(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Secretária de Meio Ambiente de Mato Grosso é reconduzida à presidência da Abema

Publicados

É bem Mato Grosso


A secretária de Meio Ambiente de Mato Grosso, Mauren Lazzaretti, e o Secretário de Meio Ambiente do Amazonas, Eduardo Taveira, são a presidente a o vice-presidente da gestão 2021-2023 da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema) eleitos por unanimidade em assembleia geral, realizada nesta terça-feira (29.06), por videoconferência.

Passam a integrar o Conselho diretor do biênio a secretária-geral, Márcia Cristina Telles de Araújo Lima (INEMA/BA), o 1º secretário Marcos Rodrigues Penido (SIMA/SP) e o 2º secretário, Leonlene Aguiar (IDEMA/RN).

Reconduzida à presidência, Mauren Lazzaretti agradeceu a todos pela colaboração na condução da Abema, e afirma que o objetivo é continuar o trabalho de fortalecimento da Abema e a discussão das pautas ambientais dos Estados.

“Todo esse trabalho foi desenvolvido não só pelos que compuseram a diretoria, mas os grupos de trabalho que se dedicaram para fortalecer a discussão e ampliar a participação dos Estados de forma cada vez mais ativa. Renovamos nosso compromisso de conduzir a Abema com união e manter os Estados fortalecidos”, avalia a presidente.

Como destaque da gestão a presidente elenca o fortalecimento institucional da Abema que aponta a importância dos órgãos estaduais como gestores de mais de 90% das políticas ambientais, e a participação na Conferência do Clima (COP-25), que ajudou a mostrar para o mundo as ações de preservação e produção sustentáveis nos estados.

Leia Também:  CGE instrui órgãos sobre contagem de prazos de prescrição

O vice-presidente eleito, Eduardo Taveira, afirma que o principal legado é o consenso alcançado, como uma marca de que a gestão está no caminho certo. Para ele, a Abema é um espaço que vai além do seu papel institucional, onde os gestores podem compartilhar as angústias e encontrar soluções conjuntas para as questões dos estados. “Queremos aprofundar a participação de todas as regiões nos trabalhos afetos às suas áreas de atuação, como o licenciamento, e a capacidade de fiscalização”, explica.

Durante a assembleia também foram aprovadas por unanimidade as contas da gestão 2019-2020.

Confira a diretoria completa da Abema para o biênio 2021-2023:

Conselho Diretor

Presidente: Mauren Lazzaretti (MT/SEMA)
Vice-Presidente Executivo: Eduardo Costa Taveira (AM/SEMA)
Secretário-Geral: Márcia Cristina Telles de Araújo Lima (BA/INEMA)
1º Secretário: Marcos Rodrigues Penido (SP/SIMA)
2º Secretário: Leonlene Aguiar (RN/IDEMA)

Vice-presidências Regionais

NORTE: José Mauro de Lima O’de Almeida (PA/SEMAS)
NORDESTE: Artur José Vieira Bruno (CE/SEMA)
CENTRO-OESTE: Mauren Lazzaretti (MT/SEMA)
SUL: Everton Luiz da Costa Souza (PR/IAT)
SUDESTE: Alaimar Ribeiro Rodrigues Fiuza (ES/IEMA)

Leia Também:  Governo de Mato Grosso investe R$ 197 milhões em obras e ações para Cáceres

Coordenação por Bioma

CERRADO: Marcílio Leite Lopes (RO/SEDAM)
MATA ATLÂNTICA: Marília Carvalho de Melo (MG/SEMAD)
AMAZÔNICO: Ionilson Sampaio de Souza (RR/FEMARH)
CAATINGA: José Antônio Bertotti Júnior (PE/SEMAS)

Conselho Fiscal

Titulares: Fabricio Hérick Machado (ES/SEAMA), Miyuki Hyashida (TO/SEMARH), Carlos Alberto Mendes Júnior (CE/SEMACE), Ailton Francisco da Rocha (SE/SEDURBS0)
Suplentes: Leonardo Schorcht Bracony Porto Ferreira (SC/SDE/SEMA) e Juliano Marcos Valente de Souza (AM/IPAAM)

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

Seduc abre inscrições para processo seletivo do programa Alfabetiza MT

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) abre, nesta segunda-feira (20.09), inscrições para seleção de profissional da rede estadual de ensino de Mato Grosso para atuar como coordenador regional, formador regional de educação infantil, formador regional de alfabetização e consultor de formação do Programa Alfabetiza MT, lançado no mês passado pelo Governo do Estado. As inscrições para coordenador podem ser feitas até quarta-feira (22). Para formador e consultor até sexta-feria (24). Confira o edital.

