Campanha Coronavirus

GRANDE, COMO ERA GRANDE: Aos 81 anos, morre Paulo Goulart, vítima de câncer. História de Paulo Goulart se mistura à história da arte brasileira. “Essa é uma noticia triste. O Brasil está de luto. É a perda de um ator que significou muito em todos os setores, tv, rádio e teatro” – lamenta Ary Fontoura

Morre, aos 81 anos, o ator Paulo Goulart

  • Marido de Nicette Bruno lutava contra um câncer nos rins há seis anos
  • Com mais de 60 anos de carreira, o ator interpretou papéis marcantes tanto na TV quanto no teatro e no cinema
  • O casamento de mais de 60 anos entre Paulo e Nicette é um dos mais célebres do meio artístico brasileiro

O GLOBO

<br /><br /><br /><br /><br /><br />
Ator Paulo Goulart faleceu aos 81 anos em São Paulo<br /><br /><br /><br /><br /><br />
Foto: TV Globo/Márcio de Souza
Ator Paulo Goulart faleceu aos 81 anos em São Paulo TV Globo/Márcio de Souza

RIO — O ator Paulo Goulart morreu na manhã desta quinta-feira, em São Paulo, aos 81 anos. Ele lutava há seis anos contra um câncer que começou nos rins. Há dois anos, descobriu-se uma metástase para os ossos e o mediastino. O ator estava internado desde 8 de janeiro na Clinica São José, em São Paulo, e morreu nesta quinta às 13h22, ao lado da família. Paulo será enterrado no cemitério da Consolação, nesta sexta, às 14h. O velório será realizado a partir das 23h30 desta quinta no Teatro Municipal de São Paulo.

 

A voz forte, mais do que a beleza e a boa altura, ajudou Paulo Goulart a iniciar carreira artística. Começou primeiro, na rádio fundada pelo pai, na pequena cidade de Olímpia, em São Paulo. Ao fazer um teste para locutor na Rádio Tupi, acabou contratado por Oduvaldo Vianna, como radioator. Tinha 17 para 18 anos. O contato com os palco se deu ainda antes. Nascido em Ribeirão Preto, Paulo Afonso Miessa contava 8 anos quando subiu no tablado para interpretar uma pequena bailarina em uma peça de teatro infantil de seu colégio. Embora tenha chegado a estudar Química Industrial, a arte falou mais alto e, do rádio, sua voz marcante ganhou um rosto e migrou para a televisão: a primeira novela que fez foi “Helena”, de Manoel Carlos, na TV Paulista, em 1952.

Paulo Goulart e Nicete Bruno na peça ‘Aviso Prévio’, onde o casal contracenou pela primeira vez sozinhos no palco, em 1987

 

Foi na mesma época que ele conheceu a atriz Nicette Bruno, e os dois se casaram logo em seguida, em 1954. A relação do casal é uma das mais célebres da TV brasileira.

“Foi um final dolorido, mas foi uma passagem muito em paz com muito amor com todos os filhos e netos ao lado dele. Eu de mãos dadas com ele, porque nosso amor é eterno. Então vamos ter esse momento de separação, mas estaremos juntos sempre. É muito difícil para mim nesse momento falar alguma coisa porque a emoção é muito grande e forte. A dor é grande”, disse Nicette ao site Ego na porta do hospital na tarde desta quinta.

Ao lado da família, Paulo se mudou para para Curitiba em 1962, onde trabalhou na Escola de Teatro Guaíra, no Teatro de Comédia do Paraná e na TV Paraná. Quando voltou a São Paulo, ainda na década de 1960, o ator atuou em novelas de Ivani Ribeiro na TV Excelsior e, no fim da década, estreou na TV Globo em 1969, em “A cabana do Pai Tomás”.

No papel de Deus na peça ‘O Evangelho Segundo Jesus Cristo’Guga Melgar/Divulgação

 

Seu primeiro grande papel na TV veio logo depois, em 1972, em “Uma rosa com amor”. Na trama de Vicente Sesso, Paulo interpretava Claude, e formava o casal protagonista da história com a personagem de Marília Pêra. A química do casal fez grande sucesso com o público. Também na década de 1970, ele atuou em duas novelas da TV Tupi e, na volta à Globo, em 1980, emplacou novo grande sucesso em “Plumas e Paetês”, de Cassiano Gabus Mendes. “Foi fantástico! Aquele guarda italianão, que falava com aquele sotaque, gostava de comida… Eu adoro! Foi um retorno maravilhoso”, disse o ator em entrevista ao site Memória Globo sobre o segurança Gino.

Paulo Goulart integrou o elenco de novelas de autores dos mais diversos: fez “Jogo da vida” (1981), de Silvio de Abreu, “Roda de fogo” (1986), de Lauro César Muniz, “Fera radical” (1988), de Walther Negrão e “O dono do mundo” (1991), de Gilberto Braga. Em 1993, veio outro papel marcante, desta vez na pele de um vilão: o barqueiro Donato, do remake de “Mulheres de areia”, de Ivani Ribeiro. Nos anos 1990, o ator ainda teve passagens por novelas do SBT e da Bandeirantes antes de voltar à Globo mais uma vez. Sua última novela foi “Morde & assopra” (2011), de Walcyr Carrasco.

Além da televisão, Paulo Goulart (o sobrenome artístico tomou emprestado de um tio) deixou sua marca também no teatro. Em 1952 já integra a Companhia Nicette Bruno e Seus Comediantes, atuando em “Senhorita Minha Mãe”, de Louis Verneuil, com direção de Ruggero Jacobbi. Ao longo de sua carreira trabalhou com grandes nomes do teatro como Antunes Filho, Madalena Nicol, Antônio Abujamra, Paulo Francis, Eva Todor Henriette Morineau, entre muitos outros.

A lista de espetáculos de que participou é extensa e inclui títulos importantes da dramaturgia como “Dona Rosita, a Solteira”, de Federico García Lorca, numa tradução de Carlos Drummond de Andrade (1902 – 1987), 1980. Ou “Rei Lear” de Shakesapeare, dirigido por Celso Nunes, em montagem que marcou os bons tempos do Teatro dos Quatro, no Rio. Também deste tempo é “Sábado, domingo e segunda”, de Eduardo De Filippo, direção de José Wilker, 1986. Teve participação importante em títulos da dramaturgia nacional como “Vestido de noiva” (montagem de 1956) e “Pedro Mico” (1958). É bom lembrar que, antes disso, Paulo já era um ator premiado. Em 1974, tem participação marcante em “Orquestra de senhoritas”, de Jean Anouilh, adaptação e direção de Luís Sérgio Person, em que incorpora Mme. Hortense, uma viúva que chefia a orquestra. A interpretação levou-o a ganhar os prêmios da Associação Paulista de Críticos de Arte, APCA, e Molière de melhor ator. Mais tarde, em 1998, foi dirigido por Mauro Rasi em “Arte”, de Yasmina Reza, em que dividia a cena com Paulo Gorgulho e Pedro Paulo Rangel.

Para o teatro contribuiu também como autor. Segundo biografia do site Itaú Cultural, escreveu em 1975 “Nós também sabemos fazer”, peça que dirige ele próprio no mesmo ano. Assina também “Mãos ao alto, São Paulo!”, ” Mãos ao alto, Rio!”, e “O Infalível Dr. Brochard”. Seu último espetáculo foi “Abalou Bangu 2”, de Flávio Marinho, encenado no Teatro dos Quatro, em 2011.

Dono de um currículo de grandes papéis no teatro e na TV, Goulart teve carreira coadjuvante no cinema. Estreou na comédia “Destino em apuros” (1954), de Ernesto Remani, ao lado de Paulo Autran e Sérgio Britto, mas demorou mais três anos para voltar as telas, com “Rio Zona Norte”, de Nelson Pereira dos Santos, emendando uma série de outros trabalhos naquela década, como “O cantor e o milionário” (1958), de José Carlos Burle, e “O barbeiro que se vira” (1958), de Euripides Ramos.

Nas décadas seguintes, no entanto, manteve contatos esporádicos com filmes e participou de apenas três produções nos anos 1960 (“E eles não voltaram”, de Wilson Silva, “Cala a boca, Etelvina”, de Euripides Ramos e Hélio Barroso, e “Nordeste sangrento”, de Wilson Silva, por exemplo. Voltou a participar de produções de destaque nos anos 1980, como “Gabriela, cravo e canela” (1983), de Bruno Barreto, e “Faca de dois gumes” (1989), de Murilo Salles. Sua última aparição em um filme foi em “O tempo e o vento” (2013), de Jayme Monjardim, adaptação da trilogia do escritor Érico Veríssimo.

