(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Profissionais da rede estadual da educação em Várzea Grande são vacinados

Publicados

É bem Mato Grosso


Cerca de 2 mil profissionais da educação da rede estadual em Várzea Grande – entre professores, técnicos administrativos e apoio – receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 nesta quinta-feira (03.06).

A prefeitura de Várzea Grande, instalou dois postos para a vacinação, um na Univag, no bairro Cristo Rei, e outro no Parque Berneck, no Jardim Glória. O atendimento ocorreu por agendamento e cada unidade escolar tinha seu horário definido.

Para um dos vacinados, o professor Valter Benedito da Silva, atualmente diretor da Escola Estadual Pedro Gardés, o dia foi de fortes emoções. Com 14 anos de profissão, Valter se sentiu honrado em ter tomado a primeira dose da vacina, pois desde o início da pandemia esteve na linha de frente atendendo a comunidade escolar.

“A vacina é um feito aguardado por muitos. Graças a Deus tive esse privilégio. Ser vacinado nos dá uma sensação de segurança, pois é comprovado historicamente e cientificamente que vacinas salvam vidas. Mas é preciso continuar com os cuidados até tomar a segunda dose”, assinala.

Para o agente administrativo Gonçalo Augusto, da EE Milton Figueiredo, a vacinação é importante para o retorno das aulas presenciais. Imunizado no Parque Berneck, Gonçalo disse que a decisão de escolher o local é acertado, pois é amplo e arejado, sem aglomeração.

Leia Também:  MÁRCIA MARQUES: A florada do ipê e a rede social secreta da natureza

O secretário de Estado de Educação, Alan Porto, que acompanhou os trabalhos na Univag – um dos dois postos de vacinação, elogiou a organização que classificou de “impecável”, tanto na recepção, verificação dos documentos até à vacinação. No local, reforçou que o Estado recebeu esta semana cerca de 100 mil novas doses de vacinas e que 20 mil delas serão para os profissionais da educação de todo o Estado.

Alan Porto ressalta que o governador Mauro Mendes tem focado a vacinação dos profissionais da educação porque entende ser prioridade.

“Nesse momento, temos que recuperar a aprendizagem de nossos alunos, que desde de março do ano passado tiveram as aulas interrompidas e que depois voltaram de forma remota”, avalia. “Nossa prioridade é o retorno dos estudos na forma híbrida. Temos uma chama de esperança, pois com o retorno todos ganham. Estou feliz e esperançoso com essa imunização” comemora.

Presente no posto de vacinação da Univag, o vice-prefeito de Várzea Grande, José Hozama, destaca que esse trabalho de vacinação só foi possível graças ao esforço coletivo envolvendo a colaboração de vários setores.

Leia Também:  Deputado Thiago Silva realiza Gabinete Itinerante para ouvir moradores da região do Jardim Iguassu

Para o secretário municipal de educação de Várzea Grande, Silvio Fidelis, a vacinação dos profissionais da Educação é importante na medida em que será possível o retorno das aulas híbridas no segundo semestre na rede municipal e também na estadual. Ele lembra que a priorização dos profissionais da educação ganha força em todos os níveis.

“Com a priorização, vamos imunizar mais de 7.400 profissionais da educação em Várzea Grande, levando em conta as redes municipal, estadual, federal e particular”, salienta.

Outros municípios

Além de Várzea Grande, outros municípios, como Araputanga, Pedra Preta e Marcelândia já realizaram a imunização. Cuiabá, Carlinda, Matupá e Campinápolis estão em fase do cadastramento dos profissionais da Educação. A rede estadual tem cerca de 40 mil servidores sendo cerca de 18 professores. Em todo o Estado são 727 escolas, sendo 44 em Várzea Grande.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

A partir de janeiro, ICMS da energia elétrica será de 17%; conta de luz pode ficar até 12% mais barata

Publicados

em


A cobrança da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da energia elétrica deixa de ser 25% e 27% e passa a ser de 17% em Mato Grosso, a partir de janeiro de 2022. A Lei 708/2021, do maior pacote de redução de impostos do país foi sancionada pelo governador Mauro Mendes, nesta terça-feira (07.12).

O impacto dessa redução poderá significar contas de luz até 12% mais baratas. Isso porque, a carga tributária do imposto, será de R$ 36,50 no consumo de 400 kWh e de até R$ 117 no consumo de 1000 kWh. Um corte de 39% e 45% no ICMS, respectivamente.

O presidente do Sindicato da Construção, Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica e Gás no Estado de Mato Grosso (Sindenergia), Tiago Vianna de Arruda, afirmou que o pacote de redução de impostos sancionado pelo governador Mauro Mendes vai trazer justiça econômica para a sociedade.

A avaliação de Vianna passa pelo impacto que a medida irá produzir no setor da energia elétrica. No total, com a lei, o Governo de Mato Grosso deve deixar de arrecadar cerca de R$ 1,2 bilhão por ano, valor que permanece no bolso dos contribuintes, aliviando o orçamento doméstico de milhares de pessoas e também de empresas.

Leia Também:  Claudinei destina emenda para nova sede da DEDM em Rondonópolis

“Essa medida chega em boa hora, no momento em que os brasileiros mais estão precisando, trazendo liquidez tributária para toda a população. E é importante frisar que dos R$ 1,2 bilhão de redução que está previsto, R$ 732 milhões são referentes ao ICMS da energia elétrica. Ou seja, 60% do pacote de redução de impostos do Governo de Mato Grosso está circunscrito à taxa de ICMS sobre a energia. Isso é muito importante porque a energia elétrica é um insumo caro, que está presente na vida de todo mundo – seja na nossa residência, no comércio, na indústria -, então qualquer redução de imposto nesse sentido vai incentivar e tornar a nossa economia mais justa para todo mundo”, avaliou Tiago Vianna.

A redução significativa também vai ser sentida nos setores da comunicação, do gás industrial e dos combustíveis.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA