EDUARDO GOMES: Lançado por 82 prefeitos, Neurilan Fraga disputará o Senado pelo PL

 

Eduardo e Neurilan

Prefeitos lançam Neurilan ao Senado pelo PL e Wellington aprova

POR EDUARDO GOMES/BOA MIDIA

Neurilan

Pra Neurilan Fraga disputar a eleição suplementar ao Senado falta somente a Justiça Eleitoral definir a data de sua realização. Isso, foi o que Boamidia descobriu na sexta-feira, 13, ao ter em mãos um manifesto assinado por 82 prefeitos o indicando à disputa em nome da bandeira municipalista. Mais: Neurilan em surdina se filiou ao PL do senador Wellington Fagundes, que além de apoia-lo se sente um de seus padrinhos políticos. Mesmo à princípio tentando desconversar, Neurilan disse que está preparado e confiante para o desafio.

Desde a cassação da senadora Selma Arruda (Podemos) pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e antes mesmo que seu recurso fosse rejeitado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), um grupo de prefeitos está em cena em defesa de Neurilan ao Senado. Esse movimento, discreto, longe dos olhos dos jornalistas, nesse período é o tema predominante do grupo de WhatsApp dos prefeitos. Da rede social o movimento ganhou formato de manifesto. Aos 82 que o assinaram – acredita a prefeita Janailza Taveira (SD), de São Félix do Araguaia e que integra sua liderança – deverão se juntar outras dezenas.

Janailza defende seu posicionamento argumentando que nós (os prefeitos) devemos defender um nome pelo municipalismo, que seja uma voz no Congresso Nacional inteiramente em defesa dos municípios e Neurilan chegando lá será um nome inteiramente em defesa dessa bandeira dos municípios.

Prefeita Janailza vê em Neurilan o nome do municipalismo

Boamidia teve acesso ao manifesto suprapartidário, que defende a eleição de Neurilan ao Senado, por considerá-lo infuente liderança municipalista nacional. Os prefeitos deixam claro que não se trata de um posicionamento da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM),  que é presidida por Neurilan, que para eles é uma entidade composta por políticos, porém apolítica.

A costura para a coleta de adesão à candidatura foi tratada com cautela, pela pluralidadade partidária dos prefeitos, que via de regra sempre são ligados a deputados e senadores de seus partidos ou a eles aliados.

Selma Arruda foi cassada pelo TRE em 10 de abril e desde então prefeitos, passaram a defender Neurilan ao Senado, antes mesmo do martelo final do TSE. Neurilan tinha apoio, mas à sua frente havia uma barreira partidária, uma vez que o PDS, ao qual era filiado, tem um nome natural para disputar o cargo – seu presidente regional Carlos Fávaro, que foi vice-governador e não conseguiu se eleger senador em 2018 ficando em terceiro lugar na disputa vencida por Selma Arruda e Jayme Campos (DEM).

Empurrado pelo movimento municipalista que sempre fazia ferver seu sangue político, Neurilan tratou logo de se filiar ao PL do senador Wellington Fagundes. Tanto quanto a costura dos prefeitos, a filiação também foi silenciosa e com ela se uniram as pontas do projeto político que brotou nos municípios: praticamente não faltava nada mais para o líder dos prefeitos anunciar que disputaria a eleição num palanque recheado de lideranças municipais representada por prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e ex-ocupantes de cargos eletivos, e reforçada com Wellington. No âmbito político tudo estava pronto para Neurilan, mas ainda restava mais um passo para Mato Grosso tomar conhecimento dessa meta política: a notícia chegar ao cidadão. Nem Neurilan nem os prefeitos e muito menos Wellington sabiam como isso poderia acontecer, mas o acaso abriu as portas ao site Boamidia. Hoje, uma frase solta numa conversa entre dois prefeitos foi o suficiente para a apuração jornalística

Não há  nenhuma coletiva prevista para Neurilan anunciar que entrará na disputa ao Senado. A partir de agora, isoladamente os veículos de Comunicação se encarregarão de noticiar o fato.

Um municipalista pelos municípios

Paim defende um senador municipalista nato

Nelson Paim (PDT), prefeito de Poxoréu, foi um dos idealizadores do manifesto. Segundo Paim, Neurilan além de ser liderança do municipalismo, compreende as demandas municipais, sabe dos anseios dos municípios e conhece os meandros em Brasília. O prefeito observa que não há um representante mato-grossense  nato (do municipalismo) no Senado, e que Neurilan seria esse nome. Paim, no entanto, salienta que o senador Wellington tem forte atuação em defesa dos municípios, que é onde vive o cidadão.

Otimista com o manifesto, Paim acredita que o mesmo receberá a adesão de mais de 100 dos 141 prefeitos de Mato Grosso. “É uma causa nossa, uma bandeira de todos; o momento é de convergência em nome dos interesses comuns dos municípios”, arremata.