Paulo Goulart e Nicette Bruno tiveram três filhos, todos eles atores. Beth Goulart, de 52 anos, Bárbara Bruno, de 56, e Paulo Goulart Filho, 47 anos, que é também dançarino.

————–

Com a mulher, a atriz Nicette Bruno, em foto do final dos anos 1990Sérgio Castro/Estadão

Paulo Goulart morre aos 81 anos em decorrência de um câncer

Do UOL, em São Paulo

  • Filipe Redondo/Folhapress1981 - Paulo Goulart e Glória Menezes em cena da novela "Jogo da Vida"1981 – Paulo Goulart e Glória Menezes em cena da novela “Jogo da Vida”

Morreu nesta quinta-feira (13), em São Paulo, o ator Paulo Goulart, um dos maiores nomes da teledramaturgia no Brasil e marido da atriz Nicette Bruno. Goulart estava com 81 anos e vinha lutando contra o câncer. Segundo Pierina Moraes, sócia da produtora da família, o ator morreu por volta das 13h30, na unidade semi-intensiva do Hospital São José – Beneficência Portuguesa, cercado pela mulher e os filhos, os também atores Beth Goulart, Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho, e netos.

O ator estava internado desde o dia 8 de janeiro no hospital. “No dia 26 de fevereiro, eles completaram 60 anos de casados. Foi todo mundo para o hospital e comemoramos a data”, lembrou Pierina, acrescentando que a família está muito triste com a perda. “É uma família amorosa, carinhosa e unida. Estão todos muito tristes”, lamentou.

O corpo do ator será velado nesta quinta (13) no Theatro Municipal, em São Paulo, a partir das 23h30. Ainda não foi divulgado se o velório será aberto ou não ao público. O sepultamento será nesta sexta, no Cemitério da Consolação.

Em 2012, Paulo Goulart passou algumas semanas internado no setor de oncologia do Beneficência Portuguesa, para tratar um câncer do mediastino (cavidade no centro do tórax, localizada entre os pulmões). Há sete anos, ele já havia passado por uma cirurgia para a retirada de um tumor no rim.

morte de Goulart repercutiu imediatamente entre os amigos e colegas de profissão. “Eu vi seus filhos nascerem, crescerem, vi esse casal, Nicette e Paulo, se formar. Vai ser bastante dificil para ela [Nicette], mas ela é uma mulher corajosa e que continuará sua luta. Não bastasse isso, além de amigos, nós somos vizinhos. Mais uma razão para toda hora que eu sair, der uma olhada, vou me lembrar dele. É muita coisa para recordar”, lamentou Ary Fontoura em entrevista à Globo News.

As homenagens também foram feitas pelas redes sociais, com manifestações de nomes como José de Abreu, Ângela Leal e Gloria Pires, entre outros.

Paulo Afonso Miessa nasceu no dia 9 de janeiro de 1933, em Ribeirão Preto (SP), e adotou o nome de Paulo Goulart quando iniciou a carreira artística em 1951, como ator de radionovelas da Rádio Tupi. O Goulart veio de um tio, o radialista Airton Goulart. Ainda naquele ano fez seu primeiro trabalho na TV, com o comediante Mazaroppi.

Goulart conheceu a atriz Nicette Bruno, em 1952, quando ela procurava um galã para atuar ao seu lado na peça “Senhorita, Minha Mãe”. Pouco depois, os dois começaram a namorar e permaneceram casados por toda a vida de Paulo. Juntos, tiveram três filhos, sete netos e dois bisnetos. Os três filhos do casal, Beth Goulart, Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho, são atores, assim como as netas Vanessa Goulart e Clarissa Mayoral.

A primeira telenovela de Goulart foi “Helena”, de 1952, que foi exibida na TV Paulista e tinha texto do autor Manoel Carlos – o mesmo da atual novela das nove, “Em Família”.

Na Globo, fez papeis marcantes como o do industrial Claude Antoine Geraldi, de “Uma Rosa com Amor” (1972), o vilão Donato, de “Mulheres de Areia” (1993), e o padrasto da personagem de Deborah Secco em “América” (2005).
Nos anos 90, Goulart também atuou em novelas do SBT (“As Pupilas do Senhor Reitor”) e da TV Bandeirantes (“A Idade da Loba” e “O Campeão”).

Voltou à Globo aproveitando o bom momento das minisséries e atuou em “O Auto da Compadecida”, “O Quinto dos Infernos”, “JK”, “Amazônia”, entre outras. Seus último trabalhos na emissora foram a novela “Morde e Assopra” (2001) e o seriado cômico “Louco por Elas” (2012).

Goulart teve ainda longa carreira no cinema, onde atua desde a década de 1950. Seus últimos trabalhos em longa-metragem foram “Chico Xavier” (2010) e “Nosso Lar” (2010) – ambos de temática espírita, doutrina adotada por ele e Nicette – e no drama de época “O Tempo e o Vento” (2012), recentemente exibido como série de TV na Globo.

 

————-

Famosos comentam a morte de Paulo Goulart

Artista morreu aos 81 anos nesta quinta-feira (13).
Ele estava internado em São Paulo.

Do G1, em São Paulo

O ator Paulo Goulart morreu em São Paulo, nesta quinta-feira (13), aos 81 anos. Entre agosto e outubro de 2012, o ator ficou internado devido a um câncer na região entre os pulmões.

Veja abaixo a repercussão entre os famosos:

Paulo Goulart na novela 'Mulheres de areia', como o personagem Donato (Foto: Divulgação/TV Globo)Paulo Goulart na novela ‘Mulheres de areia’,
como o personagem Donato
(Foto: Divulgação/TV Globo)

Angélica, apresentadora, no Instagram
Nicete e família todo meu carinho pra vcs! Descanse em paz querido Paulo Goulart! Pessoa especial! generoso ,talentoso, pai e amigo sensacional. Encontros sempre muito alegres e especiais com essa familia! Nicete e Paulo! Meu ❤️ [coração] querida Nicete

André Bankoff, ator, no Twitter
Vai deixar saudades! Amigo e parceiro de cena, grande ator, mestre, de um coração e uma alma sem igual. Gostava de ensinar os mais novos, tinha prazer nisso!!! Privilégio ter trabalhado ao seu lado. Vai com Deus meu amigo… seu brilho permanecerá pra sempre abrilhantando nossos pensamentos. #PauloGoulart

Marcos Frota, ator, em entrevista ao G1. Ele contracenou com Paulo Goulart em “Mulheres de Areia”
“Estou bastante abalado porque ele era como se fosse um pai para mim. Estava comigo no momento mais importante da minha carreira, foi decisivo. Tinha muito respeito, admiração, foi ele quem abriu minha espiritualidade. Me fez ver o lado espiritual no nosso trabalho, que é abrir mão da vaidade, do glamour e focar. É uma perda muito grande. Tomara que ele tenha ganhado algum prêmio, porque tinha um lado espiritual muita avançado.”

Aracy Balabanian, atriz, em entrevista à GloboNews
“Eu sou muito amiga do Paulo e da Nicette. Convivi muito com eles, tenho muitas fotos, um casal que vai fazer muita falta. E estou sofrendo pela Nicette, porque ela o amava loucamente, e vai ser difícil, embora seja uma mulher forte e corajosa, vai ser muito difícil viver sem ele. Ela tem os filhos, mas ele vai fazer muita falta. Ele é uma figura ímpar, uma pessoa muito especial. A gente perdeu muito.  Eles dois são muito generosos como atores e colegas.”

Jose de Abreu, ator, no Twitter
“RIP Paulo Goulart. Grande ator, grande amigo. Deus acompanhe sua travessia. No dia em que vim ser contratado p Globo, em 10/1981, viajei de SP para o Rio com o Paulo. Na salinha dos fundos do Etectra II da RG.”

Ary Fontoura, ator, em entrevista à GloboNews
“Essa é uma noticia triste. O Brasil está de luto. É a perda de um ator que significou muito em todos os setores, tv, rádio e teatro. Pra mim, é uma perda muito grande, embora anunciado que o Paulo estivesse doente. Mas ainda é traumática. Nossa amizade é muito antiga, desde 1970. Eu vi essa família crescer, todos os filhos crescerem, eu vi esse casal, Nicette e Paulo, se transformarem nisso que se transformaram, no significado de uma família que deu certo, de um casal que sempre se amou. Nos moldes antigos, são os poucos que conseguem atingir 50, 60 anos e sobreviver. Vai ser muito duro pra ela, como é pra nós, muito amigos.”

Gloria Pires, atriz, no Facebook
“Uma grande perda, suavizada pela certeza de que ele agora está em paz, livre do sofrimento e emanando pura luz! Meu amor à Nicette, Beth, Barbara e Paulinho…e todos os descendentes dessa talentosa família!”

Leona Cavalli, atriz, no Twitter
Paulo Goulart, além de grande ator era um ser humano maravilhoso, que ajudava muitas pessoas. Irá com muito AMOR e LUZ!

Dado Dolabella, ator, no Instagram
Festa no céu! Mais uma estrela q se junta a constelação cada vez mais brilhante lá em cima!! Muita luz pra sua família que segue com a missão de nos encantar com tanto talento nas veias!! #obrigado #GrandePauloGoulart #NiceteBruno #BethGoulart #familia #toda

Deborah Secco, atriz, no Instagram
Paulo Goulart! Meu eterno papai… Obrigada por cuidar tantas vezes de mim! Amor eterno… Vc vai fazer falta por aqui! Força a toda família Goulart; paz no coração de vcs!

Carol Castro, atriz, no Twitter
“Luto pelo Paulo Goulart. Um ator completo, generoso, sábio e que adorava conversar sobre a arte… Sempre um cavaleiro! Descanse em paz.”

Isabelle Drumont, atriz, no Instagram
Que perda terrivel. Meu coracao esta infinitamente triste! Grande pessoa! Grande Ator! Todo meu amor a sua familia, que amo.

Otavio Mesquita, apresentador, no Instagram
Ator de primeiríssima qualidade ! Uma das vozes mais lindas que já ouvi ! Colocou voz em um clip do Senna emocionante ao sol da cantora Enya! Chorei quando ouvi ! Que siga seu caminho em paz !

Jair Oliveira, cantor, no Twitter
“Descanse em paz, Paulo Goulart.”

Luigi Baricelli, ator, no Twitter
Homem família, homem honesto, homem artista. Exemplo e transformador de vidas. Muita paz amigo!!!!!

Juliana Baroni, atriz, no Twitter
#PauloGoulart cresci assistindo esse grande ator! Aquela voz vai fazer falta! Meu abraço carinhoso a toda a família!

Juliana Knust, atriz, no Instagram
Hoje mais uma estrela vai brilhar no céu…. Paulo Goulart! Um homem maravilhoso, generoso, espiritualizado. Tive o imenso prazer de conhecê-lo… E aprendi tanto!!! Vai fazer falta! Desejo força nesse momento pra Nicete e toda a família! Deus ilumine o caminho de todos!

Suzana Pires, atriz, no Instagram
Simplesmente, um grande homem! Ator extraordinário, gentil, educado, parceiro e apaixonado pelo ofício de atuar e pela família. Vai fazer uma imensa falta, mas será o mais festejado no céu. #PauloGoulart – Dona Nicete, Paulo Filho, Barbara e Bete, meus sentimentos. #triste

Zezé Motta, atriz, no Twitter
“O Brasil chora hoje pelo adeus ao Paulo Goulart. Que ele descanse em paz… Muita força para Nicete, Beth e toda família.”

Luiza Valdetaro, atriz, no Instagram
De todo jeito, iremos todos… ainda assim custamos aceitar… Em oração por este grande ator e pessoa brilhante… Tb pela nossa tão querida Nicete, que não está sozinha… e toda a família!

Valesca Popozuda, cantora, no Twitter
“Meus pêsames a família do grande ator Paulo Goulart fica meus sentimentos a  Nicette Bruno , que ele descanse em paz!”

Nivea Stelmann, atriz, no Twitter
“De verdade sofro com essa notícia.Amigo carinhoso,gentil.Tive orgulho de trabalhar com ele,ouvir seus conselhos e suas histórias”

Bemvindo Sequeira, ator, no Twitter
“Brasil perde Mestre das Artes Cênicas: Paulo Goulart. Triste, muito triste. Para Nicete e Família o nosso abraço”

Angela Leal, atriz, no Twitter
“Paulo Goulart partiu deixando um grande exemplo de generosidade e dignidade humana. Muita força para toda família!”

