(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Projeto Qualifica MT capacita centenas de jovens em Mato Grosso

Publicados

É bem Mato Grosso


Thiago Silva fez a entrega de certificados em Rondonópolis

Foto: HENRIQUE COSTA PIMENTA BRAGA

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) participou na segunda-feira (23), em Rondonópolis, da entrega de certificados para jovens que concluíram cursos técnicos do Senai, que contam com emenda do parlamentar no valor de R$ 800 mil.

O parlamentar entregou certificados para estudantes que concluíram os cursos de eletricista predial, assistente administrativo com informática e salgadeiro. Ao todo mais de 500 pessoas no Estado já foram qualificados e estão aptos para ingressar no mercado de trabalho.

“Para mim é gratificante ver o brilho nos olhos destes jovens que agora estão motivados e prontos para trabalhar e gerar renda para suas famílias. Continuaremos trabalhando com o foco na qualificação e capacitação de pessoas, com objetivo de dinamizar a economia e criar novas oportunidades para os que mais precisam”, disse o deputado Thiago Silva.

“Temos que agradecer por ter um deputado que está buscando essas oportunidades para nós e com o certificado em mãos acredito que muitas portas profissionais irão abrir”, disse a formanda Zania Cristina, moradora de Rondonópolis.

Leia Também:  Concurso de redação será lançado pela Seduc-MT durante live nesta quinta-feira

“Agradeço o deputado por nos dar essa oportunidade de ganhar um certificado do Senai que tem grande peso no mercado. O curso do Senai geralmente é pago, mas com o apoio do Thiago Silva formamos de forma gratuita e estamos motivados a trabalhar”, disse a estudante Dorileide de Souza.

Unemat – Thiago Silva também destinou emenda de mais de R$ 2 milhões para criação de 200 vagas para os cursos de jornalismo e direito na Unemat, que já estão em andamento e estão garantindo a formação profissional de pessoas em Rondonópolis. “A qualificação transforma vidas e vamos ampliar o trabalho para capacitar e garantir a formação de pessoas que estão à procura do primeiro emprego ou desempregados”, finaliza o deputado.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

A partir de janeiro, ICMS da energia elétrica será de 17%; conta de luz pode ficar até 12% mais barata

Publicados

em


A cobrança da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da energia elétrica deixa de ser 25% e 27% e passa a ser de 17% em Mato Grosso, a partir de janeiro de 2022. A Lei 708/2021, do maior pacote de redução de impostos do país foi sancionada pelo governador Mauro Mendes, nesta terça-feira (07.12).

O impacto dessa redução poderá significar contas de luz até 12% mais baratas. Isso porque, a carga tributária do imposto, será de R$ 36,50 no consumo de 400 kWh e de até R$ 117 no consumo de 1000 kWh. Um corte de 39% e 45% no ICMS, respectivamente.

O presidente do Sindicato da Construção, Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica e Gás no Estado de Mato Grosso (Sindenergia), Tiago Vianna de Arruda, afirmou que o pacote de redução de impostos sancionado pelo governador Mauro Mendes vai trazer justiça econômica para a sociedade.

A avaliação de Vianna passa pelo impacto que a medida irá produzir no setor da energia elétrica. No total, com a lei, o Governo de Mato Grosso deve deixar de arrecadar cerca de R$ 1,2 bilhão por ano, valor que permanece no bolso dos contribuintes, aliviando o orçamento doméstico de milhares de pessoas e também de empresas.

Leia Também:  João Batista recebe homenagem do Dia do Nordestino

“Essa medida chega em boa hora, no momento em que os brasileiros mais estão precisando, trazendo liquidez tributária para toda a população. E é importante frisar que dos R$ 1,2 bilhão de redução que está previsto, R$ 732 milhões são referentes ao ICMS da energia elétrica. Ou seja, 60% do pacote de redução de impostos do Governo de Mato Grosso está circunscrito à taxa de ICMS sobre a energia. Isso é muito importante porque a energia elétrica é um insumo caro, que está presente na vida de todo mundo – seja na nossa residência, no comércio, na indústria -, então qualquer redução de imposto nesse sentido vai incentivar e tornar a nossa economia mais justa para todo mundo”, avaliou Tiago Vianna.

A redução significativa também vai ser sentida nos setores da comunicação, do gás industrial e dos combustíveis.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA