(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Polícia Civil recebe projeto arquitetônico e define custos para sede própria da Defron

Publicados

É bem Mato Grosso


A Delegacia Especial de Fronteira (Defron) da Polícia Civil, instalada em Cáceres (228 km a oeste de Cuiabá), terá uma nova sede, com prédio próprio. O projeto executivo da nova delegacia, criado com apoio do Conselho de Segurança Pública (Conseg) do município foi apresentado, à Diretoria Geral da Polícia Civil na última semana para levantamento de recursos e realização da obra. 

Vinculada à Diretoria de Atividades Especiais (DAE), a Defron foi criada em 2017 para atuar nos  28 municípios da fronteira de Mato Grosso em investigações criminais da região. Desde a sua instalação, a Defron funciona em prédio locado e que atualmente não atende mais as necessidades e o crescimento da unidade nos últimos anos. 

A idealização da nova sede da unidade especializada iniciou há dois anos, na gestão do delegado-geral Mário Dermeval, que estabeleceu uma meta para que fosse criada uma estrutura física adequada à Delegacia Especial de Fronteira, com o objetivo de ampliar os trabalhos investigativos e oferecer melhor ambiente aos policiais.

A equipe da Defron iniciou as tratativas para a construção da unidade, cujo prédio será erguido na mesma região onde estão instaladas a Delegacia Regional de Cáceres, 1ª Delegacia de Polícia, Politec e Canilfron. 

Leia Também:  Operação desarticula atuação de grupo que utilizava licença falsa para exploração ambiental em Nova Lacerda

O terreno em que a delegacia será construída é de propriedade da Polícia Civil, porém, era utilizado para o armazenamento de veículos apreendidos em ações policiais. Com a operação “Pátio Limpo”, os veículos, alguns deles apreendidos há mais de 30 anos, foram devidamente higienizados e posteriormente prensados, deixando o terreno disponível para construção da nova delegacia. 

Com apoio do Conseg de Cáceres, a Polícia Civil recebeu o valor de R$ 65 mil que foi utilizado para elaboração do projeto executivo da nova delegacia, incluindo planta, desenho detalhado, especificações técnicas e custos da abra. 

A nova estrutura foi apresentada pela delegada da Defron, Cinthia da Rocha Cupido e pelo investigador Aleksandro Marques de Aguiar, envolvido diretamente no desenvolvimento do projeto.

O novo prédio contará com gabinete de delegado, dois cartórios para escrivães, sala para investigadores, sala para Núcleo de Inteligência e sala para Chefe de Operações, além de pátio interno com estacionamento. Conforme a planilha orçamentária, a obra custará em torno de R$ 4.750 milhões e a captação de recursos para construção da unidade está a cargo da Diretoria da instituição. 

Leia Também:  Série de reportagens especiais discute se feminicídio pode ser evitado

“Este momento é um marco na região de fronteira, em que a Defron terá prédio próprio, com ampla estrutura e que dará mais condições de trabalho aos policiais que atuam nos 28 municípios com limites para outros países, oferecendo melhor ambiente para para investigação realizada pela Polícia Civil”, disse a delegada. 

O delegado-geral destacou o apoio do Conseg na elaboração do projeto executivo e disse que a partir deste momento, com a planilha orçamentária definida, o papel da Diretoria é buscar recursos para construção do prédio. 

“A nova Delegacia de Fronteira trará melhores condições de trabalho para os policiais e mais qualidade de atendimento aos cidadãos que passam pela unidade. A Polícia Civil tem o terreno disponível, o projeto finalizado e agora vamos correr atrás do recurso para a construção e posteriormente de verbas para aquisição de móveis e equipamentos para o prédio”, frisou Mário Dermeval.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

Cinco motoristas são presos por embriaguez ao volante em blitz da Lei Seca

Publicados

em


Cinco pessoas foram presas por embriaguez ao volante durante a 12ª edição da Operação Lei Seca, que ocorreu na noite deste sábado (15.05), em Várzea Grande. Ao todo, 35 testes de alcoolemia foram realizados.

Entre os principais autos de infração, 10 foram por conduzir veículo sem possuir CNH, nove por conduzir sem licenciamento, além de uma pessoa que se recusou a fazer o teste de alcoolemia.

Ao todo, 15 veículos foram removidos, entre nove carros e seis motocicletas. Além disso, seis documentos foram recolhidos, entre eles quatro CNHs e dois CRLV.

Participaram desta edição o Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp), a Polícia Militar por meio do Batalhão de Trânsito (BPMTRAN), a Polícia Judiciária Civil por meio da Deletran, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Guarda Municipal de Várzea Grande.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Gefron e PJC prendem dois suspeitos com 4 kg de cocaína e 7kg de ácido bórico
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA