GRANDE, COMO ERA GRANDE: Ator egípcio Omar Sharif, de ‘Lawrence da Arábia’ e ‘Doutor Jivago’, morre aos 83 anos. “Eu sou o único ator no mundo que não tem um centro em sua vida. Eu morei em hotéis em toda a minha vida e comi em restaurantes – sempre. Mas tive uma vida feliz, não há por que chorar”, disse, em 1974

omar-sharif

Morre Omar Sharif, ator de clássicos dos anos 60

Jornal GGN – Morre o ator egípcio Omar Sharif, nesta sexta-feira (10), aos 83 anos. Segundo informações da BBC, ele sofreu um ataque cardíaco, em um hospital no Cairo. Indicado ao Oscar pelo seu papel como o xerife Ali, no clássico Lawrence da Arábia (1962), de David Lean, o ator também recebeu Globo de Ouro por sua atuação no Doutor Jivago (1965).
Diagnosticado com Alzheimer, em maio deste ano, ele estava sob cuidados médicos no Egito, acompanhado de seu filho Tarek e familiares. Nascido em Alexandria, foi uma das maiores estrelas do cinema dos anos 60 e o primeiro ator árabe a receber reconhecimento internacional.
Além de Lawrence da Arábia, Sharif fez outros dois filmes em 1964: A voz do sangue e O Rolls-Royce Amarelo, e mais três em 1965, incluindo o Doutor Jivago. Em 2004, ganhou o prêmio francês Cesar de melhor ator, por seu papel no longa Monsieur Ibrahim et Les Fleurs du Coran.
Durante a divulgação do filme Al mosafer no Festival de Veneza, no ano de 2009, Omar Sharif disse que teve “muitas aventuras com mulheres”, mas apenas “um grande amor”, referindo-se ao seu casamento que terminou em 1974. “Eu sou o único ator no mundo que não tem um centro em sua vida. Eu morei em hotéis em toda a minha vida e comi em restaurantes – sempre. Tive uma vida feliz, não há por que chorar”, disse, na ocasião.
Categorias:Gente que faz

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dez − um =