da Medida Provisória nº 726 o governo golpista pretende transferir as funções da CGU para um “Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle”, mas trouxe no texto um “jabuti”. De acordo com um dispositivo (inciso X, parágrafo 17), se o cidadão denunciar um ato de corrupção ao ministério e não provar, de imediato será encaminhada a informação à Polícia Federal e o particular responderá pelo crime de denunciação caluniosa.

Juliete (UP): Juliete Pantoja Alves nasceu em Saracuruna, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, tem 32 anos e coordena o Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), em defesa do direito à moradia. Começou a atuar na política aos 15 anos, na Associação dos Estudantes do Rio de Janeiro. Atualmente é vice-presidente estadual da Unidade Popular (UP). A estudante Juliana Alves, do mesmo partido, de 30 anos, é a candidata a vice.

Luiz Eugênio (PCO): Luiz Eugênio Honorato concorre pelo Partido da Causa Operária. Nasceu em Volta Redonda, no sul fluminense, e tem 61 anos. É metalúrgico aposentado da Companhia Siderúrgica Nacional. O candidato a vice é o motorista particular Guilherme de Lima, do mesmo partido, de 35 anos.

Marcelo Freixo (PSB): formado em história pela Universidade Federal Fluminense, foi deputado estadual por três mandatos. Em 2012 e 2016, Freixo se candidatou a prefeito do Rio. Em 2018, foi eleito deputado federal. Em 2021, filiou-se ao PSB. Marcelo Freixo concorre ao governo do Rio pela federação Brasil da Esperança, formada por PT/PC do B/PV, pela federação PSDB e Cidadania e pela federação PSOL/Rede. O candidato a vice da coligação é o vereador e ex-prefeito da cidade do Rio Cesar Maia (PSDB), de 77 anos.

Leia Também:  STF IMPÕE TERROR EM EMPRESÁRIOS - Jurisprudência do mensalão deixa bancos e empresas apreensivos, diz Valor Econômico. "Agora qualquer administrador pode ser condenado por lavagem de dinheiro sem que tenha tido a intenção de cometer o crime", diz executivo. Empresários reconhecem, tacitamente, que Zé Dirceu foi condenado sem provas, só porque ocupava posição de comando na Casa Civil

Paulo Ganime (Novo): deputado federal eleito em 2018. Tem 39 anos, é formado em engenharia de produção pelo Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, e tem MBA em Gestão Empresarial pela Pontifícia Universidade Católica do Rio. O biólogo Helio Secco, do mesmo partido, de 33 anos, é o candidato a vice da chapa.

Rodrigo Neves (PDT): tem 46 anos, foi vereador de Niterói por dois mandatos, deputado estadual e prefeito de Niterói duas vezes. Em 2000, foi eleito para o primeiro mandato como vereador. Em 2004, foi reeleito. Em 2006, foi eleito deputado estadual. Em 2012, foi eleito prefeito de Niterói. Em 2016, foi reeleito prefeito de Niterói. É candidato pela coligação Patriota/PDT/PSD/AGIR, que tem como candidato a vice o advogado Felipe Santa Cruz (PSD), de 50 anos.

Wilson Witzel (PMB): concorre pelo Partido da Mulher Brasileira. Tem 54 anos, é advogado e ex-juiz federal. Ele foi eleito governador do Rio em 2018 pelo PSC. Em agosto de 2020, foi afastado do cargo pelo Superior Tribunal de Justiça  por suspeitas de corrupção. No dia 30 de abril do ano passado, Witzel perdeu definitivamente o cargo após a aprovação de seu impeachment pelo Tribunal Especial Misto. O advogado Sidclei Bernardo (PMB), de 42 anos, é o candidato a vice.

Atualizado com dados do TSE até 14h46 do dia 16/08/2022

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Política Nacional

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA