Enquanto Ailton Segura, bem remunerado, vai tentando doirar a imagem, Paulo Pitaluga (eleitor desiludido de Silval) desnuda o governo Silval:” No interior dizem que só faz obras para a Copa, em Cuiabá; na capital, como todos sabem e estão diariamente observando, as obras não vão adiante”

Paulo Pitaluga, eleitor confesso de Silval, avaliou duramente a cartilha editada sob a orientação de Roseli Barbosa: "Não é denúncia sobre fraudes, crimes contra a economia, contra o patrimônio público, nem peculato, nem lavagem de dinheiro ou outros ilícitos e mal feitos. Não. Não se trata de acusar levianamente sem provas. Não. É muito mais grave. O que o seu governo produziu foi um ato de desamor e desapreço à nossa terra e nossa gente, que nasceu ou mora aqui em Mato Grosso"

Quem descobriu o texto de Paulo Pitaluga no Facebook foi a blogueira Adriana Vandoni. Acho que é um bom contraponto para a covardia politica de Carlos Rayel, que só sabe gerar gastos inuteis em propaganda com estrelas globais, e à tentativa de douração de pílula, de Ailton Segura. Leia o que a Adriana divulgou:

Paulo Pitaluga: “E o senhor, seu Silval, não tem nenhuma tradição aqui.”

(O texto abaixo foi publicado por Paulo Pitaluga em seu perfil no facebook e deixada nos comentários aqui no blog. Pela importância do seu teor e de seu autor, achei por bem publicar num post. Paulo Pitaluga é historiador, membro do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso, autor de 24 livros sobre a história regional mato-grossense, e ex-secretário de Cultura de Mato Grosso, durante governo Blairo Maggi.)

Silval Barbosa: Votei no senhor porque o Blairo Maggi me pediu e foi a primeira vez na minha vida em que votei no PMDB e a última, por sinal. O senhor chega entra na vida pública e vira prefeito, vira deputado, vira governador. E o pior, pensa que governa, que administra, que gere. Mas a maioria da população não está satisfeita com sua “administração”, com suas obras (?), seu posicionamento político.

No interior dizem que só faz obras para a Copa em Cuiabá; na capital, como todos sabem e estão diariamente observando que as obras não vão adiante, as pessoas dizem que o senhor só deve fazer obras no interior. E agora mais essa.

Essa tal cartilha feita pela Secretaria comandada pela sua esposa, menosprezando, inventando, torcendo, esculhambando, ofendendo e mal dizendo cidades de Mato Grosso. E cidades onde o senhor foi votado. Realmente não se trata de invenção da oposição, denúncia de super faturamento, contratos beneficiando a X ou Y, licitações fraudulentas. Nada disso, longe disso.

Não é denúncia sobre fraudes, crimes contra a economia, contra o patrimônio público, nem peculato, nem lavagem de dinheiro ou outros ilícitos e mal feitos. Não. Não se trata de acusar levianamente sem provas. Não. É muito mais grave. O que o seu governo produziu foi um ato de desamor e desapreço à nossa terra e nossa gente, que nasceu ou mora aqui em Mato Grosso.

Um ato vergonhoso contra a nossa história, nossa cultura, nossos alunos que tentam se qualificar para melhor se apresentar no mercado de trabalho. Um desserviço à nossa sociedade, um desprezo aos nossos municípios ali achincalhados e menosprezo à sua população. Erros morais, erros de história, erros de datas, enfim um caos às nossas tradições. E o senhor, seu Silval, não tem nenhuma tradição aqui.

Mire-se nos exemplos de milhares e milhares de pessoas de outros estados que vieram para Mato Grosso trabalhar, desenvolver o estado, promover o seu crescimento e, acima de tudo, nos respeitar.

Mire-se nos exemplos de outros governadores que tanto fizeram por este estado e não eram mato-grossenses – Pedrossian, Garcia Neto, Blairo Maggi -, mostrando da não necessidade de ser mato-grossense nato para ter amor à nossa terra, deixando seus nomes gravados indelevelmente na nossa História.

Categorias:Jogo do Poder

5 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.41.85.81 - Responder

    Guardo o maior respeito pelo senhor Pitaluga. Mato Grosso precisa de intelectuais como ele e faço questão de me curvar ao mencioná-lo, mas acho que, neste texto, ele acabou inadvertidamente vertendo todo o ressentimento que já tinha para com a figura do governador (e não são poucos os que guardam decepção para com este peemedebista, com razão) por ocasião de um fato que não cabe bem ser imputado ao governador. Tudo bem que o episódio da cartilha deu a entender que as mínimas ações do governo acabam quase invariavelmente comprometidas por um desleixo generalizado, mas o caso se trata de uma sabotagem por parte de alguém que resolveu inserir trechos da ‘Desciclopédia’ (http://desciclopedia.org) nas tais apostilas, seja lá com quais fins. Faltaram controle, esmero e tantas outras qualidades que sempre faltam nesta gestão desastrosa? De fato faltaram, mas não se trata aqui de um caso em que o governo intencionou menosprezar quem quer que seja.

  2. - IP 201.67.4.186 - Responder

    Senhor Ludovico, grato pelos elogios. Devo salientar que existe uma figura de Direito denominada “culpa in vigilandum”. Tal seja culpa por não vigiar, não fiscalizar. No caso seria a culpa do estado por não fiscalizar o conteúdo da cartilha. O governo limitou-se tão somente a pagar pela prestação dos serviços contratados e não se preocupou, no mínimo, a folheá-la quando a recebeu. A culpa é, sim, do governo.

  3. - IP 177.193.140.187 - Responder

    Excelente comentário. Só cagou em dizer porque votou no Sinval a pedido do Blairo Maggi. São por causa de pessoas ignorantes e amestradas (como foi o caso)em seus votos que estamos vivendo essa porcaria.
    Votem em quem ache que tem credibilidade e condições de ser um representante seu, e não em quem o “chefe” ou o “amigo” pede.
    Se continuarem esses votos de cabrestos, nunca acabaremos com essa corrupção que existe em todas as esferas.

  4. - IP 201.49.165.95 - Responder

    Paulo, voce mamou no governo de Blairo, fica na sua.

  5. - IP 189.69.15.79 - Responder

    Boa noite, somente a titulo de informação e compreenção melhor do texto, quando você usou o termo “Doirar” você quis usar no sentido de Disfarçar ou no sentido de tornar Formoso. Obrigado

    vide:

    Significado de Doirar

    v. t.
    Revestir com camada de oiro em fôlha ou em dissolução.
    Dar a côr de oiro a.
    Fig.
    Disfarçar: doirar a pílula.
    Desculpar.
    Tornar brilhante, formoso, feliz.
    Adornar.
    (Do lat. deaurare)

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

catorze − quatro =