(65) 99638-6107

CUIABÁ

Empresas e negócios

Posto avançado do Sebrae oferece orientação ao microempreendedor dentro do Shopping Popular

Publicados

Empresas e negócios

Exibindo posto atendiemnto copy.jpgShopping Popular recebe posto de atendimento do Sebrae CAE, no Sine Municipal
Prefeitura e Sebrae trazem planejamento, finanças, organização que são alguns dos itens ofertados no espaço de 8hs às 17hs de segunda a sexta-feira aberto para toda comunidade.
 
A Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Econômico de Cuiabá em parceria com o SEBRAE-MT disponibiliza até 31 de novembro, um posto avançado do Centro de Atendimento ao Empreendedor – CAE, nas dependências do SINE dentro do Shopping Popular de Cuiabá, a ideia é levar a este grande fluxo de pessoas que circulam pelo local os serviços e orientações para o microempreendedor.
Vera Lúcia de Carvalho, Gerente de empreendedorismo do Sebrae fala um pouco das ações que serão realizadas no posto. “O Shopping Popular por sua vez foi escolhido para este projeto para o tornar mais acessível para o microempreendedor e potencial empresário, como nossa unidade é na avenida do CPA e aqui na região do porto se tem uma grande população, além de estar junto com o Sine Municipal, que se acredita que um serviço complemente o outro. Hoje vemos um grande número de pessoas sendo demitidas e com vontade de empreender então a ideia é possibilitar facilidade para isso, e aqui apresentaremos um grande gama de capacitação que são ofertadas na avenida do CPA”. Afirma Vera Lúcia.
A secretária adjunta de Trabalho e Desenvolvimento, Patrícia Glaura de Araújo Campos, explicou que essa parceria propõe tornar esses serviços mais acessíveis aos potenciais empreendedores através da orientação para a estruturação do plano de negócios, atendimento ao micro e pequeno empreendedor (MEI) com emissão de boletos, declaração anual do simples nacional, alteração do cadastro e baixa da condição de microempreendedor individual, além de orientações em gestão às microempresas.
O vice-presidente do Shopping Popular Colentino Leite acha positivo a ação da prefeitura através do sine e trazer um posto do Sebrae para o shopping. “É sem dúvidas uma bela iniciativa que a prefeitura fez com o Sebrae e trazendo aqui para dentro do Shopping Popular, é ponto positivo tendo em vista que muito associados pela falta de tempo acabam nem indo atrás dessas instituições agora mais próximo isso favorece e muito não só associados como clientes e pessoas desempregadas pelo sine que tem ali uma boa opção para empreender”. Afirma Colentino.
O CAE é uma ação conjunta entre a Prefeitura de Cuiabá e o Governo do Estado, em parceria com o SEBRAE-MT que além de orientar, oferece outros serviços, tais como:
– Formação como microempreendedor Individual (MEI);
– Baixa da condição de microempreendedor individual (MEI);
– Emissão de Documento de Arrecadação do Simples Nacional do microempreendedor Individual;
– Orientação aos empresários sobre como participar dos processos de aquisições públicas;
– Orientação sobre os documentos necessários e os processos exigidos para abertura e licenciamento de micro e pequenas empresas;
– Realização da alteração do endereço e demais dados do cadastro de Condição de microempreendedor Individual;
– Realização da Declaração Anual do Simples Nacional – DASN;
-Encaminhamento para o SEBRAE-MT para cursos de capacitação e consultorias.
Com esses serviços o CAE contribui também para a geração de emprego e renda, fazendo com que os empresários deixem de atuar na informalidade.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  ZÉ ANTÔNIO LEMOS e a história da fábrica que quase não ficou em Cuiabá

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Empresas e negócios

Coluna do SIMPI – Declaração anual do MEI já começou

Publicados

em

Por


 
 
