Fora da PGR, Gurgel pode passar de caçador a caça

FORA DA PGR, GURGEL PODE PASSAR DE CAÇADOR A CAÇA

 

Roberto Gurgel, que já é alvo do senador Collor de Mello, agora é denunciado por um membro do próprio MPF ao Conselho Superior do Ministério Público. Ele teria aliviado para o lado do ex-senador Demóstenes

Roberto Gurgel, que já é alvo do senador Collor de Mello, agora é denunciado por um membro do próprio MPF ao Conselho Superior do Ministério Público. Ele teria aliviado para o lado do ex-senador Demóstenes

Procurador-regional Manoel Pestana pede sua investigação por ter supostamente prevaricado na Operação Monte Carlo, contra o ex-senador Demóstenes Torres;  “há fortíssimos indícios de que o PGR faltou com a verdade ao afirmar que reteve o mencionado inquérito por razões de estratégia”, diz Pestana; investigação atinge ainda a subprocuradora Claudia Sampaio, esposa de Gurgel; sinal fechado para o casal

 

 

247 – Faltam 12 dias para a saída de Roberto Gurgel da Procuradoria-Geral da República. Até lá, ele ainda terá o poder de investigar, mas pode ser que, depois disso, passe a ser investigado. De acordo com nota publicada pela jornalista Vera Magalhães, no Painel da Folha, o subprocurador Manoel Pestana entrou com representação contra Gurgel em razão de sua prevaricação na Operação Monte Carlo, contra o senador Demóstenes Torres, que foi engavetada por dois anos. Detalhe: o próprio Demóstenes, que também é egresso do Ministério Público, apontou a prevaricação.

Abaixo, as notas do Painel:

Fogo… O procurador-regional da República Manoel Pastana entrou com representação em 22 de julho no Conselho Nacional do Ministério Público contra integrantes da cúpula do MPF: Roberto Gurgel, a subprocuradora Claudia Sampaio e o corregedor-geral, Eugênio Aragão.

… interno No documento, encaminhado também a Dilma Rousseff, Joaquim Barbosa e Renan Calheiros, Pastana aponta “graves ocorrências” contra o trio e cita a Operação Monte Carlo, da PF. “Há fortíssimos indícios de que o PGR faltou com a verdade ao afirmar que reteve o mencionado inquérito por razões de estratégia”, diz.

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.59.59.159 - Responder

    Que pena Enock,essa sórdida campanha contra o GURGEL, o grande promotor,valorizando denuncias de Collor “et caterva” só contribui para diminui-lo cada vez mais.E o pior qdo nada for apurado ,como de fato ñ será,nenhuma nota dos que o detrataram sera publicada!Tá difícil!

  2. - IP 177.5.123.164 - Responder

    Verdade Osmir , o Enock está se destruindo , ao dar credito a collor em detrimento da honra de Roberto Gurgel.
    Triste

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

13 + um =