EDUARDO GOMES: Serys se une a Pagot e vai tentar voltar como deputada estadual pelo PTB

Todas as evidências são de que Serys deve ingressar no PTB de Chico Galindo, formando ala no "bloco maggista", comandado por Luiz Antonio Pagot. Sonho de disputa novamente o Senado, acabou afastando a professora do PDT, que deve ter Pedro Taques como candidato a governador e dificilmente teria condição de viabilizar a sonhada vaga para Serys se estivesse na mesma legenda. No PTB, se a senatória também não se viabilizar, Serys deve disputar para deputado estadual, de acordo com informações do jornalista Eduardo Gomes

Todas as evidências são de que Serys deve ingressar no PTB de Chico Galindo, formando ala no “bloco maggista”, comandada por Luiz Antonio Pagot. Sonho de disputa novamente o Senado, acabou afastando a professora do PDT, que deve ter Pedro Taques como candidato a governador e dificilmente teria condição de viabilizar a sonhada vaga para Serys se estivesse na mesma legenda. No PTB, se a senatória também não se viabilizar, Serys deve disputar para deputado estadual, de acordo com informações do jornalista Eduardo Gomes

Serys Slhessarenko se une a Pagot no PTB

EDUARDO GOMES – Serys Slhessarenko será candidata a deputada estadual pelo PTB numa chapa que também terá o ex-prefeito de Cuiabá, Chico Galindo e o deputado estadual Luiz Marinho. Os petebistas não contam com nomes de expressão eleitoral para a Assembleia, mas pretendem formar um grupo com alguns políticos do baixo clero, para assim garantirem ao menos duas cadeiras; na legislatura em curso o partido tem somente um deputado.

A filiação de Serys ao PTB acontecerá em breve, em Cuiabá, num encontro do partido. Amanhã ela participará do Encontro Regional do PTB em Tangará da Serra. A filiação, a candidatura e a participação no ato em Tangará foram reveladas por uma fonte ligada ao PTB.

Serys não tem filiação partidária e seu prestígio está em queda. Em 2010 era senadora pelo PT e tentou disputar a reeleição, mas foi derrotada na convenção partidária e, de quebra, foi punida com afastamento do partido. O candidato ao Senado pela bandeira petista foi o então deputado federal Carlos Abicalil, que foi derrotado. Naquele pleito Serys concorreu para deputada federal, recebeu 78.543 votos e amargou a segunda suplência de sua coligação (PT/PMDB/PR). Na campanha Serys e Abicalil se atacaram mutuamente e, no jargão político, os dois morreram abraçados. Sem espaço no partido Serys deixou o PT e ficou sem filiação.

Em 2006, antes do fiasco para deputada federal, Serys se candidatou ao governo ficando em terceiro lugar com 159.686 votos no pleito que foi vencido em primeiro turno por Blairo Maggi (PR – 922.765 votos) e que teve o então senador tucano Antero Paes de Barros em segundo lugar com 279.873 votos.

Até recentemente Serys dava sinais que se filiaria ao PDT do senador Pedro Taques e do deputado estadual Zeca Viana e com eles participou de encontros pedetistas em vários municípios, mas acabou compondo com Pagot.

Antes de ser petista Serys foi filiada ao Partido Verde, que inclusive a indicou – e ela aceitou – para o secretariado do então governador peemedebista Carlos Bezerra (1987/90).

………………………………..
LEGENDA: Serys entre Zeca Viana (esq.) e Pedro Taques, no aeroporto em Nova Xavantina (em abril deste ano), onde participou de um encontro do PTB

FONTE MT AQUI

Categorias:Jogo do Poder

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.34.222.64 - Responder

    BEm feito , quem mandou apoiar incondicionalmente o governo do corrupto pt ( partido dos traidores – aliado de jader, renan, sarney, collor …. maluf … UFA! !!!) , agora esta pagando p preço.
    Ao lado de pagot , e galindo , luiz marinho …..
    Que decadencia.

  2. - IP 177.193.164.168 - Responder

    não me parece, realmente, que a serys tenha feito a melhor escolha. esse ptb é um partido que não tem boa imagem

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

oito − 3 =