Coluna   SIMPI – Sustentabilidade – responsabilidade de todos
 
Sustentabilidade – responsabilidade de todos
O conceito de sustentabilidade vem da ideia do desenvolvimento sustentável, um processo irreversível iniciado na década de 80, a partir do relatório das Nações Unidas que mapeou o desenvolvimento de empresas e países. “Chegou-se à conclusão de que estávamos utilizando muito mais recursos do que dispomos. Em outras palavras, é como se estivéssemos explorando vários planetas quando temos apenas um”, explica Monica Kruglianskas, coordenadora de Sustentabilidade da Fundação Instituto de Administração (FIA), em entrevista ao programa “A Hora e a Vez da Pequena Empresa”.
Assim, teve início um movimento para que as empresas, grandes responsáveis pela utilização de recursos naturais, por vezes não renováveis, possam se desenvolver sem destruir. O objetivo é permitir às próximas gerações as mesmas oportunidades quando chegar a vez deles, explica Monica. “A sustentabilidade corporativa vem da necessidade de criar modelos de negócios mais adequados para empresas de todos os setores e tamanhos”.
Segundo a especialista, organizações fora deste movimento podem ser classificadas no conceito de externalidade: quando a produção e o lucro geram impacto negativo no ambiente ou na saúde das pessoas, mas a empresa não arca com esse custo, que acaba ficando para a sociedade, governos e sistemas públicos.
No mundo todo, governos estão se atualizando, punindo empresas irresponsáveis e aplicando impostos altos para forçar a mudança. Também a sociedade está se conscientizando e investidores já cobram das empresas para que ajam de forma responsável. “Questões como estas se convertem em licenças para operar, ou seja, se a empresa não se atualizar, estará fora do mercado. Para a especialista, os pequenos empresários levam vantagem: sustentabilidade requer inovação de processos, o que pode acontecer de maneira muito rápida em negócios menores. “É comum grandes empresas buscarem parceiros inovadores nas micro e pequenas”, conclui. Assista: https://youtu.be/_H0nhc-ds2E
 
Declaração anual do MEI já começou
O período para a entrega da declaração anual já começou. Caso o MEI não faça a declaração no período regular, ficará sujeito a uma multa por atraso no envio da declaração, que será expedida pela Receita Federal. O empreendedor também deve examinar se, no ano de 2020, ultrapassou o seu faturamento em até 20%, para transmitir a Declaração Anual do MEI em janeiro e recolher o valor da multa do excedente, gerada na transmissão da declaração, além de proceder com a migração para microempresa e evitar recolhimentos retroativos. O prazo para o enquadramento vai até o dia 29 de janeiro. Se tem dificuldades em fazer sua declaração, procure o   SIMPI, lá faz para você.
 
 
 
Consequências da pandemia para empresas do Simples
Todo final de ano, a Receita Federal faz uma auditoria para identificar empresas do Simples Nacional com débitos tributários. Os inadimplentes são orientados a regularizar até 31 do mês de janeiro seguinte, sob pena de exclusão. Excepcionalmente, neste início de 2021 isso não ocorrerá em razão da pandemia, informa o advogado Piraci Oliveira. “Entretanto, caso tenha havido distribuição de lucro em 2020, existindo débito tributário, a penalidade é de até 50% do lucro distribuído, limitado ao saldo da dívida apontada” alerta o advogado.
 
Retomada, inflação e taxa de câmbio
Na avaliação de Ricardo Rocha, professor de Finanças do Insper, a retomada da economia está em curso. “Se o governo fizer um acerto no Congresso para o ajuste fiscal e as vacinas se mostrarem seguras, voltaremos a crescer. A economia chinesa, que é um termômetro mundial, já está voltando”. Para ele a inflação pode ser um problema, pois, em função da pandemia, muitas atividades empresariais foram reduzidas e estoques zerados. “Em casos de retomada muito rápida, há sempre a tentativa de recuperação de preços. Portanto, muita cautela às empresas: controle seu estoque e diversifique fornecedores”, aconselha. Otimista, ele afirma que, se houver recuperação, teremos boa surpresa com a taxa de câmbio.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  MBL - Movimento Brasil Livre veste mascara do moralismo mas, nos bastidores, negocia com banqueiros e oligarquia financeira
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA