(65) 99638-6107

CUIABÁ

Beleza Pura

Discordo de quem diz que Paulo Skaf é oportunista. O presidente da Fiesp se arriscou, fortaleceu a iniciativa da presidente Dilma e merece reconhecimento por seu engajamento na campanha por ENERGIA A PREÇO JUSTO

Publicados

Beleza Pura



Em seguidas entrevistas, o empresário Paulo Skaf argumentou que a Medida Próvisória, proposta pela presidente Dilma, e que acabou sendo de fato aprovada pelo Congresso Nacional, não representa uma tentativa de populismo elétrico. “No preço cobrado (pelas empresas estatais), a maior parte é amortização de investimento. Quem paga as usinas é a sociedade”, explicou, observando que as usinas construídas nos anos 60 e já tiveram uma renovação em 1995 por mais e 20 anos.
O que interessa para a população? Taxar a campanha desenvolvida pela Fiesp, na midia de S. Paulo, sob o comando de Skaf, de “oportunista”, “eleitoreira”, tal e tal, ou identificar o engajamento meritório do empresário e da entidade que preside numa campanha que resulta em evidentes benefícios para a população de todo o País?!
O que interessa, como bem diz Paulo Skaf, é que todos estavam pagando na conta de luz de forma injusta uma amortização que já foi paga anteriormente. Ou seja, estava se pagando mais do que devia se pagar. Em boa hora a presidente Dilma atentou para o problema, encaminhou a MP para o Congresso, onde a proposta encontro acolhida. Pior, nesse caso, foi a postura de determinadas estatais – como a Cesp, sob o governo Alckmin, que se posicionaram contra a redução.

Leia Também:  GIBRAN LACHOWSKI, repórter e professor de jornalismo, sugere ao repórter RODRIGO VARGAS, do "Diário de Cuiabá", que levante informações mais amplas sobre o que houve na Usina Hidrelétrica de Colíder, onde trabalhadores foram acusados, pelo jornal, em editorial, da prática de vandalismo

Nos videos, mais informações sobre a redução de tarifa e sobre o importante posicionamento de Paulo Skaf.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Beleza Pura

Dez curiosidades que você certamente não sabe sobre os gatos

Publicados

em

Por

Os brasileiros estão cada vez mais gateiros e os dados comprovam: já são mais de 22 milhões de gatos no país, e a expectativa é ultrapassar 30 milhões até 2022, segundo dados do IBGE.

Além de serem animais inteligentes e amorosos, o aumento da população de felinos aconteceu também devido à mudança no estilo de vida das pessoas: independência e fácil adaptação a ambientes pequenos são alguns dos fatores que têm levado o brasileiro a se interessar e optar cada vez mais pelos bichanos.

No dia 17 de fevereiro é comemorado o Dia Mundial do Gato e, para homenageá-los, a Médica-Veterinária Natália Lopes, Líder de Comunicação Científica da Royal Canin Brasil, elencou 10 curiosidades sobre os felinos para um melhor entendimento da espécie:

1.  A domesticação dos gatos começou a ocorrer a partir de 7.500a.C. Os primeiros fosseis foram encontrados em uma região desértica, no norte da África. Esse fato explica muito sobre a fisiologia urinária dos felinos – em um ambiente com escassez hídrica, o organismo concentra a urina e ele é capaz de sobreviver com pouca ingestão de água. Esse fato explica os gatos atuais ainda beberem pouca água e concentrarem a urina.

Leia Também:  Propina da Alstom bancou reeleição de FHC

2.  Gatos possuem visão tridimensional e noturna, fator que garante que sejam exímios caçadores. Hoje, o comportamento de caçar mesmo sem ter fome é um reflexo da sua ancestralidade.   

3.  O paladar dos gatos é menos desenvolvido se comparado aos cães e aos humanos: possuem aproximadamente 475 receptores gustativos, enquanto os cães têm 1.700 e os humanos 9.000. Gatos também não sentem o sabor doce. 

          

4.   O olfato, diferente do paladar, é bem desenvolvido, e é o primeiro sentido que atrai o gato para o alimento. Depois do olfato, os gatos poderão mostrar preferência pela sensação do alimento na boca, provocada pelo tamanho, forma, textura e sabor.

         

5.   A audição dos felinos é bastante aguçada e melhor que a de um cão.  Eles têm capacidade de orientar o ouvido na direção do som, pois contam com 32 músculos na região, enquanto cães tem cerca de 18 e os humanos têm apenas 6. Esse sentido é um fator-chave para seu comportamento alimentar de caça.

           

Leia Também:  GABRIEL NOVIS: "Estão chegando as chuvas - e as mangas"

6.  A infância do gato é dividida em duas fases distintas: a primeira, que vai até os 4 meses e se caracteriza por um crescimento intenso, quando ele adquire até 50% do peso que terá quando adulto. A segunda vai dos 4 meses a 1 ano, e se caracteriza por um crescimento mais harmonioso.

        

7.   A fase madura se inicia aos 7 anos. A partir dos 12 anos, ele entra no estágio senil.

           

8.   O período de socialização dos gatos ocorre em sua primeira fase de vida: esse é o momento para lhes apresentar, por exemplo, texturas diferentes de alimentos e colocá-lo em contato com outros animais.

      

9.   Os gatos se comunicam com seus tutores de diversas maneiras por meio do corpo, sons e gestos. Por exemplo, o ronronar pode representar submissão e contentamento, já o gesto de movimentar o rabo demonstra geralmente irritação, ao contrário dos cães, que costuma ser interpretado como satisfação.

           

10.  A paixão por gatos chama-se ailurofilia. O termo vem do grego, que significa gato + paixão

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA