GRAMPOS ILEGAIS: Delegada Ana Feldner, colega do ex-secretário pediu, Perri atendeu: Roger Jarbas é afastado da Sesp; usará tornozeleira eletrônica, como dezenas e dezenas de bandidos

 

Secretário age à margem da lei, é afastado e usará tornozeleira, decide Perri

O desembargador determinou ainda a realização de busca e apreensão na sede da Secretaria de Segurança Públicas e nos aparelhos celulares usados por Rogers

O secretário de Segurança Pública de Mato Grosso, Rogers Jarbas, foi afastado do cargo e será monitorado por meio de tornozeleira eletrônica. A decisão foi proferida nesta quarta-feira (20), pelo desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Orlando Perri que atendeu a um pedido da delegada Ana Cristina Felder

Na decisão, o magistrado pontuou que Rogers valendo-se do seu cargo e de sua influência busca interferir nas investigações nos crimes de interceptações ilegais, que ficou conhecido como grampolândia pantaneira, tentando obter documento sigilosos ou constrangendo autoridades policiais e oficiais militares, intimidando pessoas ligadas a apuração dos fatos.

Perri citou que causa estranheza o fato de, por conta própria, o secretario investigar a delegada Alana Cardoso, sem a abertura de qualquer procedimento administrativo e judicial.

“E o mais curioso, foi a tentativa de o Secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Elizandro Jarbas, investigar, por via transversa, seu antecessor, o promotor de Justiça Mauro Zaque de Jesus, autoridade esta que trouxe à tona a existência do malsinado grupo criminoso formado para a prática de escutas telefônicas clandestinas”, diz um trecho da decisão.

O magistrado destacou ainda que o secretário deferiu duas petições pedindo cópia dos autos que investigam o caso dos grampos determinando que o delegado responsável fornecesse os dados, enquanto deveria ter remetido à autoridade competente da investigação, neste caso, o próprio desembargador.

“Uma coisa é defender os interesses do Poder Executivo do qual faz parte, comportamento este que se patenteia até natural. Outra, é praticar atos contrários a margem da lei, no intuito de favorecer seus acompadrados, ou se perseguir aqueles que vão de encontro com seus interesses”, diz outro trecho da decisão.

Na decisão, ele consignou que há indicativos de que Rogers cometeu e vem cometendo inúmeros ilícitos penais dentre eles: o de embaraçar investigação de infração penal envolvendo organização criminosa; o de abuso de autoridade; o de usurpação de função pública; o de denunciação caluniosa e o de prevaricação.

Medidas cautelares

Além do monitoramento eletrônico, Perri fixou as seguintes medidas cautelares: proibição de acessar ou frequentar qualquer órgão governamental, em especial aos ligados a segurança pública, sedes de delegacias e batalhões de polícia; proibição de manter qualquer contato com testemunhas, réus, suspeitos em todas as investigações relacionadas a grampolândia pantaneira, bem como pessoas ligadas ao Governo inclusive secretários de estado.

Além da proibição de se ausentar da Comarca de Cuiabá e do país.

Busca e apreensão

O desembargador determinou ainda a realização de busca e apreensão na sede da Secretaria de Segurança Públicas e dos aparelhos celulares usados por Rogers.

Com informações do Ponto na Curva

===============

 

Desembargador Perri atende delegada Feldner e afasta secretário de Segurança Rogers Jarbas.rtf by Enock Cavalcanti on Scribd

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 187.28.106.242 - Responder

    Tem que mostrar a cara do governador e o secretario no JN e Fantastico Secretario de Segurança Publica de TORNOZELEIRA,parece mentira e piada,mas o governo Transformista esta sendo pior disparado do que o do Silval.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

catorze + catorze =