PREFEITURA SANEAMENTO

Eduardo Suplicy desmente Gleisi e garante que prévias fortalecem democracia interna do PT

Suplicy questiona Gleisi Hoffmann e defende prévias em São Paulo

O vereador também explica que “é importante reforçar que os pré-candidatos se comprometeram a pedir aos filiados que assinassem a lista em apoio à inscrição de todos. E cada um de nós, este é o meu compromisso, irá apoiar com todo o empenho a campanha do candidato escolhido num processo legitimado pela efetiva participação dos filiados, imprescindíveis para levar o PT a mais uma vitória em São Paulo”.

Eduardo Suplicy e Gleisi Hoffmann (Foto: Twitter)

O vereador Eduardo Suplicy publicou uma carta neste domingo (19), na qual critica uma declaração que a presidenta do partido, Gleisi Hoffmann, deu em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, no sentido de “demover o diretório municipal (de São Paulo) de fazer prévias, e também os pré-candidatos, pois queremos chegar a um nível de unidade”.

Pelo contrário, Suplicy defendeu na missiva que é justamente o processo de eleições prévias que fortalece a unidade do partido: “ao disputar quatro prévias no PT, sempre senti a militância extremamente estimulada a participar do saudável debate de propostas, como se fosse um aquecimento para entrar motivada no curto período eleitoral”.

O vereador também explica que “é importante reforçar que os pré-candidatos se comprometeram a pedir aos filiados que assinassem a lista em apoio à inscrição de todos. E cada um de nós, este é o meu compromisso, irá apoiar com todo o empenho a campanha do candidato escolhido num processo legitimado pela efetiva participação dos filiados, imprescindíveis para levar o PT a mais uma vitória em São Paulo”.

Leia abaixo a íntegra da Carta de Eduardo Suplicy a Gleisi Hoffmann;

Querida Presidenta Nacional do PT, Gleisi Hoffmann,

Fiquei surpreso ao ler suas declarações para a Folha de S. Paulo contrárias à realização de prévias municipais para a escolha do candidato do PT à Prefeitura de São Paulo. “O nosso esforço é para demover o diretório municipal de fazer prévias. E os pré-candidatos também. Nós queremos chegar a um nível de unidade.” Embora presente à reunião de Diretório Nacional na última sexta-feira, e sendo um dos pré-candidatos, nenhum dirigente do partido me orientou sobre esta nova diretriz. Nos 40 anos de vida no PT, a experiência me mostrou que o intenso debate de ideias no processo democrático das prévias, previsto em nosso regimento, além de saudável, contribuiu para o fortalecimento do partido e nos levou a inúmeras vitórias.

Ouso divergir da sua observação que “um acordo impediria, na visão dos filiados, que eventual divisão no processo de escolha provoque atritos desnecessários e comprometa a coesão para a batalha de outubro”. A minha percepção é exatamente oposta. Ao disputar quatro prévias no PT, sempre senti a militância extremamente estimulada a participar do saudável debate de propostas, como se fosse um aquecimento para entrar motivada no curto período eleitoral.

Em 2002, pela primeira vez na história dos partidos políticos no Brasil, o PT convidou todos os seus filiados para escolher seu candidato à Presidência. O presidente Lula venceu e eu, de pronto, me comprometi a batalhar incansavelmente até a sua vitória, o que aconteceu com a participação decisiva da militância, envolvida desde o processo de escolha do candidato do partido.

É importante reforçar que os pré-candidatos se comprometeram a pedir aos filiados que assinassem a lista em apoio à inscrição de todos. E cada um de nós, este é o meu compromisso, irá apoiar com todo o empenho a campanha do candidato escolhido num processo legitimado pela efetiva participação dos filiados, imprescindíveis para levar o PT a mais uma vitória em São Paulo. Acredito que o PT avançará ainda mais se convidar não apenas os filiados, mas também pessoas interessadas em participar e votar.

Avalio como importante que se considere todos esses elementos antes da reunião do Diretório Municipal, que definirá as regras das prévias para a escolha do candidato ou candidata à Prefeitura de São Paulo, marcada para a amanhã, segunda-feira, dia 20. O debate de ideias será importantíssimo para o envolvimento da militância na campanha e fortalecerá ainda mais o candidato do Partido dos Trabalhadores.

O abraço amigo,

Eduardo Matarazzo Suplicy

Categorias:Cidadania

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezessete − 12 =