Empresário midiático João Pedro Marques teria sido flagrado em visitas aos gabinetes do poder, no Palácio Paiaguás. Ele estaria cobrando alguns milhões por matérias que teria publicado em sua revista mas que, pelo que consta, nunca interessaram a ninguém. Alguns falam na quantia astronômica de R$ 4 milhões. Outros comentam que o jornalista Marcos Lemos já avisou que, se qualquer quantia for paga ao destacado empresário, entregará imediatamente o cargo

João Pedro Marques, o editor que Mato Grosso consagrou, responsável pela edição da badalada revista JPM

João Pedro Marques, o editor que Mato Grosso consagrou, responsável pela edição da badalada e, pelo jeito, custosa revista JPM

Fim de ano, fim de festa, tempo de vacas muito magras no Palácio Paiaguás. Só que um destacado personagem de nossa midia regional, o jornalista, advogado e empresário João Pedro Marques, estaria passeando de gabinete em gabinete, tentando viabilizar o pagamento de algumas faturas que ele garante que correspondem a matérias de interesse do Governo do Estado e que teriam sido publicadas na revista que edita e que costuma fazer as delícias da nossa sociedade endinheirada, que se exibe sempre elegante e bem cheirosa nesse supercolorido espaço midiático, tão bem editado e distribuido não só aqui, mas também nas principais capitais do País.

A figura em questão é responsável, há muitos anos, pela vitoriosa edição de revistas de porte luxuoso como a RDM e já virou referência para muitas outras aventuras editoriais em Mato Grosso. Afinal de contas, os anos passam e ele, o JPM, e seus seguidores seguem faturando numa boa, resistindo a todas as crises que marcam nossa imprensa, como se vê em veículos como a Folha do Estado, por exemplo.

Pelo que me informaram, o criativo e sempre aplaudido empresário João Pedro Marques, há algumas semanas, usando da influência que teria construido junto aos gabinetes dos mais diversos poderes, ao longo dos anos, estaria agora, neste mês de dezembro, procurando sacar dos cofres públicos do Estado, nessa virada de ano, quantia que surpreende um blogueiro de baixo extrato, como eu, pelo seu alto valor. Três jornalistas e também editores em Cuiabá me citaram a cifra de R$ 4 milhões de reais.

Acostumado a faturar alto, com material jornalistico sempre bem editado mas que visa, notadamente, alimentar a vaidade de políticos e empresários, o criador de tantas revistas de sucesso, desta vez, no entanto, parece que esbarrou com a postura altamente profissional do atual secretário de Comunicação, o jornalista Marcos Lemos, que lhe teria replicado que não autorizará qualquer desembolso em nome dele e de suas suas publicações uma vez que não houve, por parte da Secretaria de Comunicação, qualquer encomenda prévia de qualquer material publicitário, seja na gestão do Marcos, seja em qualquer gestão anterior.

Mas me contam que, há vários dias, JPM volta sempre à carga, na esperança de encontrar um poderoso que atente para a sua história e a sua atuação sempre marcante na mídia regional.

Contra a insistencia do JPM existiria também outra decisão anunciada pelo Marcos Lemos, assim que soube que, com o insucesso na Comunicação, João Pedro estaria visitando outros nichos de poder ainda sobreviventes no Paiaguás, hoje, praticamente, entregue às moscas: qualquer pagamento de fatura não solicitada e não devidamente embasada nas respectivas PIs, apresentada pelo notório empresário, corresponderá ao seu imediato afastamento das funções na Secom, nesse fechamento das atividades da administração do governador Silval Barbosa.

Daqui do meu canto, fico a matutar: com quem ficará o governo Silval, nesse apagar das luzes: com Marcos Lemos? com João Pedro Marques?

Ó, dúvida (e dívida) cruel.

Marcos Lemos, jornalista, e atual secretário de Comunicação do governo de Silval Barbosa (PMDB)

Marcos Lemos, jornalista, e atual secretário de Comunicação do governo de Silval Barbosa (PMDB)

Categorias:Imprensa em debate

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.87.159.130 - Responder

    Esse vive extorquindo os poderes, já foi até expulso do TJMT, ficou mal acostumado com o Blairo (não se sabe o pq), que alimentou esse abutre, através de suas chantagens, gostei da atitude do Silval, É NÃO PAGAR MESMO!!!!!

  2. - IP 177.7.117.150 - Responder

    Velhos vícios e viciados envelhecidos.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

treze − 4 =