Curta, em vídeo, a impugnação do ficha-suja Riva

http://youtu.be/dvVGNk5ag7w

O ficha suja José Geraldo Riva e o ministro do TSE, João Otávio Noronha

O ficha suja José Geraldo Riva e o ministro do TSE, João Otávio Noronha

Há vida é dura, nos exige muitos sacrifícios, muita luta, um esforço continuado praticamente todos os dias – mas há as compensações. Alguém já disse que não existe a felicidade – mas momentos felizes. A derrota de um ficha suja é sempre uma momento de felicidade para a comunidade que se livra deste ficha suja.

Depois de semanas e semanas lendo nos jornais amigos e vendo na nossa televisão tão despolitizada, o blablablá dos advogados contratados pelo ficha suja José Geraldo Riva (PSD) para a defesa de sua inscrição como candidato a governador – primeiro no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso e, depois, no Tribunal Superior Eleitoral – segundo os quais, a inscrição de Riva seria uma moleza – agora está tudo pacificado, nos livramos de toda essa zoada constrangedora.

A argumentação dos ilustres causídicos e do próprio candidato e dos seus demais parceiros em sua aventura eleitoral, como se vê agora, era mera embromação. A Lei da Ficha Suja valeu mais. Não havia segurança jurídica,ao contrário do que foi apregoado, nas pretensões de Riva.

E os acordãos do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, que consagraram os votos dos desembargadores Maria Erotides e Luiz Carlos Costa, estabelecendo a decisão colegiada que condenou Riva por improbidade administrativa, carimbando-o como ficha suja, de acordo com as regras da Lei da Ficha Limpa, se mantiveram de pé, apesar de toda a borrasca discursiva que advogados como José Antônio Rosa, e o próprio candidato, José Riva, tentaram criar.

Como diria Nelson Rodrigues, a borrasca, a chuvarada que o candidato e seus advogados tentaram criar, acabou se revelando uma enchente que qualquer formiguinha atravessaria com água pelas canelas.

Depois da derrota unânime no Tribunal Regional Eleitoral, onde o voto do relator juiz eleitoral Agamenon Moreno, foi respaldado de forma incontinente por todos os seus pares, lá se foram Riva e seus advogados, pretensamente cheios de bons argumentos jurídicos, para Brasília onde, segundo eles, a reversão da derrota que sofreram em Cuiabá, seria como que uma coisa automática.

Mas qual! O vídeo que divulgamos mostra que, com muita tranquilidade, evitando o blablablá na hora de emitir seu voto, o ministro-relator e corregedor do TSE, João Otávio de Noronha jogou um baita de um balde de água fria em toda a blasonaria que vinha caracterizando a candidatura do senhor Riva, sempre que falava nesses julgamentos de suas impugnações. Tão seguro estava o ministro Noronha de seu posicionamento que dispensou a leitura do inteiro teor de seu voto, que seria certamente longa, para se concentrar no ataque à tal divergência em torno do enriquecimento ilícito.

Este vídeo é um documento histórico que marca o fim de uma era na política de Mato Grosso, a Era Riva. Um vídeo para se curtir com a família. Um vídeo do qual se devem fazer cópias e espalhar nas faculdades de Direito, nas bibliotecas, nas associações comunitárias.

Você pode conferir, com muita calma, vendo o vídeo, a atuação algo angustiada do advogado Rodrigo Mudrovitsch, aparentemente um tanto contrafeito por ver suas teses jurídicas tão emocionalmente alardeadas como perfeitas e inafastáveis serem enfrentadas e desmontadas com muita tranquilidade pelo ministro Noronha. Imagino que foi tudo reduzido a pó e o ministro nem preocupou em falar muito. Vapt vupt.

A gaguejada de Gilmar Mendes, que poucos minutos antes votara solitariamente em favor da tese defendida pelo ficha suja de Brasília, o ex-governador José Roberto Arruda, é qualquer coisa. Gilmar demorou alguns segundos para perceber que não havia mais o que argumentar contra todo o embasamento alinhado por José Otávio Noronha – mas Gilmar acabou superando a própria vacilação e também ele, Gilmar Mendes, com seu voto, talvez sem outro remédio, vá lá saber, detonou com o ficha suja Geraldo Riva.

Um vídeo para curtir com a família e ajudar os pais e as mães de família a educarem seus filhos na defesa da democracia representativa e na defesa da moralização da política.

Tudo vale a pena quando a alma não é pequena.

 

 

E agora, José Riva? A festa acabou...

E agora, José Riva? A festa acabou…

 

 

 

 

 

6 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 65.49.14.164 - Responder

    Além de contrariar toda a jurisprudência do TSE, além de inovar em matéria processual, trazendo à baila assuntos que não estavam na decisão, assuntos omissos na decisão da justiça comum, não posso dar credito a um julgamento em que o advogado da acusação Versiani, é compadre do relator, Noronha!
    Julgamento onde ex ministros da estirpe de Carlos Ayres Brito, Fernando Neves e Carlos Velozo atuaram nos bastidores para garantir essa vitória do covarde taques!

    • - IP 177.41.95.21 - Responder

      Mas que injustica contra o Riva,vulgo ” baixinho”,tao honesto e tao processado! Fique tranquilo Marcio sua boquinha na AL esta segura pois a Janaina com certeza sera eleita pois pessoas como vce nao faltam e votarao nessa proxima reeducanda dessa notavel familia de Juara!

  2. - IP 201.86.176.130 - Responder

    É explicitamente visível a questão em que deveria de ofício ser declarada a incompetência para julgar tal ação já que há laços íntimos entre advogado de acusação e relator (até mesmo pela moralidade/ética), pela própria constitucionalidade desse ato….Triste se deparar com isso, por isso sempre indago comigo mesmo, quem nos protege de “quem nos protege”?

  3. - IP 177.64.243.9 - Responder

    importante é que o riva já era. agora é ficar atentado para que nenhum filhote dele repita o papelão

  4. - IP 200.181.44.153 - Responder

    Quero que na minha próxima vida Deus me abençoe com a ignorância de algumas pessoas, acho que assim sofrerei bem menos! Juro que queria acreditar que não existem mais 24 Rivas prontinhos para entrar e se instalar na AL em 01 de janeiro de 2015, juro que queria acreditar que o próximo governador de MT não vai ter que se virar ao avesso para pagar seus financiadores de campanha, que a imprensa não vai continuar a vender suas matérias a soldo. Infelizmente minha inteligência e experiência me mostram que o problema é muito maior que um deputado “laranja podre” como querem fazer parecer. Quem sabe na minha próxima vida…

  5. - IP 201.57.233.61 - Responder

    “Este vídeo é um documento histórico que marca o fim de uma era na política de Mato Grosso, a Era Riva. Um vídeo para se curtir com a família. Um vídeo do qual se devem fazer cópias e espalhar nas faculdades de Direito, nas bibliotecas, nas associações comunitárias.” Só não pode ser mostrado para os cerca de 10% eleitores estúpidos de Janete e Janaína Rivas.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

três × 4 =