Otaviano Costa, ator, no Instagram
“Meu coração está absolutamente triste. Estou derrotado. Acabei de receber a notícia do falecimento do meu amigo Paulinho Goulart. Que tristeza. Que pessoa excepcional, que profissional, que companheiro. Tantos bons papos, risadas e trocas de experiências. Um mestre da nossa arte e repito: uma pessoa extraordinária. Parece que perdi alguém de minha família. Falamos pela última vez por telefone e estava tudo bem, com seu infalível carisma e voz sempre cheia de muita ternura e carinho. Meu Deus dê absoluto conforto a nossa Nicete e seus filhos queridos. E Paulinho, saiba de onde vc estiver, que o admirei em vida e nunca o livrarei da minha história. Nunca o esquecerei. Meu querido, gentil e amado Paulinho. Descanse em paz nobríssimo amigo.”

Fernanda Paes Leme, atriz, no Twitter
“Poxa, Paulo Goulart faleceu. Que triste notícia. Um ator maravilhoso e muito amado. Toda força do mundo p/ a família Goulart e amigos”

Antonio Grassi, ator, no Twitter
“Partiu o Paulo Goulart… triste! Paulo tinha sempre um sorriso aberto para os companheiros… astral bom nos camarins!”

Bruno De Luca, ator, no Twitter
“Triste pela família do Paulo Goulart, que eles tenham muita força para seguirem em frente. Ele era muito gente boa. Descanse com Deus.”

Fernanda Souza , atriz, no Twitter
“Muito triste com a morte do Seu Paulo. Acabei de fazer uma oração por ele, Dona Nicete e suas famílias. Rezem também pra que tenham paz.”

Antonia Fontenelle, atriz, no Twitter ‏
“Lamentando profundamente a morte do Sr. Paulo Goulart, um gentleman, excelente ator. Minha amada e generosa dona Nicete, sinta se abraçada”

Gustavo Leão, ator, no Instagram
“Uma vez em 2007, estava almoçando no projac, quando ele passou por mim e disse: posso te dar um abraço? Na mesma hora engasguei com a comida e tremendo disse: ” mas é claro”, não o conhecia pessoalmente. E ele então me disse com uma voz doce” Você me emocionou muito ontem na sua cena. Parabéns! A toda família, amigos, meus sentimentos, que sua generosidade, sua educação, seu carisma e seu amor pelo que fazia, sirva de exemplo para muitos, atores ou não! Descanse em paz, e aquele abraço vou guardar para sempre.”

Marcos Breda, ator, no Twitter
“Adeus, Paulão, foi imensa honra aprender com você.”

Bianca Rinaldi, atriz, no Twitter
“Partiu um ator que eu tinha o sonho de trabalhar um dia. Paulo Goulart. Que triste. Que Deus console a família e os amigos #PauloGoulart”

Serginho Groisman, apresentador, no Twitter
“Triste com a morte de Paulo Goulart . Honrou a profissão de ator e deixa uma família talentosa que ire representa-lo sempre.”

Erom Cordeiro, ator, no Twitter 
“Paulo Goulart!Tive a honra de trabalhar com ele em Morde&Assopra.Cordial, solícito,sempre sorrindo,um gentleman!Nossa classe perde um nobre! Força pra essa família linda e talentosa que ele deixa aqui!”

Simone Gutierrez, atriz, no Instagram
“Mais uma perda lastimável na nossa dramaturgia ! Que Deus dê muita força e conforto pra toda família em especial pra nossa querida colega Nicette Bruno.”

Paula Braun, atriz, no Twitter
“Paulo Goulart, pessoa especial, ator incrível. Que Deus o tenha. Triste … :(”

Categorias:Gente que faz

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.39.119.141 - Responder

    Vai com Deus, descanse em paz….E que Deus de o conforto a toda sua família.

  2. - IP 187.90.104.189 - Responder

    Este sr. Enock era Grande,nao se compara ao seu Grande Coronel Chaves.Alias o coronelzinho nao limparia as botas do grande ser humano,ator ,pai e amigo “Paulo Goulart”!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezessete − oito =