Eduardo Póvoas vê libertinagem na ação dos índios, dos sem teto, dos sem terra…e na opinião de um ex-presidente sobre as drogas

A LIBERTINAGEM ESTÁ SOLTA

Por EDUARDO PÓVOAS

Meu Deus do Céu! É absolutamente incompreensível, inaceitável, inadmissível e surrealista quase duzentos milhões de cidadãos que habitam um pais que se diz emergente e que detém a quinta ou sexta economia do planeta ficar refém de uma meia dúzia de indígenas que não plantam sequer um pé de mandioca.

Se “escapar” dos índios, cai na “malha” dos sem teto.

Se “escapar” dos sem teto, pega pesado com os sem terra.

E se “escapar” dos sem terra? Tá limpo? Ta nada, aí vem os sem carro, sem wisky, sem cerveja etc etc.

Também pudera, um pais onde uma jovem com um mini vestido faz sucesso em uma universidade e depois se transforma em personalidade nacional, uma ex prostituta recebe quase quatro milhões de reais do governo federal para fazer um filme sobre sua vida e alguns índios enfurecidos colocam de joelhos uma capital de um estado que pretende ser a sede de uma das chaves da Copa do Mundo, isto pode ser o caminho para o primeiro mundo? Conversa fiada quem pensa que sim.

A jovem de mini vestido não sai de casa sem ser acompanhada por paparazzis, virou celebridade nacional, a Bruna Surfistinha conseguiu rodar o filme sobre sua vida como se ele fosse colaborar na formação dos nossos jovens. E os índios, estes sob o manto da impunidade, fazem deste pais uma casa da mãe Joana. Deitam e rolam. É o tal do ECA indígena!

Claro que eles têm o direito de ter sua terra. Agora, longe, muito longe disso é colocar de “castigo” por diversos dias pais de família, crianças, senhoras, idosos, caminhões com remédios e víveres impedindo-os que cheguem ao seu destino. Se isto acontecesse nos anos 60, o glorioso exercito brasileiro ou a policia federal, enviariam ao bloqueio dois caminhões de agentes para garantir o direito do cidadão de ir e vir. Hoje “fere” os direitos humanos……

Enquanto um pai de família tem de se contentar com um lote de 12×30, cada cidadão “impune” deste país necessita de mais de 200 hectares para se “manter”. Manter pó… nenhuma! Recebe ajuda de todo tipo do Governo e talvez hoje, nem saiba mais amolar uma faca.

Outra “pérola” deste ano é uma sumula do STJ que prevê que menores que cometam crimes de trafico de drogas só devem ser internados após a terceira passagem por uma unidade policial. Um absurdo!

Se pudesse, solicitaria a Deus que desse de presente à família de quem defende qualquer movimento no sentido de se liberar ou facilitar a vida destes pequenos e futuros grandes marginais, um dependente químico.  Talvez dessa maneira esses senhores de Brasília se sensibilizariam com aqueles que já tem um e que não agüentam mais.

É pai de família ameaçando matar o filho como a TV mostrou dias atrás, e nossas autoridades achando que estão no caminho certo. O pior é que não admitem mudanças. Acham que isto que está acontecendo com a família brasileira é “exagero” da imprensa. E os seis meninos de Nilópolis trucidados por traficantes? È motivo de se dar “moleza” ao trafico?

Realmente um ex-presidente com sua indecente proposta de descriminalização da maconha vêm fazendo escola neste país. Não teve esse cidadão a coragem de propor isso nos oito anos que ocupou a Presidência da República.

Cláudio Lembo, ex Governador de São Paulo em uma entrevista ao Jornal do Brasil no dia oito de setembro de 2011 afirma taxativamente ser contra a atitude do ex-presidente à liberalização da droga no país e vai muito alem…..,muito mesmo! Vale a pena pedir ajuda do Google e ler essa entrevista para entender o porquê da proposta.

Eduardo Póvoas- Cuiabano                        [email protected]

Categorias:Direito e Torto

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.49.166.43 - Responder

    Sim, senhor Eduardo Póvoas, seu pensamento é bastante preconceituoso em relação aos indígenas. Em outros temas nem comentarei. Quem sabe o Sr. acredite que as terras “improdutivas” dos indígenas (de direito e fato) devam ser repassadas aos grandes plantadores do “agrobisness” altamente produtivos… Ainda bem que existe a “ferrugem” para parar com certos podres, poderes. Faz me rir…

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

19 + 19 =