PREFEITURA SANEAMENTO

Éder pode cair e diz enfrentar “aqueles que mamam nas tetas”

VEJA O VÍDEO – Os bastidores da política, em Mato Grosso, sempre agitados, voltam a ficar em ebulição, com nova possibilidade de afastamento do governo estadual do secretário sempre cheio de banca, Éder Moraes, titular da Secretária Extraordinária da Copa do Mundo. A crise foi revelada pelo próprio Éder Moraes em entrevista, nesta terça-feira, ao jornalista Lúcio Sorje, em informativo da TV Gazeta. Na televisão, Éder Moraes fez questão de não citar nomes de quem estaria tentando, mais uma vez, tirá-lo do governo e do comando das obras para a Copa, mas garantiu que são “aqueles que mamam nas tetas do governo” e que nunca, ao longo dos anos, fizeram muita coisa, no entendimento dele, no interesse da maioria da população. No site Olhar Direto, todavia, o jornalista Marcos Coutinho argumenta que toda confusão pode estar sendo gerada por motivos mais rasteiros: uma articulação, de última hora, do próprio secretário Éder Moraes procurando garantir uma vaga para ele próprio no rico e confortável ambiente do Tribunal de Contas do Estado, passando a perna do deputado Sérgio Ricardo que correria o risco de ver gorada uma negociação levada a efeito com o conselheiro Alencar Soares. A nova crise que tem, como sempre, Éder Moraes no seu epicentro, já bateu à porta do governador Silval Barbosa que, mantendo sua posição tatibitabe vai procurando empurrar o problema com a barriga, enquanto participa de negociações políticas e administrativas em Brasília. Um grande problema para Silval, no atual momento, é a crescente perspectiva de que o projeto de implantação do VLT, em Cuiabá, nos preparativos para a Copa de 2014 seja inviabilizada, o que deixaria o seu governo sem nenhum objetivo prático, a curto, médio e longo prazo, a não ser administrar a permanente guerra de ego entre os políticos e lobistas que se digladiam pelo controle da máquina pública em Mato Grosso.

Categorias:Jogo do Poder

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

2 × três =