(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Professores da rede estadual terão notebook e internet paga por três anos

Publicados

É bem Mato Grosso


A Assembleia Legislativa aprovou, nesta terça-feira (23.03), o Projeto de Lei 196/2021, do Governo de Mato Grosso, que vai custear notebooks e planos de internet para 15.890 professores da rede estadual de ensino.

A ajuda de custo é de até R$ 6.020 por servidor e será repassada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) com o objetivo de amenizar os efeitos da pandemia de Covid-19 na educação básica.

A proposta que consta da Mensagem 35 do Poder Executivo agora segue para sanção do governador Mauro Mendes, que já antecipou que a ajuda de custo será regulamentada por meio de um decreto.

A previsão é que até o dia 31 de março o dinheiro estará na conta de todos os profissionais.

Com a lei aprovada, professores (efetivos e temporários), diretores escolares, coordenadores pedagógicos, assessores pedagógicos, diretores e coordenadores regionais vão receber, em parcela única direto na conta bancária, R$ 3.500 para a compra de computador portátil. A verba restante será para custear até 3 anos de pacote de internet, ou seja, 36 parcelas de R$ 70.

Leia Também:  PM prende grupo criminoso e liberta vítima sequestrada e torturada em Sorriso

Secretário de Estado de Educação, Alan Porto enfatiza que essa ação demonstra, mais uma vez, que o governo de Mato Grosso está empenhado em melhorar o ensino e a aprendizagem dos estudantes, que foram afetados por causa da pandemia.

“A educação em Mato Grosso tem os maiores investimentos já feitos. E esse é mais um grande passo. Vamos garantir, com essa ação, que todos os professores tenham computador e internet de qualidade para melhorar o ensino não presencial. Com isso, é claro que o ensino será melhor e, consequentemente, a aprendizagem”.

Regras

O projeto estabelece que os servidores que receberem a ajuda de custo terão que apresentar nota fiscal da compra de um notebook novo em até 60 dias. Caso isso não ocorra, deverão devolver o dinheiro recebido, por meio de desconto na folha de pagamento em até 6 parcelas.

Os servidores ficarão responsáveis pela qualidade e conservação do notebook, não poderão permitir que ele seja usado por terceiros e nem alienar o aparelho, e terão que cumprir protocolos de utilização que serão estabelecidos pela Seduc-MT. 

Leia Também:  Oficinas e palestra promovem técnicas de upcycling e customização

Já os professores em contrato temporário terão que usar o computador portátil em regime de comodato gratuito, e deverão devolvê-los ao Estado em perfeito estado de conservação.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

PM prende cinco suspeitos e apreende drones que levariam celulares para o presídio da Mata Grande

Publicados

em


Policiais da 14ª Companhia de Força Tática prenderam no final da tarde desta sexta-feira (14.05) cinco pessoas, entre elas uma mulher (39 anos) e um adolescente (15 anos), que teriam a intenção de levar celulares para a Penitenciária da Mata Grande, em Rondonópolis (212 km de Cuiabá), usando drones.

As prisões aconteceram a partir de uma denúncia anônima. A equipe da Força Tática passou a fazer rondas na região do presídio e na rodovia MT-130, perto de uma antiga lanchonete, avistou um veículo modelo Etios com cinco ocupantes. No veículo havia alguns celulares, um drone e entorpecente.

Dois ocupantes, de 18 e 20 anos, assumiram serem os proprietários dos materiais. Eles também indicaram o local, um matagal próximo, onde estavam outros celulares e mais um drone.

O casal, formado pelo homem de 33 anos e a mulher de 39, contou aos policiais que trabalham como motoristas por aplicativo e foram contratados pelos suspeitos para auxiliar no transporte dos celulares.

Os cinco suspeitos, todos os celulares, drones e demais produtos apreendidos foram entregues no plantão da 1ª Delegacia de Polícia de Rondonópolis.

Leia Também:  Programa de consultoria CatalogART abre inscrição nesta quinta-feira (13)

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 08000.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA