PREFEITURA SANEAMENTO

HÉLCIO CORREA GOMES: No programa eleitoral recente todos os candidatos se apresentaram como homens bons e puros, dotados de compaixão e altruísmo verdadeiro. E que o adversário é corrompido ou aproveitador. Nem tanto ao céu ou à terra, todos têm doses generosas de razão ou acerto

Nada de novo na política
Hélcio Correa Gomes

Hélcio Corrêa Gomes é advogado em Cuiabá

Não é preciso ser maior conhecedor de marketing para deduzir, que tanto o candidato Mauro Mendes (PSB), quanto o candidato Lúdio Cabral (PT) neste segundo turno eleitoral em Cuiabá, tendem manter estratégia cansativa comum e do nada como diferencial para alavancar a administração pública.

Um insistirá que não patrocina o comitê da maldade pela maldade incrementada e que empresário por si em qualquer circunstância tem mais a oferecer para municipalidade. Outro que por ser do partido do governo federal e com sorriso fácil pode trazer mais recursos federais e fazer melhor.

É o lado sombrio ou desesperador da política local despolitizada, que está presente (talvez oculto da consciência dos candidatos) nos que querem fazer algo sem saber o que fazer. Repetição da tragédia política desconcertante, que nos abate por décadas a fio por ficar tudo restrito aos bons moços da política ou empresários frenéticos por maximizações de lucros pessoais com subsídios públicos – apenas.

No programa eleitoral recente todos os candidatos se apresentaram como homens bons e puros, dotados de compaixão e altruísmo verdadeiro. E que o adversário é corrompido ou aproveitador. Nem tanto ao céu ou à terra, todos têm doses generosas de razão ou acerto. Afinal, não estavam isento do individualismo egoísta de quem principia a vida e protótipo que precisa viajar a negócio pelo mundo. E descobrir como o mundo em vias de desenvolvimento vem tratando melhor a vida comunitária ou saindo de problemas básicos e rudimentares, que mais afetam as populações periféricas necessitadas.

Aqui, sem arrogância, quero indicar, antecipando minha desculpa se ofender alguém, o Yunus Center em Daca (Índia), que organiza debate, visita e reunião ou promove encontro para esclarecimento da questão envolvida com negócios sociais. E oferta gratuitamente planos, apoios executivos para desenvolvimentos e textos jurídicos e administrativos necessários aos investimentos e, ainda, viabiliza ajuda na captação de recurso para novos negócios sociais – além das fronteiras indianas. Ele entrelaça relacionamento com grandes indústrias internacionais e poderes públicos para efetivarem trabalhos juntos, proporcionando estabilidade, infraestrutura, sustentabilidade, subsídios cruzados e tecnologias ao sistema de empreendedorismo nos negócios comunitários, que potencializam desde a alfabetização, a educação técnica ou treinamentos tecnológicos. Tudo como vias seguras para se romper obstáculo inicial ou dificuldade populacional na descompressão das redes públicas de ensino e de saúde coletiva. Assim, quem sabe os debates e marketings eleitorais não sejam tão empobrecidos ou repetitivos ou iguais por décadas ultrapassadas afins, redundado em vidas pessoais e sociais de candidatos filtrados e de falas moles ou inúteis.

Talvez, o eleitor a partir de uma visita rápida a Daca possa saber que no ano 2011 somente a economia norteamericana disponibilizou aos projetos de negócios sociais por sistema de joint-ventures mundo afora no combate à pobreza e necessidades nas áreas urbanas e rurais mais de 1 trilhão de dólares. E que Cuiabá não candidatou a tal bolo para solução de seus graves problemas sociais com saúde pública, habitação popular, saneamento e investimento nos micronegócios, que geram empregos e soluções caseiras nas periferias, dando luz ao túnel profundo e escuro de esperar tudo do poder público. Tal como as propostas zombeteirasdos candidatos apresentam nestas eleições ao cargo de prefeito local.

Senhores deixem de fazer maldades entre si e com a gente e lutem por uma Cuiabá com menos misérias ou de saídas econômicas factíveis na administração com parceiras públicas e privadas de caráter limpo e legal sem subsidiar e fazer caridade ao que pode trabalhar. Isto o eleitor se interessa mais e até anima a acreditar na política, deixando a eleição mais em conta e com menos cabo eleitoral pago.

HELCIO CORRÊA GOMES É ADVOGADO E DIRETOR TESOUREIRO DA ASSOCIAÇÃO DOS ADVOGADOS TRABALHISTAS DE MATO GROSSO (AATRAMAT) E CONSULTOR DA COMISSÃO NACIONAL DE DIREITOS SOCIAIS DA OAB FEDERAL. E-MAIL: [email protected] .

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 187.123.13.234 - Responder

    Boa noite, pedimos que divulgue em nome do Sindicato do Servidores da Assembleia Legislativa do Estado, porque a Assembleia nao Cumpriu a determinação judicial de n 32488, seguinte teor:
    Mandado de Intimação Expedido
    Mandado de Intimação – Genérico (Finalidade_objeto Livre) ME124

    Digitar tipo de ação ou procedimento:Procedimento Ordinário

    Nome do intimando:

    Digitar o objetivo do mandado:

    Decisão/despacho:Vistos.

    Em complementação à decisão de fls. 374 e tendo em vista os Embargos de Declaração opostos às fls. 375 e seguintes, hei por bem conhecer e acolher o pleito, por que de fato a decisão retro não observou o primeiro ponto da decisão Superior.

    Posto isto, Defiro o pedido retro e determino que a Assembleia Legislativa implemente, imediatamente, os reajustes deferidos nos autos, no patamar de 11,98% (onze por cento e noventa e oito por cento) na remuneração dos todos os servidores da casa legislativa, conforme o V. Acordão, especificadamente às fls. 282., no prazo de 15 (quinze) dias.

    Determino a intimação do Presidente da Mesa da Casa da Assembleia Legislativa.

    Intime-se, ainda, a Procuradoria Geral do Estado desta decisão e da de fls. 376.

    Intime-se, também, o autor.

    Cumpra-se com urgência

    Expeça-se o necessário.

    Portaria desig. escrivão assinar:
    Aonde esta os 34.000.000,00 (trinta e quatro milhoes) que recebeu…
    se nao consegui publicar esta materia madarei para globo assim ela pode sai nacional….

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezesseis − 9 =