Campanha Coronavirus

FISCALIZANDO O FISCAL: Denúncia contra Roberto Gurgel já está no TCU. Collor destaca que PGR determinou que 1.200 tablets fossem exclusivamente da marca Apple, impedindo que outras empresas participassem da concorrência, orçada em R$ 3 milhões. “Imaginem o que faria o MP se essa licitação tivesse ocorrido no Senado ou numa prefeitura?, questiona Collor

Denúncia contra Gurgel chega ao TCU

: O senador Fernando Collor (PTB-AL) prometeu e cumpriu a promessa de denunciar o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pela licitação para comprar tablets para a Procuradoria Geral da República; para o parlamentar, houve “direcionamento” na concorrência pública de R$ 3 milhões para comprar 1.200 equipamentos; PGR nega e diz que compra da iPads está amparada na lei

7 de Fevereiro de 2013 às 06:00

 

Juliane Sacerdote _Brasília 247 – Depois de subir à tribuna algumas vezes para proferir críticas duras ao procurador-geral da República, o senador Fernando Collor (PTB-AL) cumpriu a promessa e protocolou nesta quarta-feira 6, uma representação junto ao Tribunal de Contas da União.

No documento, o senador alagoano destaca que possui legitimidade para fazer a denúncia, segundo dispositivos da Constituição Federal, e que o fato tem “indícios suficientes” para ter prosseguimento dentro do TCU. Para o parlamentar, houve “direcionamento” da licitação pública realizada pela Procuradoria Geral da República para comprar tablets, e por isso, deve haver uma investigação e punição dos responsáveis.

Collor destaca que a PGR determinou que os 1.200 equipamentos fossem exclusivamente da marca Apple, impedindo assim que outras empresas participassem da concorrência pública, orçada em R$ 3 milhões. “Imaginem o que faria o Ministério Público da União, se essa licitação tivesse ocorrido em outra esfera de poder; nesta casa ou numa prefeitura?, questionou no plenário do Senado Federal.

Além da representação junto ao TCU, o senador pelo PTB também encaminhou a representação à Mesa Diretora do Senado Federal.

Embates

Não é de hoje que o senador Fernando Collor expõe publicamente sua antipatia pelo procurador geral da República. No primeiro discurso do ano, o parlamentar atacou diretamente Roberto Gurgel, chamando-o de “prevaricador” e “chantagista”, além de acusar o PGR de “querer interferir indevidamente em outros poderes”.

O ataque foi a forma encontrada por Collor para defender o aliado, Renan Calheiros (PMDB-AL), denunciado ao Supremo Tribunal Federal por três crimes uma semana antes da eleição para a presidência do Senado Federal, vencida pelo peemedebista.

Em nota, a Procuradoria Geral da República explicou que a “opção” pela marca Apple é amparada pelo artigo 7º da lei de licitações, que diz que a preferência por determinadas marcas devem ser “tecnicamente justificáveis”.  Ainda de acordo com o órgão, a escolha pelo ipad foi feita com base em estudos da área de Tecnologia de Informação, que apontaram a “segurança“,  a “compatibilidade de serviços”  e os “custos” dos tablets da Apple.

 

Confira a íntegra da representação protocolada ao TCU:

 

 

8 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.24.11.102 - Responder

    Enquanto Isso Continua CAOS JUIZADOS!!!!……

    no 1 Juizado de Cuiaba Juiza Lucia está de férias alias de Dezembro/2012 e mole!

    no 2 Juizado – Juiz Agameno NUNCA se encontra no seu local de trabalho, um caos nenhum despacho…..

    no 3 Juizado – nem temos Juiz nem auxliar nem titular e mole !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! um CAOS!!!

    no 4 Juizado – Juiza Valdecir andava bem agora ta uma lerdeza só NADA ANDA!!!!!!!!!!!

    no 5 Juizado 0- Juiz Elnaldo dispensa comentários – um CAOS!!!!!!!!!!! nada despacha.

    no 6 Juizado Juiz Sebastião Arruda – NADA NADA faz!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    enfim tem que adotar ponto eletronico para que esses magistrados, realmente prestem serviço ao público que paga seus salários e que salários hemmmmmmmmmmmmmmmmm

  2. - IP 201.49.159.68 - Responder

    Enock virou porta voz do “caçador de marajá”, vai entender a cabeça dessa gente…
    Só o meu amigo Ademar para explicar isso.

    • - IP 187.65.106.194 - Responder

      Deixe o Estado de Alagoas fora disso e pare de usar computador de órgão público (STF) para essas questões. Creio que a Lei não permite.

  3. - IP 201.67.99.3 - Responder

    Concordo com voce Carlos Eduardo; está ficando fora de controle essa coisa do Enock publicar matérias que enaltecem , imaginem so : collor de mello.
    Acho que tudo isso é por causa do belo trabalho do Senhor Gurgel na denuncia dos mensaleiros.
    O mundo está prestes a acabar.
    renan dando aula da tribuna do senado sobre ética.
    collor de mello cobrando probidade de um procurador da república.
    Oque mais falta?

  4. - IP 189.10.67.83 - Responder

    Enquanto os petralhas não se desencanarem (no triplo sentido??!!!) da capotada dos mensaleiros, eles não vão largar do pé do Gurgel.

  5. - IP 201.40.42.68 - Responder

    eduardo e roberto ruas, sempre interessados em atacar o poder petista de qualquer jeito, atacam o enock, coitado, e não querem nem saber do favorecimento a uma empresa, que é o ponto central da questão e que, se confirmado, mostra a prostituição do MP pelo sr. gurgel. se o collor errou no passado, ele agora está certo. me lembro que, na cruz, jesus convidou um ladrão para ir com ele pro paraíso.

    • - IP 201.49.159.68 - Responder

      Não fiz nenhuma referência ao PT, no comentário desta notícia, critiquei o Enock que se diz defensor da moralidade pública e que agora se associa a corja collorida das Alagoas.
      Não tenho nada haver com as escolhas de Jesus.
      Não conheço o processo que resultou na aquisição dos tabletes e a notícia apresenta uma denúncia feita pelo Collor, vamos aguardar o posicionamento do TCU.
      Também não sou advogado do Gurgel, se ele errou que pague pelo erro.
      No mais, seria bom se Jesus convidasse Collor, Renan, Sarney, Lula e outros da mesma estirpe para uma festa no Paraíso.
      E FORA PT.

    • - IP 189.10.67.83 - Responder

      Silvia Maria, estou com você, nínguem pode criticar o PT.

      O PT só tem gente séria.

      O PT não defende os mensaleiros.

      O mensalão não existiu.

      A inflação não voltou.

      A educação pública é de primeira qualidade.

      No governo federal não tem corrupção.

      O PT não está aliado ao Renan, Maluf, Sarney, Jader Barbalho, Pagot, Eder Morais e outros.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

quatro × dois =