Fórum Sindical rejeita indicação do ex-deputado Carlos Brito para MT Saúde. Sindicalistas defendem indicações técnicas para MT Saúde e MT Prev e dizem que governador Zé Pedro Taques deve cumprir o que pregou na campanha eleitoral

Carlos Brito, que já foi vereador, prefeito interino, deputado estadual, secretário de Estado e candidato à Prefeitura de Cuiabá pelo PSD de José Riva, além de secretário de Esportes da Prefeitura de Cuiabá e está filiado ao PSB de Mauro Mendes, agora enfrenta repúdio de sindicalistas, quando acaba de ser escolhido  pelo governador Zé Pedro Taques para comandar o MT Saúde

Carlos Brito, que já foi vereador, prefeito interino, deputado estadual, secretário de Estado e candidato à Prefeitura de Cuiabá pelo PSD de José Riva, além de secretário de Esportes da Prefeitura de Cuiabá e está filiado ao PSB de Mauro Mendes, agora enfrenta repúdio de sindicalistas, quando acaba de ser escolhido pelo governador Zé Pedro Taques para comandar o MT Saúde

Por Cecília Gonçalves, da assessoria dos sindicatos

O Fórum Sindical, que é composto por 23 entidades do funcionalismo estadual, participou de reunião na noite de terça-feira (25) com o secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, quando discutiram sobre nomeação de titulares para o MT Saúde e MT PREV. Oportunidade em que os sindicalistas defenderam que o governador Pedro Taques opte por gestores com qualificações técnicas, como pregou em sua campanha eleitoral. Por isso, os sindicalistas manifestaram sua rejeição à indicação do ex-deputado e ex-secretário de Segurança Carlos Brito (PSB) para o MT Saúde.

“O MT Saúde amarga sérios problemas, desde sua criação, em 2003, por falta de um bom gerenciamento e muita corrupção que prejudicaram os servidores públicos, ou seja, para este plano de saúde tornar-se confiável somente com um gestor que tenha conhecimento técnico”, defendeu Gilmar Brunetto, membro do Fórum Sindical e presidente do Sindicato dos Empregados da Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Pública (Sinterp-MT). Opinião unânime dos sindicalistas presentes à reunião. Para eles as indicações que levam em consideração apenas o vínculo político-partidário prejudicam muito o serviço público. O Fórum Sindical respaldou a permanência do atual presidente do MT Saúde, Flávio Taques.

“o sr. Flávio Taques, mesmo com todas as dificuldades do MT Saúde, conseguiu manter o atendimento, apesar de a rede conveniada estar recebendo com atraso que varia de quatro a cinco meses, além dele ter contribuído decididamente na reestruturação do plano”, disse Brunetto.

MTPREV

Para tratar da gestão do MTPREV (Fundo Previdenciário), o Fórum Sindical defendeu também que todos os cargos sejam ocupados por servidores do quadro efetivo das instituições que vão compor a autarquia de previdência. Paulo Taques disse que vai conversar com o governador e dará o retorno o mais breve possível.

Pelo Fórum Sindical compareceram as seguintes entidades: Assoade (Sargentos, Subtenentes, Oficiais, Adm. e Esp. Ativos e Inativos da PM e BM);Asager – (Analistas Reguladores da AGER/MT); Sinpaig –(Área Meio do Executivo); Siagespoc (Investigadores); SISMA (Saúde e do Meio Ambiente); Sindifisco (Fiscais de Tributos); SINTAP (Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal); Sinterp-MT(Empaer); Sindepojuc (Escrivães).

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

11 + 12 =