EM DEFESA DO DIREITO DE GREVE: Trinta e nove entidades populares (sindicatos, entidades estudantis, movimentos sociais e partidos políticos) repudiam decisão do prefeito Mauro Mendes e do secretário Antenor Figueiredo de demitir e suspender agentes de trânsitos de Cuiabá que participaram de movimento reivindicatório de sua categoria

Mauro Mendes é prefeito de Cuiabá pelo PSB

Mauro Mendes é prefeito de Cuiabá pelo PSB

 

Entidades populares de Cuiabá, Mato Grosso, distribuíram, nesta segunda-feira (27), o seguinte comunicado:

Nota de Repúdio ao Prefeito Mauro Mendes
Lutar não é Crime!

A greve dos Agentes de Trânsito marcou os primeiros meses de gestão do prefeito Mauro Mendes, um movimento que terminou vitorioso e serviu de exemplo para outras categorias do município que se espelharam na combatividade dos agentes de trânsito para também lutar pelos seus direitos.

Após o movimento grevista dos agentes de trânsito tiveram inicio na SMTU diversos tipos de assédio moral e perseguições politicas, com isso a prefeitura municipal de Cuiabá criou diversos mecanismos de assédio moral no local de trabalho (SMTU) e de forma arbitraria montou um PAD (Processo Administrativo Disciplinar) com o claro objetivo de calar os agentes e outras categorias que já se colocavam em movimento.

O resultado desse PAD foi a demissão de dois companheiros sendo um deles o atual Presidente do Sindicato e outro uma das lideranças do movimento e também foram penalizados com suspensão cerca de 40 servidores de forma totalmente arbitrária.

Nesse sentido os movimentos sociais, sindicatos e organizações politicas vem por meio desta nota repudiar essa pratica inconstitucional e anti-síndical conduzida pelo prefeito Mauro Mendes e o Secretário Antenor Figueiredo, lembrando os velhos tempos do regime militar no Brasil onde os trabalhadores eram impedidos de realizar greves, manifestações e de lutarem pelos seus direitos.

Deixamos claro que não vamos admitir que essas práticas perdurem na prefeitura de Cuiabá, na ultima quinta-feira houve uma reunião dos movimentos sociais onde foi aprovada uma campanha pela reintegração dos dois companheiros demitidos e pela reversão das suspensões, Prefeito Mauro Mendes a Prefeitura não é sua empresa e lutar não é crime!

Assinam:
1. SINDIJUFE-Sindicato dos Servidores do Judiciário Federal

2. SINDMED-Sindicato dos Médicos de Mato Grosso

3. SINETRAN- Sindicato dos Servidores do DETRAN

4. SINTECT-Sindicato dos Trabalhadores dos Correios

5. SINDJOR-Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso

6. ADUFMAT-Associação dos Professores da Universidade Federal de Mato Grosso

7. SINATTRAC-Sindicato dos Agentes de Trânsito de Cuiabá

8. Unidade Classista

9. CSP-Conlutas

10. Intersindical

11. Autonomia e Luta

12. PCB-Partido Comunista Brasileiro

13. PSOL-Partido Socialismo e Liberdade

14. PSTU-Partido Socialista dos trabalhadores Unificado

15. Resistência Popular

16. Insurgência

17. APS-Ação Popular Socialista

18. LSR-Liberdade Socialismo e Revolução

19. Esquerda marxista

20. MRS-Movimento Rumo ao Socialismo

21. ASS-Alternativa Sindical Socialista

22. MST-Movimento Dos Trabalhadores Sem Terra

23. Andes-Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior

24. UJC-União da Juventude Comunista

25. Coletivo de Mulheres Ana Montenegro

26. Coletivo Gregório bezerra

27. Coletivo Minervino de Oliveira

28. RUA Juventude Anticapitalista

29. Coletivo Estudantil Alternativa Estudantil pela base

30. Coletivo Estudantil Construção

31. Juventude Marxista

32. Coletivo Estudantil PAJEU

33. CAHIS-Centro Acadêmico de História UFMT

34. CACIS-Centro Acadêmico de Ciências Sociais UFMT

35. CAGEO-Centro Acadêmico de Geografia UFMT

36. Paulo Lemos, advogado em Cuiabá/MT.

37. ANECS-Articulação Nacional dos Estudantes de Ciências Sociais

38. Oposição Luta Guerreiro

39. CHAPA Eleita SISMA – UNIDOS PELA NOSSA CARREIRA E POR AMOR AO SUS

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

3 × 3 =