LISTA – O manifesto com os 82 participantes é liderado entre outros pelos prefeitos Nelson Paim, Humberto Bolinha (Guiratinga), Janailza Taveira, Marcelo Aquino (General Carneiro), Daniel da Rosa do Lago (Porto Alegre do Norte), João Cleiton (Canabrava do Norte), Jeferson Ferreira Gomes (Comodoro), Edu Pascoski (Itanhangá), Carlos Sirena (Juara), João Balbino (Rosário Oeste), Marilza Oliveira (Nova Brasilândia), Silmar de Souza Gonçalves (Nossa Senhora do Livramento),  Valdenir José dos Santos (Nova Ubiratã), Bia Sueck (Nova Monte Verde), Valter Kuhn (Terra Nova do Norte), Valter Miotto (Matupá), Arnóbio Andrade (Marcelândia), Valdécio Costa, o Zão (Dão Aquino), Antônio Xavier de Araújo, o Totonho (Rio Branco), Uilson José da Silva (Nova Lacerda), Joel Carvalho (Araputanga), Sílvio José de Moraes Filho, o Silvinho (Araguainha), Moisés dos Santos (Juscimeira), Wemerson Adão Prata (Salto do Céu) e outros.

Convergência pelo objetivo comum

Neurilan e Silvinho, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa

Em 7 de dezembro de 2018 o prefeito de Araguainha, Silvinho, disputou a presidência da AMM encabeçando a chapa AMM mais forte e transparente e naquele pleito Neurilan foi eleito para seu terceiro mandato consecutivo na presidência da entidade.

A disputa acabou após a apuração dos votos. Agora, Silvinho é um dos líderes do manifesto em defesa de Neurilan ao Senado.

Silvinho administra Araguainha, na divisa com Goiás, o município com a menor população em Mato Grosso, e junto com Neurilan, em Brasília, luta contra a PEC do Pacto Federativo do presidente Jair Bolsonaro, que em caso de aprovação pelo Congresso riscaria do mapa 34 municípios mato-grossenses.

Wellington, suplências e parlamentares

Wellington e Neurilan

O senador Wellington Fagundes além de confirmar o nome de Neurilan para a disputa ao Senado, acrescentou que ele é peça importante na luta em defesa do municipalismo nacional. É legítimo o manifesto dos prefeitos, observou.

Colega de legislatura da senadora Selma Arruda, Wellington foi cauteloso lembrando que ela pode recorrer (da cassação) ao Supremo Tribunal Federal. Porém, em caso de eleição suplementar, Neurilan será o nome de seu partido.

No Congresso Wellington é o vice-presidente da  Frente Parlamentar em Defesa dos Municípios. Nessa função, segundo ele, atua em perfeita sintonia com Neurilan e a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) à qual a AMM é ligada. O Neurilan é um líder nato, muito atuante, respeitado no Brasil inteiro, e vejo com alegria o posicionamento dos prefeitos em defesa do seu nome ao Senado – disse Wellington observando que juntamente com a bancada federal e Neurilan, assumiu importantes bandeiras de Mato Grosso, a exemplo do FEX, dos royalties do petróleo e outras.

O manifesto não toca na questão das suplências da eventual chapa encabeçada por Neurilan. Wellington comentou com naturalidade sobre o projeto municipalista acrescentando que as suplências serão discutidas no tempo certo, com a aprovação de Neurilan e que ele não tem objeção a nenhum dos partidos.

Agraciado com a Cidadania Juarense, Wellington a recebeu numa sessão noturna na sexta-feira. 13. Por volta de 22 horas, após sair da Câmara Municipal, onde foi agraciado, o senador revelou seu poscionamento sobre o manifesto que defende o nome de Neurilan ao Senado.

Neurilan fala sobre o manifesto, mas de forma tímida. Questionado se poderia haver reação de deputados e senadores contra sua eventual chapa, respondeu com tranquilidade. Disse que sua relação com a Assembleia Legislativa e a bancada federal é a melhor possível. Acredita que tanto na esfera estadual quanto na federal terá apoio e adversários, isso faz parte do processo democrático, resumiu.

NEURILAN – Neurilan Fraga  tem 65 anos, nasceu em Nortelândia, é casado,  engenheiro agrônomo, foi prefeito de Nortelândia em dois mandatos consecutivos e pela terceira vez consecutiva preside a AMM.

Eduardo Gomes – Redação Boamidia

FOTOS:

1 – Agência CNM em arquivo

2 – Agência AMM em arquivo

3 e 5 – Boamidia em arquivo

4 – Montagem União das Câmaras Municipais de Mato Grosso em arquivo

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dois + 12 =