A política pública tem a finalidade de alfabetizar crianças na idade certa, até o segundo ano do Ensino Fundamental, em regime de colaboração do Estado com os municípios. O governo estadual investirá R$ 16,5 milhões ao ano e terá apoio da Fundação Lemann, Associação Bem Comum e Instituto Natura.

Há incentivos para as profissionais e premiações conforme o desempenho de alfabetização dos envolvidos. O programa é inspirado em uma política pública que melhorou a qualidade da educação no Estado do Ceará.

Secretário de Estado de Educação, Alan Porto destaca que 135 municípios já aderiram ao Alfabetiza MT, o maior programa de alfabetização da história de Mato Grosso. Lembra que, em parceria com os municípios, o Governo do Estado vai focar na formação continuada dos profissionais, na avaliação diagnóstica, na formação complementar e todo o acompanhamento e monitoramento que os parceiros precisarem.

Leia Também:  Comissão de Saúde aprecia 19 projetos e inicia debate sobre vacinação em MT

“Não queremos mudar a política de alfabetização do município, muito pelo contrário, o Estado quer fortalecer a gestão de alfabetização. Vamos premiar as escolas que atingirem os melhores resultados e auxiliar as que tiverem os piores índices para garantir o nível de aprendizado dessas crianças. A base de tudo é a alfabetização e a formação dessas crianças para que elas possam ter nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio, uma qualidade maior no aprendizado. E eu tenho certeza que, em parceria com os municípios, nós vamos ter um ganho muito grande na qualidade da educação no Estado de Mato Grosso”.

Vagas, carga horária e seleção

O processo seletivo simplificado será para o preenchimento de vaga e formação de cadastro reserva, com a validade de dois anos, prorrogáveis por igual período.

O procedimento contempla os critérios para cada um dos cargos. Para 15 coordenadores regionais, poderão participar professores efetivos da rede estadual de ensino de Mato Grosso, lotados nos municípios que constituem os polos das 15 Diretorias Regionais de Educação (DREs).

Já os 15 formadores regionais de educação infantil, 15 formadores regionais de alfabetização e um consultor de formação poderão participar professores pedagogos, na condição de bolsista.

Os coordenadores regionais atuarão por 40 horas semanais e terão remuneração mensal do subsídio do servidor e mais 33,33%, com a vigência de 24 meses. Os formadores terão 30 horas de carga mensal e receberão R$ 600,00 por mês em um período de 8 meses. Enquanto o consultor de formação será remunerado por R$ 4 mil ao mês em contrato de 12 meses.  

Leia Também:  Sindecombares-Sul pede apoio ao Deputado Claudinei para obter auxílio financeiro

O processo de seleção para todos os cargos ocorrerá em duas etapas. A primeira com a análise curricular, de caráter classificatório e eliminatório, com pontuação máxima de 15 pontos. E a segunda, entrevista semiestruturada, de caráter eliminatório e classificatório, via Google Meet ou presencial, a fim de concretizar uma avaliação adequada do candidato, conforme os quesitos exigidos para cada cargo/função.

A secretaria criará uma Comissão de Seleção composta por diretor, coordenador pedagógico e um professor formador da DRE de inscrição dos candidatos.

A Seduc informa que a participação no processo seletivo não implica na obrigatoriedade do recrutamento do profissional, apenas quando ocorrer a expectativa de contrato. A Secretaria de Estado de Educação se reserva no direito de proceder às chamadas em número que atenda às necessidades de alfabetização.

O Processo de Seleção será organizado pela Secretaria de Estado de Educação, por meio da Secretaria Adjunta de Gestão de Pessoas e Secretaria Adjunta de Gestão Educacional, através da Comissão de Seleção das DREs.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA