(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Programa Nacional de Prevenção à Corrupção tem 100% de adesão dos órgãos estaduais

Publicados

É bem Mato Grosso


Todos os 32 órgãos e entidades do Governo de Mato Grosso aderiram ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC), da Rede de Controle da Gestão Pública. Significa que 100% das organizações da administração pública direta e indireta do Poder Executivo Estadual demonstraram disposição em aprimorar seus mecanismos de controle e integridade para que os gestores tenham mais segurança em suas decisões.

“Isso evidencia que a alta gestão estadual está comprometida com a cultura da integridade, voltada à conduta ética e correta tanto de servidores quanto de fornecedores e de toda a sociedade”, destaca o secretário-controlador geral do Estado, Emerson Hideki Hayashida.

Para a chefe da Unidade de Integridade e Governança da Controladoria Geral do Estado (CGE-MT), Cristiane Laura de Souza, a adesão das organizações ao PNPC vai acelerar a implantação de programas de integridade, não apenas para prevenir corrupção, fraudes e irregularidades, mas também para fomentar a governança, a entrega de resultados de forma íntegra e eficiente.

“A partir de agora vamos avançar nesses aspectos, fortalecendo os pilares de integridade e aperfeiçoando os órgãos e entidades para que cada vez mais entreguemos serviços de forma íntegra e eficaz à população”, ressalta.

Com a adesão, todos os órgãos e entidades estaduais estão aptos a utilizar a marca de participante do PNPC, como forma de mostrar à sociedade o engajamento de colocar em prática ações preventivas a fraudes e corrupção. 

O PNPC possibilita às organizações públicas diagnóstico de suscetibilidade à corrupção por meio do preenchimento voluntário de autoavaliação via plataforma online e-Prevenção.

O gestor máximo de cada organização recebeu e-mail com uma senha de acesso ao sistema para o preenchimento de questionário, composto por perguntas relativas aos mecanismos de prevenção, detecção, investigação, correção, monitoramento, transparência e investigação de ilícitos. Para cada questão respondida foi anexada a correspondente evidência (link, texto e/ou arquivo).

Leia Também:  Operação prende três pessoas por embriaguez ao volante em Várzea Grande

O diagnóstico de cada organização resultará na emissão de plano de ação com sugestões adequadas às necessidades da instituição para a melhoria contínua na prevenção à corrupção. Também oferecerá, por meio do sistema e-Prevenção, orientações e modelos para a implantação de controles adequados para cada realidade, dentro do que há de mais moderno em integridade pública. 

A plataforma e-Prevenção ficará permanentemente à disposição do gestor para que possa auxiliá-lo no acompanhamento do progresso de sua organização. Contudo, nesta primeira rodada, o questionário ficou disponível para preenchimento até esta segunda-feira (20/09).

Além de prestar auxílio aos órgãos e às entidades do Governo de Mato Grosso na adesão ao PNPC, a CGE-MT foi uma das primeiras instituições públicas do Estado a ingressar no programa, como forma de incentivar as demais na melhoria dos controles e da integridade em suas rotinas.

O PNPC é uma iniciativa inédita da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA), com coordenação e execução pela Rede de Controle da Gestão Pública, por meio do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Controladoria Geral da União (CGU).

Mudança de cultura

No Poder Executivo do Estado de Mato Grosso, o processo de elaboração e implementação da governança e dos planos de integridade está sob a coordenação da CGE-MT, mas sua efetividade depende do envolvimento de todos os participantes do negócio de cada órgão e entidade estadual (servidores, terceirizados, estagiários, fornecedores, prestadores de serviços etc).

Leia Também:  Sema-MT promove Webinar sobre a importância da piracema e sustentabilidade da pesca

Desde 2018, já há a previsão legal (Lei Estadual nº 10.691/2018) de implementação de programas de integridade pelos órgãos e entidades do Governo de Mato Grosso, visando ao aperfeiçoamento da prevenção, detecção e combate à ocorrência de atos lesivos previstos na Lei Anticorrupção. 

Para auxiliar as secretarias na elaboração dos planos de integridade, a CGE criou um setor específico em sua estrutura organizacional. A unidade também a acompanha junto a empresas que celebram acordo de leniência com o Poder Executivo Estado a implementação de programas de integridade como instrumento de prevenção à corrupção.

Leia mais:

CGE é órgão participante do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC)

Órgãos que aderirem ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção terão marca de participante

Mais de 20 órgãos estaduais aderem ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

CGE orienta órgãos sobre autoavaliação do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

CGE vai auxiliar órgãos estaduais na adesão ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

Seminário PNPC orienta gestores públicos para uso do Sistema e-Prevenção

MT apoia o Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

Programa Nacional de Prevenção à Corrupção será lançado dia 20/05, quinta-feira

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

Nininho destaca a importância da retomada dos trabalhos do Incra em Rondonópolis

Publicados

em


Foto: Renato Cordeiro / Assessoria de Gabinete

Na tarde de quinta-feira (20), o deputado estadual Ondanir Bortolini (PSD), Nininho, participou da cerimônia de reativação do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) – Unidade Avançada Sul de Mato Grosso, acompanhado da superintendente regional substituta, Marina Reis Souza. O parlamentar acompanha as dificuldades das famílias que precisam se dirigir até Cuiabá, desde 2020, quando os atendimentos foram transferidos para a capital. Ele destacou a importância do retorno dos atendimentos na região.

“Os processos precisam andar, são famílias que esperam há mais de 30 anos pelos títulos definitivos, e precisamos dar o direito a essas famílias de terem não apenas seus documentos, mas também o direito de desenvolver e prosperar em suas propriedades. Tenho certeza que esta unidade será fundamental para agilidade dos processos”, pontuou Nininho.

O deputado agradeceu os esforços de todos que contribuíram para a retomada dos atendimentos e agradeceu os servidores da região. “O superintendente do Incra, coronel Cunha, tem feito gestão e concentrado esforços para agilizar a regularização fundiária em todo o estado. Quero aproveitar e agradecer os servidores Flávio Simões, chefe da unidade de Rondonópolis e ao Robson Fonzar, que pessoas capacitadas para a missão que temos aqui”, lembrou Nininho.

Leia Também:  Seduc reabre inscrições para coordenador e formador do Programa Alfabetiza MT

De acordo com o Incra, além de Rondonópolis outros 16 municípios serão atendidos na unidade: Alto Garças, Alto Araguaia, Alto Taquari, Araguainha, Campo Verde, Dom Aquino, Guiratinga, Itiquira, Jaciara, Juscimeira, Pedra Preta, Poxoréu, Primavera do Leste, São José do Povo, São Pedro da Cipa e Tesouro.

Também participaram da cerimônia de reativação da unidade, o deputado estadual Gilberto Cattani; os vereadores Roni Cardoso, Marisvaldo Gonçalves, Ozeias Reis, Kaza Grande, Dico e Dr. Jonas Rodrigues;  o diretor da Sema Ailnton Fonseca; os servidores do Incra Flávio Simões e Robson Fonzar; o presidente do Comitê de reabertura do Incra, Nelsivon e lideranças dos 17 municípios da região Sul.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA