Em homenagem às mulheres, Conselho dos Direitos da Mulher institui prêmio “Ruth Marques Corrêa da Costa”

 

Presidido pela Defensora Pública Rosana Leite Antunes de Barros, o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher instituiu o prêmio “Ruth Marques Corrêa da Costa”, em homenagem às mulheres que lutam e promovem a defesa dos Direitos Humanos das mulheres no Estado. O evento de premiação será realizado no mês de abril, em comemoração ao Dia Nacional das Mulheres.

O prêmio será concedido na categoria personalidade, sendo uma em vida e outra in memorian e os julgamentos serão feitos levando em consideração a importância histórica da ação dessa personalidade para a defesa dos Direitos Humanos das mulheres; geração e produção de conhecimento relevante; capacidade inovadora e criativa do trabalho desenvolvido; integração com outros segmentos sociais; impactos sociais, políticos e culturais na sociedade; e integração dos direitos humanos civis, políticos, econômicos, sociais, culturais e ambientais.

A indicação dos nomes deve ser feita até 31 de março por meio de requerimento enviado ao Conselho Estadual via correio, ou pelo endereço eletrônico [email protected]br. “No requerimento deve constar o nome da indicada, destacando se concorre em vida ou in memorian, currículo simples e justificativa da indicação em, no máximo, três páginas, ressaltando o histórico da atuação”, explicou a Defensora. O prêmio será concedido às indicadas mais votadas.

Ruth Marques Correa da Costa

Ruth Marques Correa da Costa tomou posse como professora efetiva da rede pública de ensino aos 17 anos, amparada por mandado de segurança. Aos 24 anos se tornou diretora da Escola Leovegildo de Mello. Foi a primeira mulher rotariana e, ainda, a primeira Conselheira da OAB/MT. Presidiu o Muxirum Cuiabano por duas gestões, tendo atuado na rede feminina de combate ao câncer. Por 19 anos foi diretora da Escola Bernardina Rich e ajudou a criar a Associação de Professores Primários de Mato Grosso, hoje SINTEP/MT, sendo eleita a primeira presidente. Também foi proprietária do colégio particular Santa Cecília e concedia bolsas de estudo para crianças carentes.

Categorias:Plantão

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezessete + dezessete =