(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Tio apontado como autor de homicídio de sobrinho é preso pela Polícia Civil em Poconé

Publicados

É bem Mato Grosso


O autor do homicídio ocorrido no último dia 06 de maio, em um assentamento em Poconé (104 km ao sul de Cuiabá), teve o mandado de prisão temporária cumprido pela Polícia Civil, na manhã desta sexta-feira (14.05), em Poconé. O tio da vítima foi identificado como autor do crime. 

O homicídio que vitimou Jucinei Eziquiel Gançalves da Silva ocorreu na residência da mãe do suspeito e avó da vítima, no assentamento Nossa Terra Nossa Gente, em Poconé. Na ocasião, tio e sobrinho estavam ingerindo bebida alcoólica quando em determinado momento, o suspeito chamou a vítima em um canto e acertou um golpe da faca em seu abdômen.

A vítima tentou fugir, porém, caiu no chão, quando foi novamente golpeada no pescoço. Pessoas que estavam na casa tentaram deter o suspeito, mas também foram ameaçadas de morte. A equipe do Samu foi acionada, constatando a morte da vítima.

Assim que foi acionada do crime, a equipe da Polícia Civil iniciou os trabalhos investigativos e descobriu que o suspeito possui várias passagens ilícitas. Segundo as informações apuradas, tio e sobrinho tinham várias desavenças anteriores pelo fato de a vítima ser usuária de drogas e o modo como tratava a avó (mãe do suspeito).

Leia Também:  Faissal cobra informações sobre o local onde o governo pretende construir hospital regional em confresa

Diante das claras evidências de autoria, o delegado Maurício Maciel Pereira Júnior representou pelo mandado de prisão temporária do suspeito pelo crime de homicídio qualificado pelo motivo fútil, que foi deferida pela Justiça no final da tarde de quinta-feira (13) e cumprido na manhã desta sexta-feira (14) pelos policiais da Delegacia de Poconé.

O suspeito foi conduzido à delegacia para as providências de praxe e posteriormente colocado à disposição da Justiça. “Estávamos monitorando o suspeito, à espera da decretação do mandado que resultou na sua rápida prisão logo após expedição da ordem judicial”, destacou o delegado.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

A partir de janeiro, ICMS da energia elétrica será de 17%; conta de luz pode ficar até 12% mais barata

Publicados

em


A cobrança da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da energia elétrica deixa de ser 25% e 27% e passa a ser de 17% em Mato Grosso, a partir de janeiro de 2022. A Lei 708/2021, do maior pacote de redução de impostos do país foi sancionada pelo governador Mauro Mendes, nesta terça-feira (07.12).

O impacto dessa redução poderá significar contas de luz até 12% mais baratas. Isso porque, a carga tributária do imposto, será de R$ 36,50 no consumo de 400 kWh e de até R$ 117 no consumo de 1000 kWh. Um corte de 39% e 45% no ICMS, respectivamente.

O presidente do Sindicato da Construção, Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica e Gás no Estado de Mato Grosso (Sindenergia), Tiago Vianna de Arruda, afirmou que o pacote de redução de impostos sancionado pelo governador Mauro Mendes vai trazer justiça econômica para a sociedade.

A avaliação de Vianna passa pelo impacto que a medida irá produzir no setor da energia elétrica. No total, com a lei, o Governo de Mato Grosso deve deixar de arrecadar cerca de R$ 1,2 bilhão por ano, valor que permanece no bolso dos contribuintes, aliviando o orçamento doméstico de milhares de pessoas e também de empresas.

Leia Também:  Artigos de auditores de MT integram livro "Controle Interno Contemporâneo"

“Essa medida chega em boa hora, no momento em que os brasileiros mais estão precisando, trazendo liquidez tributária para toda a população. E é importante frisar que dos R$ 1,2 bilhão de redução que está previsto, R$ 732 milhões são referentes ao ICMS da energia elétrica. Ou seja, 60% do pacote de redução de impostos do Governo de Mato Grosso está circunscrito à taxa de ICMS sobre a energia. Isso é muito importante porque a energia elétrica é um insumo caro, que está presente na vida de todo mundo – seja na nossa residência, no comércio, na indústria -, então qualquer redução de imposto nesse sentido vai incentivar e tornar a nossa economia mais justa para todo mundo”, avaliou Tiago Vianna.

A redução significativa também vai ser sentida nos setores da comunicação, do gás industrial e dos combustíveis.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA