(65) 99638-6107

CUIABÁ

Brasil, mostra tua cara

Galindo sumiu com 350 mil do pagamento de contratados

Publicados

Brasil, mostra tua cara

Cuico Galindo é acusado de meter a mão no dinheiro dos contratados da Educação, deixando de pagar mais de 350 mil a humildes servidores da Prefeitura


 
 
O prefeito Chico Galindo – que teve a desfaçatez de sair da Prefeitura de Cuiabá patrocinando com recursos públicos uma cínica campanha publicitária em que garantia que “arrumara a casa” – cometeu, na verdade, um verdadeiro atentado contra 2.600 humildes contratados pela Secretaria Municipal de Educação: deixou estes profissionais sem o seu salário de dezembro.
O desrespeito da administração de Chico Galindo para com estes 2.600 servidores já foi denunciado ao novo secretário de Educação, Gilberto Figueiredo, pelo Sintep de Cuiabá. Surpreso com a notícia, Figueiredo disse que vai estudar com o novo prefeito, Mauro Mendes, uma forma de saldar a dívida. De acordo com o professor Gilson Romeu, que é secretário de Formação do Sintep Cuiabá, calcula-se que a dívida da Prefitura para com esses contratados deve passar de R$ 350 mil.
Romeu também afirmou que Galindo, com este golpe, expressou uma evidente discriminação contra os trabalhadores mais humildes, já que determinou o pagamento a todos efetivos e concursados, deixando os contratados de fora. “Isso nunca acontecera antes na Prefeitura de Cuiabá”, destacou Gilson Romeu. O dirigente do Sintep garantiu que a entidade vai continuar alerta para garantir o direito dos trabalhadores e aguarda por um pronto pronunciamento do prefeito Mauro Mendes. Ainda não está definido se a Prefeitura de Cuiabá irá renovar o contrato destes 2.600 servidores, já que o contrato anterior se encerrava em dezembro.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Câmara abre procedimento que pode levar à cassação de Gabriel Monteiro

Propaganda
5 Comentários

5 Comments

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Brasil, mostra tua cara

Roberto Jefferson registra candidatura à Presidência no TSE

Publicados

em

O ex-deputado Roberto Jefferson (PTB) apresentou hoje (12) registro de candidatura à Presidência da República no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A chapa terá Padre Kelmon, do mesmo partido, como candidato à vice-presidente.

Jefferson declarou à Justiça Eleitoral lista de bens avaliados em R$ 745 mil – valor investido em aplicações financeiras. Kelmon declarou R$ 8,5 mil aplicados em caderneta de poupança.

Na proposta de governo enviada ao TSE, a chapa defende a liberdade como princípio fundamental, direito à legítima defesa, ao porte de arma de fogo, a criminalização da “cristofobia”, o agravamento da pedofilia como crime hediondo e a proibição da legalização, venda e cultivo da maconha.

Na educação, os candidatos defendem a remuneração digna aos professores, ensino universitário gratuito, mas reembolsado pelos formados, e a erradicação do analfabetismo.

No meio-ambiente, propõe a exploração racional dos recursos naturais e equilíbrio entre desenvolvimento econômico e proteção à natureza.

Até o momento, o TSE recebeu 11 pedidos de registros de candidatura à Presidência. Para os cargos de deputado estadual, federal, distrital, senador e governador, o registro é realizado nos tribunais regionais eleitorais.

Leia Também:  Um apelo ao Ministério Público Federal: divulgue logo parecer sobre denúncias de fraudes à licitação, operadas à sombra da OAB-MT. Essa demora do MPF em se pronunciar está levando a categoria dos advogados daqui a situação inusitada: ter como candidatos, advogados suspeitos de participarem de esquema criminoso!

O pedido de registro é uma formalidade necessária para que a Justiça Eleitoral possa verificar se os candidatos têm alguma restrição legal e não podem concorrer às eleições de outubro.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Política Nacional

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA