Gilmar Soares comanda greve dos professores em VG. Wallace não regularizou salários

Os professores da rede municipal de Várzea Grande, decidiram, em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira, entrar em greve por tempo indeterminado. A definição irá atrasar o início do ano letivo para os 22 mil alunos da rede, previsto para começar no dia 18 de fevereiro, próxima segunda-feira.

De acordo com o Sintep (Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso), a motivação da greve é o atraso salarial da categoria e a falta de um cronograma de pagamento aos professores e profissionais da Educação. “Não estamos falando de uma pauta de reivindicação, mas de salários, questão de sobrevivência para a categoria”, justificou o presidente do sindicato, Gilmar Soares Ferreira.

O sindicato revelou que todos os profissionais estão com salários de janeiro atrasados. Há ainda contratados que não receberam parte do 13° salário e outros com os meses de agosto e setembro atrasados, o que expõe a desorganização administrativa da segunda maior cidade de Mato Grosso.

O Sintep disse que chegou a se reunir com o prefeito Walace Guimarães (PMDB) para cobrar o cronograma de pagamento dos atrasados. Todavia, o planejamento não foi entregue e a assembleia foi marcada para deliberar sobre a greve, aprovada hoje.

fonte O DOCUMENTO

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezessete − dezesseis =