(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Quarta-feira (07): Mato Grosso registra 323.191 casos e 8.346 óbitos por Covid-19

Publicados

É bem Mato Grosso


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (07.04), 323.191 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 8.346 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 3.213 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 323.191 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 14.116 estão em isolamento domiciliar e 298.627 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 507 internações em UTIs públicas e 503 enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 95,12% para UTIs adulto e em 58% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (69.258), Rondonópolis (24.298), Várzea Grande (20.821), Sinop (16.214), Sorriso (11.951), Tangará da Serra (11.095), Lucas do Rio Verde (10.711), Primavera do Leste (9.413), Cáceres (7006) e Alta Floresta (6.252).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.  

Leia Também:  ARQUITETO JOSÉ ANTÔNIO LEMOS: No Dia das Crianças, a iluminação da Arena Pantanal estava maravilhosa

O documento ainda aponta que um total de 285.316 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.206 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Nesta quarta-feira (07), o Governo Federal confirmou o total de 13.193.205 casos da Covid-19 no Brasil e 340.776 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.100.580 casos da Covid-19 no Brasil e 336.947 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Leia Também:  Mato Grosso representa 32% do saldo da balança comercial do Brasil

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

Deputado João Batista visita Unidade de Referência Tecnológica

Publicados

em


Local visitado por João Batista tem planta técnica para produzir capim Capiaçu

Foto: FERNANDA BORRALHO / ASSESSORIA DE GABINETE

Levantando a bandeira da agricultura familiar em Mato Grosso, o deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros), em parceria com a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), visitou a Unidade de Referência Tecnológica (URT), no assentamento Sadia I, nesta última semana. O local, que está dentro dos limites territoriais do município de Várzea Grande, possui a única planta técnica para produção de capim Capiaçu, alimento que é destinado ao gado leiteiro.

A visita foi coordenada pelo extensionista da Empaer e responsável pela URT, Gilmar Brunetto, mais popularmente conhecido como Gauchinho, que guiou o parlamentar pela plantação de capim Capiaçu, mostrando todo o manejo e a tecnologia usada para a produção.

De acordo com João Batista, a visita foi realizada em “caráter educativo”, para que na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) seus trabalhos possam ir ao encontro dos interesses da categoria de trabalhadores da agricultura familiar de MT.

Leia Também:  Curta-metragem retrata vivência de imigrantes em Lisboa e Cuiabá

“Conhecemos a rotina do assentamento Sadia I, assim como a cooperativa Coopergrande. Tivemos uma manhã de muito aprendizado, com toda a certeza vamos nos aproximar ainda mais da agricultura familiar. Vamos trabalhar juntos à Seaf e  Empaer, em busca de mais estrutura e mais investimentos para os pequenos produtores, principalmente aqui da baixada cuiabana”, disse o deputado.

Gauchinho explica que a Empaer, por meio dos seus técnicos, identificou a deficiência dos produtores em obter a alimentação necessária para manutenção do gado leiteiro. Este problema, como apontou o extensionista, foi detectado em boa parte das propriedades que integram a cooperativa.

“Fico feliz com o interesse demonstrado pelo deputado João Batista em conhecer a nossa URT, implantada aqui na propriedade da senhora Eliete Rosa, no assentamento Sadia I. A cultura do leite não é realizada pelos agricultores da baixada cuiabana por conta da deficiência na alimentação adequada para gado. Sendo assim, com a ajuda da cooperativa, da Seaf (Secretaria de Estado de Agricultura Familiar) e da Prefeitura de Várzea Grande, conseguimos viabilizar o plantio do capim Capiaçu”, explicou Brunetto.

Leia Também:  Mato Grosso representa 32% do saldo da balança comercial do Brasil
Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

MAIS LIDAS DA SEMANA