ESQUERDA, VOLVER! Fernando Pimentel (PT) 43%, Pimenta da Veiga (PSDB) 23%, pelo Ibope. Posicionamento do eleitor mineiro parece ser um incontornável veredito contra o discurso de Aécio Neves de que os tucanos teriam reconstruído o paraíso terrestre em Minas Gerais. Os “mineirim”, pelo jeito, resolveram seguir a estrela vermelha

O senador Aécio Neves, candidato a presidente do Brasil pelo PSDB e pela coligação Muda Brasil, com o seu vice, o também senador e tucano Aloisio Nunes Ferreira, ex- guerrilheiro da Ação Libertadora Nacional (ALN).

O senador Aécio Neves, candidato a presidente do Brasil pelo PSDB e pela coligação Muda Brasil, com o seu vice, o também senador e tucano Aloisio Nunes Ferreira, ex- guerrilheiro da Ação Libertadora Nacional (ALN).

O Ibope divulgou nesta terça-feira (16) uma nova rodada de pesquisa sobre a disputa para o governo de Minas Gerais. O resultado é desastroso para Aécio Neves, o cambaleante presidenciável tucano. Ele mostra que o ex-ministro Fernando Pimentel (PT) disparou na dianteira e agora tem 43% das intenções de voto. Já o candidato do PSDB, Pimenta da Veiga – acusado de ser um dos mentores do “mensalão tucano” – empacou nos 23%. Mantido este quadro, o petista pode até vencer no primeiro turno, no que seria uma das mais sentidas derrotas dos tucanos – que governam o Estado há dez anos.

O próprio G1, do Grupo Globo, já ascendeu o sinal de alerta. “Com o resultado, Pimentel venceria no primeiro turno se as eleições fossem hoje, já que o percentual de votos que ele alcançou é maior que a soma dos demais concorrentes. O candidato do PT subiu seis pontos percentuais em relação ao levantamento anterior, realizado pelo instituto entre 23 e 25 de agosto. O concorrente do PSDB se manteve com 23% das intenções de voto”. A pesquisa do Ibope foi encomendada pela TV Globo. O instituto também fez uma simulação para o improvável segundo turno. Fernando Pimentel teria 48% dos votos, contra 26% para Pimenta da Veiga.

Na semana passada, durante uma carreata em Belo Horizonte, Aécio Neves esbravejou que “chegou a hora da virada”. Ele ainda apelou para que os mineiros não o deixassem passar a vergonha de perder em seu próprio Estado. Alguns dos presentes devem ter dado discretas risadas – já que o tucano gasta boa parte das passagens bancadas com dinheiro público do Senado em viagens para o Rio de Janeiro.

 

pimentel

Categorias:Jogo do Poder

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

4 + catorze =