GONZAGA JR: Ainda dá tempo de salvar o rio Paraguai

Gonzaga/Chuenlay


Ainda dá tempo

POR GONZAGA JR

 

Morei por alguns anos na amada Cuiabá. Quase todos os dias passava pelo Rio Cuiabá e o olhava com medo que o Rio Paraguai na minha terra, Cáceres, ficasse poluído da mesma forma.

 

Hoje, com a seca e as queimadas, tirei um dia para percorrer o Rio Paraguai com minha filha.

 

Olhamos as descargas de esgoto na Baia de Cáceres, na orla, no centro da cidade e descemos e subimos o rio para avaliar o volume de água e poluição.

Concluímos que graças a Deus, ainda dá tempo de evitar o que aconteceu com o Rio Cuiabá.

Como a cidade é pequena, é possível fazer a rede, captação e tratamento do esgoto e outros rejeitos que são lançados atualmente no Rio Paraguai.

Inclusive a própria prefeitura, com aval da Câmara de Vereares, aprovou um empréstimo de R$ 129 milhões para executar a obra.

A princípio tenta um empréstimo junto a Caixa Econômica Federal.

O processo de captação do recurso está em andamento e se for concluído, será o maior legado da gestão do empresário Francis Mas Cruz.

Porém, se não der certo, há alternativa.

A aprovação do marco regulatório do saneamento pelo congresso nacional e a sansão pela presidência da republica, literalmente, tirou do poder publico a gestão do saneamento no Brasil e estabeleceu um prazo de vinte anos para que o problema seja resolvido no Pais.

Se o saneamento for um dos focos da próxima gestão da prefeitura de Cáceres, certamente teremos um imenso avanço para preservar o maior ecossistema do planeta, o Pantanal, que queima hoje, mais quando a chuva cair, vai se levantar mais forte e belo.

 

Chuenlay da Silva Marques (Gonzaga JR) é jornalista, acadêmico de Direto e fundador e editor do www.jornaloeste.com.br com sede em Cáceres

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

1 + 6 =