(65) 99638-6107

CUIABÁ

Brasil, mostra tua cara

DIOGO BOTELHO: Como a bala perdida, o voto perdido também mata

Publicados

Brasil, mostra tua cara

Diogo Botelho e a urna eletrônica

A BALA PERDIDA, O VOTO PERDIDO

Por Diogo Botelho

Eu vivo sem saber até quando ainda estou vivo, sem saber o calibre do perigo, eu não sei da onde vem o tiro” (Os Paralamas do Sucesso).

Estudo feito pelas Nações Unidas revelou um dado alarmante: o Brasil é o segundo país da América Latina e Caribe com maior número de casos de balas perdidas e o terceiro em número de mortes causadas por esses disparos. Ficamos atrás apenas da Colômbia e da Venezuela, denuncia reportagem veiculada no Jornal Nacional, em janeiro de 2018.

Aquele que engatilha e atira não sabe para onde vai bala. Não sabe o destino dela. Mal sabe que o seu calibre pode, fatalmente, atingir uma criança, um adulto ou idoso, ceifar seu presente e destruir o futuro. Dinamitar uma família. Assim é a bala perdida. Sem endereço, credo, cor, comportamento sexual ou religião, a destruição é certa!

No mesmo sentido, infelizmente, é o voto perdido! É o voto concebido no ventre do caixa dois, da troca de favores espúrios, do dinheiro sujo, da gasolina, da telha e do cimento para rebocar o casebre, porém, destruir um bairro, uma cidade, um país!

Àquele que exerce o sagrado direito do voto despedido de consciência social, vendendo a sua dignidade cívica por um prato de lentilhas, tal qual o atirador, também não sabe o endereço deste voto perdido! Desconhece as vidas que falecem nos corredores dos hospitais públicos, em virtude de sua conduta.

O voto perdido também mata! Além de matar a granel, o voto perdido destrói o futuro, condena o povo a escravidão da ignorância, impedindo a sua emancipação e, consequentemente, a sua evolução.

Bala perdida e voto perdido: seus atiradores e eleitores, talvez, não tenham a consciência de que sua atitude destrói vida e vidas.

Portanto, não atire a bala perdida, e nessas eleições, não atire o voto perdido, porque a próxima vítima, fatalmente, será você!

Vote consciente. Não mate!

Diogo P. Botelho é advogado e professor de Direito em Cuiabá, MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  JOSÉ ANTONIO LEMOS - Após quase 3 anos e meio de Cuiabá ter sido escolhida sede da Copa, até hoje a Infraero não conseguiu licitar a ampliação do aeroporto. O aeroporto, junto com a Arena e a avenida ligando os dois, é um dos projetos sem o qual a Copa se inviabiliza

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Brasil, mostra tua cara

Presidente assina ordem de serviço para construção do Ramal do Apodi

Publicados

em


O presidente Jair Bolsonaro participou, nesta quinta-feira (24), no município de Pau dos Ferros (RN), de cerimônia de assinatura da ordem de serviço para a construção do Ramal do Apodi, no Rio Grande do Norte.   

O Ramal do Apodi vai levar as águas do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco a 54 municípios nos estados do Rio Grande do Norte (32), Paraíba (13) e Ceará (9), beneficiando 750 mil pessoas. O investimento federal no empreendimento é de R$ 938,5 milhões, informou o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). 

“Sou de uma região onde não falta água, mas consigo entender o quanto é valoroso esse bem pra vocês aqui na região”, afirmou Jair Bolsonaro. 

A previsão é que a obra leve cerca de quatro anos para ser concluída, e deve gerar pelo menos dois mil empregos diretos e oito mil indiretos.

“A água permite que a indústria se estabeleça e o emprego seja gerado. A água permite que o comércio seja permeado, a água diminui a pressão sobre o sistema de saúde pública e reduz a mortalidade infantil”, disse o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, ao comemorar o lançamento da obra. 

Leia Também:  Movimento pela OAB Democrática com Luciana na OAB

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro e ministros visitaram a Barragem de Oiticica, localizada em Jucurutu (RN), onde anunciou a liberação de R$ 38 milhões para a conclusão da obra que se encontra 90% pronta e tem previsão de ser finalizada até dezembro deste ano. A obra receberá as águas do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

Ramal do Apodi

O Ramal do Apodi é o trecho final do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco e terá um total de 115,3 quilômetros de extensão. A água será transportada por gravidade a partir do Reservatório Caiçara, na Paraíba, até o Reservatório Angicos, já no Rio Grande do Norte. A vazão será de 40 metros cúbicos (m³) por segundo até o quilômetro 26, de onde deriva o Ramal do Salgado, que levará a água para o estado do Ceará. Após essa derivação, a vazão será de 20 m³ por segundo.

Toda a infraestrutura contará ainda com três áreas de controle, 23 trechos de canais, com extensão de 96,7 quilômetros, sete aquedutos, oito rápidos e um túnel.

Leia Também:  Diante do juiz José Arimatéia, ex-comerciante alega que Assembléia Legislativa, durante gestão de Riva e Bosaipo, em 2002, teria falsificado mais de R$ 500 mil em cheques em seu nome, descontando-os, depois, em factoring do Comendador Arcanjo. Ela só teria sabido da falsificação em 2004, quando foi chamada a depor na Justiça. "Os cheques não eram assinados por mim e não sei como fizeram isso", disse a testemunha.

Edição: Fernando Fraga

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA