(65) 99638-6107

CUIABÁ

Brasil, mostra tua cara

GRANDE, COMO ERA GRANDE – MPB perde um dos seus grandes intérpretes, com a morte de Emilio Santiago

Publicados

Brasil, mostra tua cara

Emílio Santiago morre aos 66 anos, no Rio
Clarissa Thomé – O Estado de Sao Paulo
RIO – O corpo do cantor Emílio Santiago é velado na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro. O cantor será enterrado nesta quinta-feira, ao lado do túmulo da mãe, Ercília, no Cemitério Memorial do Carmo, na zona portuária.
O cantor Emílio Santiago morreu às 6h30, em decorrência de complicações de um acidente vascular cerebral isquêmico, em que não há hemorragia. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva desde o dia 7 de março, quando sentiu-se mal e foi encontrado na sua cobertura, no Flamengo, zona sul, por uma empregada. A cantora Alcione, grande amiga do cantor, foi uma das primeiras a chegar ao hospital, pela manhã.
Emílio Santiago começou a cantar em festivais universitários na década de 1970, participou do programa de calouros de Flávio Cavalcanti, na extinta TV Tupi, e foi crooner da orquestra de Ed Lincoln, além de fazer muitas apresentações em boates e casas de espetáculos noturnas. Ficou conhecido do grande público com o projeto “Aquarela Brasileira”, iniciado em 1988, com sete volumes dedicados à música popular brasileira. O último disco lançado por Emílio Santiago foi “Só danço samba (ao vivo)”, lançado em 2012, junto com um DVD. Antes do AVC, ele estava em turnê, com shows marcados para Rio de Janeiro e Campinas.
 
————–
OPINIÃO
Voz de Santiago era mais ‘rica’ que a de Nat King Cole, disse crítico do “New York Times”    
FOLHA DE SÃO PAULO
“A voz de Emílio Santiago era mais suave e profunda que a de Nat King Cole”, escreveu o crítico de música do “The New York Times”, em um artigo publicado em 24 de abril de 2009, na edição impressa do jornal.
Santiago se apresentou na noite de 23 de abril daquele ano, ao lado de Dori Caymmi, filho de Dorival Caymmi, no BossaBrasil Festival, em Nova York. Entusiasmado, o crítico classificou o show como “um diálogo íntimo musical, suave e ao mesmo tempo áspero”.
“A suavidade incorporada por Santiago, apelidado de Nat King Cole do Brasil [1919-1965], tem sido sua marca desde meados dos anos 1970. Sua voz é mais rica e profunda do que a de Cole e a comparação é aplicável apenas ao se considerar que ambos são cantores ‘polidos’. Santiago é um ‘sambista muscular'”, descreveu Stephen Holden, em referência ao cantor e músico de jazz norte-americano Nat King Cole, que imortalizou canções como “Mona Lisa”, “Stardust” e “Unforgettable”.
O crítico destacou, ainda, a mistura de romantismo e a maturidade da interpretação de Emílio Santiago. “Nas interpretações de Emílio Santiago, o narrador não era um adolescente ansiando por uma menina que passa por Copacabana, mas um homem vigoroso celebrando a força da vida, o prazer da beleza e da intensidade do desejo.”
 
RELEMBRE, AQUI, GRANDES INTERPRETAÇÕES DE EMILIO SANTIAGO

Leia Também:  ADVOGADO VILSON NERY: O Brasil vive o seu momento mais perigoso da história recente



COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Brasil, mostra tua cara

Presidente diploma cadetes e fala sobre governo: “aqui é mais difícil”

Publicados

em


O presidente Jair Bolsonaro presidiu hoje (27) a cerimônia de formatura de 391 novos aspirantes a oficial do Exército na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende sul do Rio de Janeiro. Bolsonaro fez um discurso de improviso à tropa e evitou falar de política. 

Durante a fala, o presidente relembrou os quatro anos necessários para a conclusão do curso e comparou a jornada à da presidência. “Eu até hoje guardo os ensinamentos que aqui aprendi. Nos momentos difíceis a frente da Presidência da República  eu vejo o que passei por aqui e me conformo dizendo: aqui foi mais difícil.” 

Bolsonaro também exaltou as 23 mulheres que integram a turma e que se formam “mostrando para todos nós que quem tem garra, determinação, força de vontade, coragem e fé consegue atingir os seus objetivos. Parabéns a vocês todas.”  

O presidente atribuiu ao Exército Brasileiro suas conquistas pessoais. “Esta formação marca a vida de todos nós. Essa formação nos fará vencer obstáculos. Lembrem-se de uma coisa: o que for possível nós faremos, o que não for, entregaremos nas mãos de Deus; Ele no dia a dia nos dá exemplos de superação”, afirmou.

Leia Também:  STJ pede aval da Assembléia para processar Silval por peculato, fraude em licitação, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Deputados caititus aproveitam a deixa para propor barganhas nada republicanas ao Paiaguás. E a grande mídia se mantém calada e, certamente, bem recompensada!

Jair Bolsonaro também afirmou que é papel dos formandos defender a democracia brasileira e a liberdade, além de frisar a necessidade de respeito pela Constituição. “Nós atingiremos o nosso objetivo, que é o bem estar de toda a nossa população.”

Além da defesa de valores, Bolsonaro também discursou sobre a amizade e o companheirismo entre integrantes das Forças Armadas. “Sem gratidão não chegaremos a lugar algum. Quem esquece o seu passado está condenado a não ter futuro”, frisou.

Duque de Caxias, patrono do Exército Brasileiro, também foi exaltado durante a fala. ”Um homem exemplo para todos nós. E digo a vocês: quem fará o futuro da nossa pátria não será um homem ou uma mulher. Seremos todos nós, 210 milhões de habitantes.”

Duração

Sob sol forte, a cerimônia de formatura dos 391 novos aspirantes a oficial do Exército durou aproximadamente 1h30. No moimento dos aspirantes receberem a espada de Duque de Caxias, Bolsonaro desceu do palanque das autoridades e foi cumprimentar e tirar fotos com familiares de formandos. Ele ficou cerca de 20 minutos no pátio.

Leia Também:  Eleição está chegando mas fraude na OAB não foi esclarecida

Na cerimônia também estavam presentes, o vice-presidente Hamilton Mourão, o ministro da Defesa, Walter Braga Netto e os comandantes das três Forças, além de generais.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA